Cuiabá, Domingo 23/09/2018

Economia - A | + A

02.12.2016 | 09h24

Cesta básica em Cuiabá fica 5% mais barata

Facebook Print google plus

O preço da cesta básica pago pelos consumidores cuiabanos sofreu redução de 5,03%. O custo dos 35 itens baixou de R$ 411,79 para R$ 391,07 na passagem de setembro para outubro. A baixa foi motivada pela cebola, que teve o valor reduzido em 28,65%, feijão (-26,15%) e tomate (-26,41%).

Ao todo, 13 itens ficaram mais baratos, influenciados pelo período de safra de alguns alimentos. Os dados fazem parte do indicador AbrasMercado, divulgado pela Associação Brasileira de Supermercados (Abras), e apesar do alívio sazonal, a tendência é que novos reajustes sejam aplicados à cesta de produtos em 2017.

A economista Veneranda Acosta pondera que a redução de 5,03% em outubro é pontual, se considerados os aumentos gradativos que a cesta básica sofreu ao longo do ano. “A perspectiva é que se mantenha a tendência de aumento de custo em 2017, principalmente em razão da inflação, que num primeiro momento deverá continuar elevada”.

Quanto à redução constatada em outubro, Veneranda explica que os 13 itens que sofreram redução de preço naquele mês são alimentos pouco processados. “Isso quer dizer que os valores destes itens são influenciados pelo período de safra”. A especialista pontua, que nem todos os produtos da cesta básica seguem esta perspectiva, pois fazem parte de uma classificação diferente.

“Existem os produtos elásticos, que são aqueles cujos preços variam de acordo com a demanda, como os lácteos, e os produtos inelásticos, cuja a demanda não varia se o preço aumentar ou diminuir, como é o caso do sal. As pessoas não vão consumir mais sal só porque o produto está mais barato”, exemplifica.

Variação - O produto com maior queda de preço entre setembro e outubro foi a cebola, com redução de 28,65%. Mas, produtos considerados essenciais na mesa do consumidor como o arroz e feijão, também ficaram mais baratos entre um mês e outro. O arroz reduziu 12,02% e o feijão 26,15%.

O indicador AbrasMercado considera o custo médio mensal que uma pessoa tem com os alimentos. Em outubro, a média com o arroz foi de R$ 28,49 (5 kg) enquanto que o feijão foi de R$ 15,28 (1,5 kg). Já entre os itens de limpeza doméstica houve queda de 7,9% no valor do desinfetante e de 5,3% no valor do sabão em pó.

Brasil - No país, o indicador aumentou 0,18% em outubro, passando de R$ 483,80 para R$ 484,67. No acumulado de janeiro a outubro, a cesta apresentou alta de 16,02%. Marco Aurélio Lima, gerente da pesquisa, explica que o aumento das carnes nobres (5,72%) causou impacto no bolso dos consumidores brasileiros, que são grandes compradores do produto.

O leite, por sua vez, que apresentou altas importantes nos últimos meses, registrou queda de 11,05% em outubro. “O leite tende a estabilizar, não vai mais cair”, prevê.

Para o especialista, a crise fez com que os consumidores pensassem mais antes de fazer suas compras. “Na Black Friday, (os consumidores) anteciparam as compras para o Natal, e estão mais racionais na hora da compra”, avaliou Lima. 

Voltar Imprimir

Comentários

Enquete

Qual sua opinião sobre os aplicativos para denúncias de infrações eleitorais?

Parcial

Edição digital

Domingo, 23/09/2018

imagem
imagem
imagem
imagem
imagem
imagem
btn-4

Indicadores

Milho Disponível R$ 26.100 0.770

Algodão R$ 115.180 1.080

Boi a Vista R$ 129.600 -0.310

Soja Disponível R$ 74.500 -0.670

Classi fácil
btn-loja-virtual

Mais lidas

Enquete

Que importância tem o candidato a vice?

Parcial

O Grupo Gazeta reúne veículos de comunicação em Mato Grosso. Foi fundado em 1990 com o lançamento de A Gazeta, jornal de maior circulação e influência no Estado. Integram o Grupo as emissoras Gazeta FM, FM Alta Floresta, FM Barra do Garças, FM Poxoréu, Cultura FM, Vila Real FM, TV Vila Real, o Instituto de Pesquisa Gazeta Dados, Gráfica Millenium e o Portal Gazeta Digital.

Copyright© 2018 - Gazeta Digital - Todos os direitos reservados Logo Trinix Internet

É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem a devida citação da fonte.