Cuiabá, Terça-feira 23/10/2018

Esporte - A | + A

15.05.2018 | 09h43

Exclusivo - 'Estou preparado para a Seleção Brasileira', afirma Renato Gaúcho

Facebook Print google plus

Uma revolução aconteceu nos dez últimos anos na vida de Renato Gaúcho. Em julho de 2008, ele comandava o Fluminense, na derrota para a LDU, do Equador. Em pleno Maracanã, seu time perdia a decisão da Libertadores. Caiu no descrédito.

Fez trabalhos fracos no Vasco, Bahia, Atlético Paranaense, duas passagens pelo Grêmio e no Fluminense, de novo, quando ficou apenas quatro meses e foi demitido.

Grêmio

Renato Gaúcho é hoje o natural substituto de Tite na Seleção. E sabe disso 

Ficou dois anos sem trabalhar. Era visto na luxuosa Barra da Tijuca, no Rio de Janeiro, jogando futevôlei. Seu uniforme era apenas uma sunga. Milionário, já que ganhou muito dinheiro como grande jogador que foi, parecia que pretendia curtir a aposentadoria. Se cansara do futebol.

Só que na mais espantosa transformação do futebol brasileiro, ele voltou a trabalhar como treinador.

Pela terceira vez no Grêmio.

E algo espantoso aconteceu.

Renato Portaluppi que desembarcou no Olímpico era completamente diferente do treinador que perdeu o título da Libertadores com o Fluminense. "Eu comecei a levar mesmo a carreira a sério. Decidi mergulhar de cabeça, de corpo e alma. Me assumi como treinador. Deixei de lado o jogador e decidir me dedicar como nunca como técnico."

O resultado foi fabuloso. Ganhou a Copa do Brasil em 2016, a Libertadores, em 2017, o Gaúcho e a Recopa, em 2018.

Seu Grêmio não é a melhor equipe da América do Sul por acaso. Seu time consegue misturar a intensidade, a ocupação de espaço das equipes europeias, com uma movimentação espantosa, com meias e atacantes sem posição fixa. Atacando em bloco e recompondo com velocidade espantosa. Digna de equipe muito bem treinada. Com jogadores desempenhando duas, até três funções táticas diferentes em uma mesma partida.

"Você já viu um médico se formando em uma semana? É balela essa história de passar uma semana na Europa e todos garantirem que ele estudou, se aprofundou no futebol. Eu não falei que quem não sabe vai para a Europa e quem sabe, vai para a praia à toa. Eu estudo futebol, vejo jogos do mundo todo, o dia inteiro.

"E acrescento à parte tática mais moderna que existe, tudo o que eu vivi. A prática é importantíssima no futebol. No comando de um grupo. Na lida com os jogadores", este é o sucesso do Grêmio, diz Renato.

“Se o treinador ou o jogador de futebol falar que não sonho com a seleção, ele está mentindo ou não tem sonhos. Hoje, procuro trabalhar bem nos clubes para chegar na seleção brasileira. Mas é logico que tenho que pensar.

"Qual o treinador que não quer treinar a Seleção Brasileira?

Quero treinar a Seleção.

"Eu me sinto preparado”, declarou em entrevista exclusiva ao blog.

A entrevista foi feita em Porto Alegre, no Centro de Treinamento do Grêmio.

Foram 43 minutos de entrevista.

Serão divididos em sete vídeos, contextualizados,

Eu já conheço Renato e o entrevisto desde a década de 80. Ele está realmente muito mudado. Está realmente sério. Acabaram as galhofas fáceis, as provocações gratuítas, o desejo assumido por todas as mulheres deste planeta.

Se mostra focado, determinado, o comandante de um time que é campeão do continente.

Aos 55 anos, tem a clara visão do que representa para o futebol brasileiro.

E onde pode chegar.

Se por qualquer motivo, Tite deixar a Seleção, sabe que é o candidato natural mais forte. O das maiores conquistas recentes. Aquele que conseguiu montar o melhor Grêmio de todos os tempos, melhor até daquele que foi campeão com ele em campo, em 1983.

Renato é o primeiro brasileiro a ganhar a Libertadores como jogador e como treinador.

Se houver justiça, Renato tem todo o direito de assumir.

"Eu me sinto preparado para a Seleção Brasileira"...

 

Voltar Imprimir

Comentários

GD

GD

Enquete

Qual sua opinião sobre a influência das redes sociais e WhatsApp nessas eleições?

Parcial

Edição digital

Terça-feira, 23/10/2018

imagem
imagem
imagem
imagem
imagem
imagem
btn-4

Indicadores

Milho Disponível R$ 21,85 -0,91%

Algodão R$ 95,42 0,15%

Boi a Vista R$ 136,00 0,74%

Soja Disponível R$ 72,00 0,84%

Classi fácil
btn-loja-virtual

Mais lidas

O Grupo Gazeta reúne veículos de comunicação em Mato Grosso. Foi fundado em 1990 com o lançamento de A Gazeta, jornal de maior circulação e influência no Estado. Integram o Grupo as emissoras Gazeta FM, FM Alta Floresta, FM Barra do Garças, FM Poxoréu, Cultura FM, Vila Real FM, TV Vila Real, o Instituto de Pesquisa Gazeta Dados, Gráfica Millenium e o Portal Gazeta Digital.

Copyright© 2018 - Gazeta Digital - Todos os direitos reservados Logo Trinix Internet

É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem a devida citação da fonte.