Publicidade

Cuiabá, Quarta-feira 21/08/2019

Esporte - A | + A

Paulista 22.04.2019 | 10h05

Após reclamações, VAR passa despercebido na final do Paulista

Facebook Print google plus

Jales Valquer/Estadão Conteúdo

Jales Valquer/Estadão Conteúdo

Depois da polêmica final de 2018 do ‘Paulistinha para quem perdeu e Paulistão para quem ganhou’, era claro que a FPF (Federação Paulista de Futebol) precisava tomar alguma atitude para não ver o dito principal Estadual do país reduzido às questões de arbitragem. A solução encontrada para este ano foi a implantação do VAR (assistente de árbitro de vídeo) a partir das quartas de final e que foi apenas espectador na grade decisão, neste domingo (21), na vitória que deu o título ao Corinthians sobre o São Paulo, no Itaquerão.

 

Naquela oportunidade — também vencida pelo Corinthians, mas sobre o Palmeiras, no Allianz Parque — os palmeirenses acusaram Marcelo Aparecido de Souza de influência externa ao voltar atrás e desmarcar pênalti do corintiano Ralf em Dudu. A briga foi parar no STJD (Superior Tribunal de Justiça Desportiva) e durou cinco meses até que fosse decidido pela manutenção do resultado de campo, na partida que ficou conhecida como “O Dérbi que não acabou”.

 

Para este ano, mesmo com o auxílio eletrônico, que obedece os mesmos moldes da utilização na Copa do Mundo da Rússia 2018 por exemplo (mais informações abaixo), algumas situações fugiram do controle. Inicialmente, torcedores e alguns dos próprios jogadores entendiam que simples lances de saída de bola poderiam ser revisados. Era um tal de gesto com as mãos para indicar o VAR que não tinha fim. Isso sem falar em lances capitais como pênaltis e expulsões.

 

O árbitro Raphael Claus não só teve uma atuação segura no clássico do último domingo, em Itaquera, como sequer precisou efetivamente da ajuda dos auxiliares de vídeo — Welton Wohnrath era o chamado avaliador de vídeo, em uma estrutura que ainda contou com Carlos Augusto Junior, Thiago Duarte Peixoto, Emerson Augusto de Carvalho e Rodrigo Guarizo do Amaral. Exceto uma jogada e outra de entrada mais forte e algumas encaradas, corintianos e são-paulinos até que ajudaram na condução do espetáculo e o árbitro não foi chamado a interpretar no vídeo um lance sequer.

Voltar Imprimir

Publicidade

Comentários

Jornal do Meio Dia - JM

Jornal do Meio Dia - JM

GD

GD

Enquete

Depois da Alemanha, a Noruega suspendeu repasses para a conservação da floresta Amazônica

Parcial

Edição digital

Quarta-feira, 21/08/2019

imagem
imagem
imagem
imagem
imagem
imagem

Publicidade

btn-4

Indicadores

Milho Disponível R$ 20,95 1,80%

Algodão R$ 93,56 -0,03%

Boi a Vista R$ 137,50 -0,36%

Soja Disponível R$ 58,30 -1,52%

Publicidade

Classi fácil
btn-loja-virtual

Publicidade

Mais lidas

Publicidade

O Grupo Gazeta reúne veículos de comunicação em Mato Grosso. Foi fundado em 1990 com o lançamento de A Gazeta, jornal de maior circulação e influência no Estado. Integram o Grupo as emissoras Gazeta FM, FM Alta Floresta, FM Barra do Garças, FM Poxoréu, Cultura FM, Vila Real FM, TV Vila Real, o Instituto de Pesquisa Gazeta Dados, Gráfica Millenium e o Portal Gazeta Digital.

Copyright© 2018 - Gazeta Digital - Todos os direitos reservados Logo Trinix Internet

É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem a devida citação da fonte.