Cuiabá, Terça-feira 23/10/2018

Esporte - A | + A

15.05.2018 | 20h00

Eventual ida de Neymar para o Real seria 'golpe duro' para o Barça, diz Messi

Facebook Print google plus

Uma eventual ida de Neymar para o Real Madrid seria um ‘golpe duro‘ para o Barcelona, afirmou Lionel Messi nesta terça-feira. Para o atacante argentino, um dos símbolos do clube catalão, a possível transferência do brasileiro do Paris Saint-Germain para o arquirrival ‘seria terrível‘.

‘Seria terrível pelo que significa o Ney para o Barcelona. Apesar da maneira como ele saiu, conquistou títulos importantes aqui. Seria um golpe duro para todos, com certeza seria um grande golpe para todo o barcelonismo. Em nível futebolístico, deixaria o Real ainda mais forte do que já é‘, declarou Messi, em longa entrevista ao canal argentino TyC Sports.

Segundo o atacante, sua opinião sobre a eventual transferência do brasileiro já é de conhecimento do próprio ex-companheiro de time. ‘Ele já sabe o que eu penso sobre isso, eu mesmo disse a ele. Nós continuamos conversando‘, afirmou. Neymar deixou o clube catalão em agosto do ano passado, quando o PSG pagou a multa estipulada pelo Barcelona, que não queria a saída do brasileiro.

Na mesma entrevista, Messi falou sobre a rivalidade com Cristiano Ronaldo, seus feitos históricos no Barça e também sobre a seleção argentina às vésperas da Copa do Mundo da Rússia.

‘Eu não estou competindo com ele Cristiano Ronaldo. Eu quero apenas me superar, não compito com ninguém porque não estou na briga para ser o melhor da história, mas, sim, para me superar ano após ano, para melhorar a mim mesmo e continuar ganhando‘, afirmou o argentino.

Quanto ao Real Madrid, Messi admitiu que o rival é uma fonte de inspiração. ‘Me estimula ver o Real outra vez na final da Liga dos Campeões, vê-los ganhando títulos. Eu quero ser campeão todos os anos, quero ganhar coisas coletivas todos os anos‘, declarou.

Ainda em busca do seu primeiro título com a camisa da Argentina no profissional, Messi também projetou o Mundial. E avisou que a seleção não tem obrigação de ser campeã. Na sua avaliação, uma boa Copa seria terminar o torneio entre os quatro melhores, em julho.

‘Não temos nenhuma obrigação com ninguém. Somos os primeiros a querer ser campeões, queremos ganhar. O fato de termos disputado três finais, sem sucesso, é um peso que carregamos conosco. Queremos superar esta barreira da final‘, reconheceu Messi.

Na avaliação do argentino, o principal favorito ao título na Rússia é o Brasil. ‘Porque eles têm jogadores fortes, sabem muito bem o que fazem, tem automatizado todos os movimentos em nível coletivo‘, disse, sem deixar de apontar a Espanha como outra candidata ao troféu ‘pela maneira de jogar‘. Ele citou ainda Alemanha e França como favoritos também. 

Voltar Imprimir

Comentários

Edição digital

Terça-feira, 23/10/2018

imagem
imagem
imagem
imagem
imagem
imagem
btn-4

Indicadores

Milho Disponível R$ 25,85 0,98%

Algodão R$ 95,94 0,15%

Boi a Vista R$ 135,80 0,59%

Soja Disponível R$ 69,60 -0,71%

Classi fácil
btn-loja-virtual

Mais lidas

O Grupo Gazeta reúne veículos de comunicação em Mato Grosso. Foi fundado em 1990 com o lançamento de A Gazeta, jornal de maior circulação e influência no Estado. Integram o Grupo as emissoras Gazeta FM, FM Alta Floresta, FM Barra do Garças, FM Poxoréu, Cultura FM, Vila Real FM, TV Vila Real, o Instituto de Pesquisa Gazeta Dados, Gráfica Millenium e o Portal Gazeta Digital.

Copyright© 2018 - Gazeta Digital - Todos os direitos reservados Logo Trinix Internet

É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem a devida citação da fonte.