Publicidade

Cuiabá, Quarta-feira 22/05/2019

Esporte - A | + A

Corinthians 21.03.2019 | 15h20

Humilhação cresce após justiça avisar que taça do Mundial pode ir a leilão

Facebook Print google plus

Reprodução

Reprodução

A direção do Corinthians faz o seu papel. Diz que ainda não foi notificada oficialmente que a taça da conquista do Mundial de 2012 está outra vez penhorada.

 

Notícia dada com exclusividade pelo blog, às 15h57, e divulgada na capa do portal R7.

 

 

Leia também - Princípio de incêndio assusta operários de obra em prédio

 

O Instituto Santanense de Ensino Superior cobra, desde 2010, na Justiça uma dívida de R$ 2,5 milhões.

Havia conseguido a penhora da taça no dia 8 de novembro de 2018. 

 

No dia seguinte, o Corinthians conseguiu uma liminar, impedindo a penhora.

 

Até, pelo menos, o recurso fosse julgado. Foi ontem e o clube perdeu.

O relator do processo no Tribunal de Justiça de São Paulo, desembargador Paulo Pastore Filho, foi incisivo na sua argumentação.

 

Ele desprezou a tese corintiana de que o troféu tem valor sentimental. Além de ironizar o advogado do Instituto Santanense, que seria palmeirense. E que se sobrepôs ao seu profissionalismo para zombar e expor ao ridículo o clube, em vez de efetivamente buscar o crédito pretendido."

 

Em novembro do ano passado, o presidente André Sanchez já ironizou o Palmeiras pelo que acontecia. "Pelo menos está provado que o Corinthians tem Mundial, tem até taça."

Mas para Pastore Filho o que pesou na decisão de derrubar a liminar corintiana foram os gastos com jogadores.

 

"São de causar espanto, para dizer o mínimo, as notícias diárias sobre gastos com contratações, recebimento por venda de direitos sobre jogadores, ajuste com patrocinadores, em comparação com o comportamento adotado pelo agravante no processo.

 

"O troféu pertence ao devedor, clube esportivo, que, como é óbvio, não possui qualquer sentimento humano. Por último, como bem argumentado pelo agravado, o troféu atrai muitos interessados e, portanto, tem o potencial de propiciar leilão de grande sucesso", detalhou.

 

"Se o Corinthians não pagar os R$ 2,5 milhões que deve à universidade, a única saída que nos resta é fazer valer a penhora. E buscar fazer dinheiro com ela", alega o advogado Adelmo Emerenciano. Ou seja, ela pode ir à leilão público.

 

Ela seguirá no Parque São Jorge, mas o Corinthians não poderá levá-la para o Exterior. Está embargada pela justiça.

Ainda cabe recurso do clube paulista.

 

Mas a unanimidade dos votos dos desembargadores é um péssimo sinal.Vale a pena acompanhar as palavras do relator, que determinou a decisão da queda da liminar.

 

Abaixo, os principais parágrafos da decisão contra o Corinthians.

 

"Alega o agravante que o troféu é impenhorável, diante de seu valor sentimental, porquanto simboliza o êxito desportivo decorrente do esforço empregado por atletas, torcida, profissionais e diretoria, e representa sua maior conquista no futebol, fazendo com que muitas pessoas se dirijam ao clube e o frequentem para vê-lo, motivo pelo qual é impenhorável e inalienável.

 

Aduz, ainda, que a ordem de penhora se constitui em meio desproporcional e mais gravoso, tendo sido requerida apenas para manchar a imagem do clube ante seu efeito midiático, além do que foi pedida por advogado torcedor palmeirense que, ao fazê-lo, se sobrepôs ao seu profissionalismo, para zombar e expor ao ridículo o clube, em vez de efetivamente buscar o crédito pretendido.

 

Conclui dizendo que possui diversos ativos financeiros, bens fungíveis e infungíveis, direitos de crédito, todos passíveis de penhora, razão pela qual não tem fundamento legal a pretensão da penhora de bem de valor sentimental e sem viés econômico, sustentando, também, que a frustração da penhora do prêmio da Copa do Brasil paga pela CBF ocorreu porque a ordem foi por ela recebida depois de haver efetuado o pagamento ao agravante do valor correspondente.

Voltar Imprimir

Publicidade

Comentários

GD

GD

Publicidade

Enquete

Pensa ser possível a reabilitação de agressores de mulheres?

Parcial

Edição digital

Quarta-feira, 22/05/2019

imagem
imagem
imagem
imagem
imagem
imagem

Publicidade

btn-4

Indicadores

Milho Disponível R$ 23,70 -1,46%

Algodão R$ 95,42 0,14%

Boi a Vista R$ 134,00 -0,30%

Soja Disponível R$ 64,70 0,15%

Publicidade

Classi fácil
btn-loja-virtual

Publicidade

Mais lidas

Publicidade

O Grupo Gazeta reúne veículos de comunicação em Mato Grosso. Foi fundado em 1990 com o lançamento de A Gazeta, jornal de maior circulação e influência no Estado. Integram o Grupo as emissoras Gazeta FM, FM Alta Floresta, FM Barra do Garças, FM Poxoréu, Cultura FM, Vila Real FM, TV Vila Real, o Instituto de Pesquisa Gazeta Dados, Gráfica Millenium e o Portal Gazeta Digital.

Copyright© 2018 - Gazeta Digital - Todos os direitos reservados Logo Trinix Internet

É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem a devida citação da fonte.