Cuiabá, Quarta-feira 17/10/2018

Informe publicitário - A | + A

06.03.2018 | 10h00

Ruy Pinheiro e Carlos Alberto da Silva repudiam 'onda de mentiras' - Veja nota

Facebook Print google plus

Nota de repúdio às declarações do 1º Secretario do CRECI/MT

Primeiramente cumpre esclarecer que somos absolutamente contra a difusão de mentiras e contra também ao patrocínio de campanhas difamatórias como faz o Sr. Claudecir Contreira nas redes sociais e em outros veículos de mídia em massa pela internet contra nossa imagem, de cunho meramente eleitoreiro, por isso viemos a público esclarecer que suas declarações são mentiras da seguinte forma:

1. No ano de 1997 o Sindicato dos Corretores entrou com Ação Judicial que reduziu a anuidade de R$ 350,00 (trezentos e cinquenta reais) para R$ 38,00 (trinta e oito reais) que culminou com a baixa da arrecadação fiscal da entidade por vários anos, o que tornou praticamente impossível que conseguíssemos honrar todos os compromissos financeiros assumidos, notadamente com os tributos;

2. Após sério acumulo de débitos fiscais o Conselho de Corretores à época, decidiu aderir ao REFIS no ano de 2011 com vários benefícios fiscais, entre eles, redução da multa de 80% e parcelamento do debito em varias parcelas módicas dentro da capacidade de pagamento do CRECI, onde foram rigorosamente pagas até mês de fevereiro de 2016, momento de posse para a atual gestão, onde foi transferida a responsabilidade de todo ativo e passivo da instituição, conforme relatório do Conselho Fiscal homologado pelo COFECI, onde concluiu que as contas não existiam atos inquinados de vícios que comprometam a probidade dos Gestores e foram favoráveis à aprovação, sem ressalvas ou restrições em julho de 2016 em Brasília no DF;

3. A atual gestão tinha o pleno conhecimento do parcelamento fiscal, tanto que efetuou pagamentos de algumas parcelas, e por nítida desídia e negligencia, deixou de pagar o parcelamento em meados do ano de 2017 o que acarretou com o ajuizamento da Ação de Execução Fiscal pela Procuradoria Federal no ano passado sendo devidamente CITADOS POR OFICIAL DE JUSTIÇA EM 16 DE AGOSTO DE 2017;

4. Como a atual gestão deixou de efetuar os pagamentos e não aderiu a nenhum outro parcelamento, acabou por perder todos os benefícios fiscais, inclusive com o retorno de todos os valores anteriormente descontados gerando um prejuízo de mais de R$ 100.000,00 (cem mil reais) ao Conselho;

5. Importante frisar que a atual gestão ao invés de aderir a um novo parcelamento preferiram nomear todo o acervo imobiliário para garantir o juízo em forma de pagamento no dia 25 de agosto de 2017 no valor aproximado de R$ 563.710,14 (quinhentos e sessenta e três mil setecentos e dez reais e quatorze centavos), mesmo sabendo que havia por parte da Procuradoria Federal um pedido de penhora on-line de ativos financeiros;

6. Dessa forma podemos concluir que a penhora direta nos recursos financeiros do CRECI ocorreram por pura irresponsabilidade dos atuais gestores do CRECI/MT que não honraram com o pagamento continuo do parcelamento e preferem utilizar esse lamentável episódio para finalidade eleitoreira enganando centenas de corretores por suas mentiras descaradas;

7. Ao invés de trabalharem para o futuro do CRECI e assumirem suas responsabilidades frente à Gestão, acabam por prestar um desserviço para a Classe dos Corretores de Imóveis ao arquitetar propositadamente (dolo) o prejuízo para fins eleitoreiros para concretizar plano de perpetuação nos quadros do CRECI/MT;

8. Ao “Senhor MENTIRA” Claudecir Contreira;

RUY PINHEIRO DE ARAUJO e CARLOS ALBERTO LUCIO DA SILVA

Voltar Imprimir

Comentários

Enquete

Qual sua opinião sobre a polarização neste segundo turno das eleições?

Parcial

Edição digital

Quarta-feira, 17/10/2018

imagem
imagem
imagem
imagem
imagem
imagem
btn-4

Indicadores

Milho Disponível R$ 19,40 0,52%

Algodão R$ 100,58 -0,27%

Boi a Vista R$ 134,00 -0,74%

Soja Disponível R$ 69,80 0,00%

Classi fácil
btn-loja-virtual

Mais lidas

O Grupo Gazeta reúne veículos de comunicação em Mato Grosso. Foi fundado em 1990 com o lançamento de A Gazeta, jornal de maior circulação e influência no Estado. Integram o Grupo as emissoras Gazeta FM, FM Alta Floresta, FM Barra do Garças, FM Poxoréu, Cultura FM, Vila Real FM, TV Vila Real, o Instituto de Pesquisa Gazeta Dados, Gráfica Millenium e o Portal Gazeta Digital.

Copyright© 2018 - Gazeta Digital - Todos os direitos reservados Logo Trinix Internet

É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem a devida citação da fonte.