Cuiabá, Terça-feira 18/09/2018

Economia - A | + A

25.06.2018 | 13h41

Mercado de trabalho desacelera e aumenta número de 'desalentados'

Facebook Print google plus

A recuperação do mercado de trabalho brasileiro desacelerou depois de apresentar aumento no primeiro trimestre de 2018. De acordo com a PNADC (Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua), do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), apesar da queda na comparação interanual, os dados revelam que a taxa de desocupação se mantém praticamente estável, em torno de 12,5%, o que reflete na desaceleração do crescimento da população ocupada.

Agência Brasil

Segundo a pesquisa, divulgada nesta segunda-feira (25) pela seção Mercado de Trabalho da Carta de Conjuntura do Ipea (Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada), a acomodação da taxa de desemprego se deve à desaceleração do ritmo de crescimento da população ocupada, que passou de 2,1% no trimestre encerrado em janeiro, para 1,7% em abril.

Com o ajuste sazonal, que é um acerto em função da variação de estação, a população ocupada segue praticamente estável desde o início deste ano.

Porém, o desalento – pessoas que desistiram de procurar emprego – cresceu em 2018. A análise explica que o desalento aumentou por causa de uma transição maior de trabalhadores que saíram da ocupação e migraram para o desalento, não passando ou ficando pouco tempo na desocupação. De acordo com o instituto, a população desalentada é definida como aquela que estava fora da força de trabalho por: não conseguir trabalho por falta de experiência, por ser muito jovem, idosa ou não encontrar trabalho na localidade; e que, se tivesse conseguido trabalho, estaria disponível para assumir a vaga. Os desalentados fazem parte da força de trabalho potencial. No primeiro trimestre desse ano, os desalentados também bateram recorde ao atingirem 4,1 por cento da força de trabalho, a 4,6 milhões de pessoas, 300 mil a mais do que nos três meses anteriores.

Dessa forma, não é possível afirmar que o aumento dos desalentados é provocado após um longo período de desemprego.

Ainda de acordo com a pesquisa, embora o número de desocupados esteja recuando desde o fim de 2017, o tempo de permanência no desemprego aumentou.

Apesar de registrar queda em dois trimestres consecutivos, o número dos trabalhadores que se mantiveram desocupados durante o primeiro trimestre de 2018 voltou a crescer, atingindo o maior patamar da série. A PNADC também mostra que vem crescendo a proporção de trabalhadores que espera mais de dois anos procurando por um emprego. Em 2015, o percentual era de 17% e saltou para 23% no primeiro trimestre de 2018.

Evolução da ocupação por faixas etárias

A pesquisa mostra que a população ocupada com mais de 60 anos cresceu 8% e a de trabalhadores com idade entre 25 e 39 anos aumentou 0,9%.

Tais diferenças ficam ainda maiores em relação ao grau de instrução. A ocupação dos trabalhadores com ensino médio incompleto cresceu 10%, enquanto a população ocupada apenas com o ensino fundamental recuou 9%.

Rendimentos

De acordo com a pesquisa, os rendimentos reais seguem a trajetória, iniciada em 2017, e apresentam variações positivas. No último trimestre, encerrado em abril, o rendimento médio real registrou alta de 0,8% em comparação ao mesmo período do ano passado. 

Voltar Imprimir

Comentários

Enquete

O que você pensa sobre a campanha Não reeleja ninguém?

Parcial

Edição digital

Terça-feira, 18/09/2018

imagem
imagem
imagem
imagem
imagem
imagem

Indicadores

Milho Disponível R$ 24.200 0.620

Algodão R$ 119.490 0.130

Boi a Vista R$ 127.000 0.000

Soja Disponível R$ 70.500 0.710

Classi fácil
btn-loja-virtual

Mais lidas

O Grupo Gazeta reúne veículos de comunicação em Mato Grosso. Foi fundado em 1990 com o lançamento de A Gazeta, jornal de maior circulação e influência no Estado. Integram o Grupo as emissoras Gazeta FM, FM Alta Floresta, FM Barra do Garças, FM Poxoréu, Cultura FM, Vila Real FM, TV Vila Real, o Instituto de Pesquisa Gazeta Dados, Gráfica Millenium e o Portal Gazeta Digital.

Copyright© 2018 - Gazeta Digital - Todos os direitos reservados Logo Trinix Internet

É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem a devida citação da fonte.