Cuiabá, Quarta-feira 17/10/2018

Informe publicitário - A | + A

31.12.2014 | 12h30

Ipas deixa gestão após vencimento de remédios

Facebook Print google plus

O ano de 2014 começou com o anuncio do rompimento do contrato de gestão do governo do Estado com o Instituto Pernambucano de Assistência Social (Ipas), que era responsável pelos hospitais de Várzea Grande, Colíder, Alta Floresta e também Farmácia de alto- custo. O então secretário de Estado de Saúde, Jorge Lafetá, decidiu no o dia 27 de janeiro rescindir o contrato e nomeou um servidor administrativo para assumir a gestão.

“Concluímos que o Ipas descumpriu dispositivos do contrato de gestão e infringiu as regras contratuais quando sub contratou três empresas para prestar serviços em que ela era a própria contratada ”, declarou o secretário na ocasião.

O encerramento da parceria com a Organização Social de Saúde (OSS) de deu após medicamentos destinados para o tratamento de pacientes com doenças graves como o câncer serem encontrados vencidos no almoxarifado do Central Estadual de Abastecimento de Insumos de Saúde.

Quanto ao prejuízo das perdas dos remédios ocorreu depois de a geladeira que acondicionava os medicamentos ter queimado e eles perderam a eficácia. A falha relatada nos relatórios finais da Comissão de Processo Administrativo, da Auditoria Geral do Estado, como do interventor que apontou negligência e culpa “in vigilado” na gestão do Ipas. A OSS foi responsabilizada a ressarcir os cofres públicos em mais R$ 670 mil.

A gestão desastrosa do Instituto ainda reflete na saúde do Estado. Neste mês de dezembro, a farmácia de auto custo teve seu atendimento suspenso por indisponibilidade do sistema interno.

A empresa responsável pelo software, DNMV S.A, que atende a unidade suspendeu o uso do sistema mediante a falta de pagamento do Estado. No entendo, a Secretaria de Saúde do Estado (SES) negou ser a responsável pela dívida alegando que a empresa cobra uma dívida antiga, ainda na gestão do Instituto Pernambucano de Assistência Social (Ipas), e que a questão está na Justiça. Na ocasião, a secretaria entrou com Ação Cautelar Inominada contra a empresa que foi acatada pela Justiça.

 

Voltar Imprimir

Comentários

Enquete

Qual sua opinião sobre a polarização neste segundo turno das eleições?

Parcial

Edição digital

Quarta-feira, 17/10/2018

imagem
imagem
imagem
imagem
imagem
imagem
btn-4

Indicadores

Milho Disponível R$ 22,00 0,69%

Algodão R$ 99,52 -0,31%

Boi a Vista R$ 135,38 -1,90%

Soja Disponível R$ 71,80 1,13%

Classi fácil
btn-loja-virtual

Mais lidas

O Grupo Gazeta reúne veículos de comunicação em Mato Grosso. Foi fundado em 1990 com o lançamento de A Gazeta, jornal de maior circulação e influência no Estado. Integram o Grupo as emissoras Gazeta FM, FM Alta Floresta, FM Barra do Garças, FM Poxoréu, Cultura FM, Vila Real FM, TV Vila Real, o Instituto de Pesquisa Gazeta Dados, Gráfica Millenium e o Portal Gazeta Digital.

Copyright© 2018 - Gazeta Digital - Todos os direitos reservados Logo Trinix Internet

É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem a devida citação da fonte.