Publicidade

Cuiabá, Segunda-feira 24/06/2019

Judiciário - A | + A

veja vídeo 14.12.2018 | 17h11

Advogado 'revolta' desembargadores e será investigado

Facebook Print google plus

Reprodução

Reprodução

O Tribunal de Justiça de Mato Grosso (TJMT) acionou o Ministério Público Estadual (MPE) e vai representar o advogado Ruy de Souza Gonçalves no Tribunal de Ética da Ordem dos Advogados do Brasil - Seccional Mato Grosso (OAB-MT). Durante sessão do Pleno, nesta quinta-feira (13), o jurista insurgiu contra voto do desembargador Luiz Ferreira da Silva, relator de um processo em que Ruy atua em causa própria, e começou a gritar no plenário.

 

Enquanto o magistrado proferia seu voto, referente a um embargo interposto por Gonçalves em ação que tramita há anos contra o Banco do Brasil por débitos indevidos, o advogado, que estava sentado ao fundo do plenário, começou a gritar, contestando uma informação dita pelo magistrado.

 

O procedimento correto seria o advogado pedir direito de fala ao púlpito, mas preferiu rebater, aos gritos, do local onde estava sentado. Por sua vez, Ferreira afirmou que não concederia questão de ordem ao advogado porque ele não poderia falar daquela forma. O magistrado ainda destacou que tem o poder de polícia para mandar prender o jurista revoltado, caso fosse necessário.

 

Indignados com o caso, outros desembargadores fizeram comentários criticando a postura de Ruy Gonçalves, como Rondon Bassil Dower Filho, Orlando Perri e Rubens de Oliveira, que foi presidente da OAB e assinalou que o advogado pode ser cassado profissionalmente por conta de ausência de técnica e incapacidade processual. Ele sugeriu que o caso fosse levado ao Tribunal de Ética da OAB. 

 

O presidente do TJ, desembargador Rui Ramos, acatou e determinou que a Diretoria Geral da instituição levante o números de recursos que já foram negados ao advogado. Isso porque Gonçalves já vem reiteradas vezes acusando magistrados de “estelionato judicial”, quando as decisões não condizem com o que esperava.

 

O julgamento dos embargos e o debate acerca da postura do advogado duraram quase 2 horas. Veja a partir do minuto 18: 

 

                                 

 

Histórico

Esta não é a 1ª vez que Ruy de Souza Gonçalves protagoniza situações constrangedoras a magistrados. Em 2015, ele foi condenado a 1 ano e 2 meses de prisão, substituído por medidas cautelares, e pagamento de multa de R$ 15,5 mil por caluniar a então juíza Helena Maria Bezerra Ramos, atual desembargadora do TJ.

 

A sentença é decorrente de atitude ocorrida em 2009, quando o advogado acusou a magistrada de agir com interesse em um processo em que ele atuava. As acusações ocorreram via petição endereçada a todos os então membros da Corte, pedindo que não elegessem Ramos, que disputava uma vaga de desembargadora.

Em 2017, Ruy de Souza Gonçalves foi acusado pela juíza Ana Paula da Veiga Carlota Miranda, da 10ª Vara Cível de Cuiabá, de invadir seu gabinete exaltado e acusado-a de tê-lo chamado de “moleque” no julgamento de uma ação em que ele atuou em causa própria e também perdeu. Por conta da situação constrangedora, a magistrada deixou a condução do processo. 

Voltar Imprimir

Publicidade

Comentários

RODMAR - 16/12/2018

Nos falta saúde,educação,segurança e ainda somos obrigados a sustentar esses MALDITOS TRÊS PODERES DA REPÚBLICA.

Rodmar - 16/12/2018

NOS FALTA SAUDE ,EDUCAÇÃO, SEGURANÇA E AINDA SOMOS OBRIGADOS A SUSTENTAR ESSES MALDITOS TRÊS PODERES DA REPÚBLICA.

2 comentários

1 de 1

GD

GD

Enquete

O que você pensa sobre a recuperação dos canteiros por onde deveria passar o VLT?

Parcial

Edição digital

Segunda-feira, 24/06/2019

imagem
imagem
imagem
imagem
imagem
imagem

Publicidade

btn-4

Indicadores

Milho Disponível R$ 19,10 0,53%

Algodão R$ 90,42 -0,12%

Boi a Vista R$ 135,50 -0,37%

Soja Disponível R$ 66,00 1,07%

Publicidade

Classi fácil
btn-loja-virtual

Publicidade

Mais lidas

Publicidade

O Grupo Gazeta reúne veículos de comunicação em Mato Grosso. Foi fundado em 1990 com o lançamento de A Gazeta, jornal de maior circulação e influência no Estado. Integram o Grupo as emissoras Gazeta FM, FM Alta Floresta, FM Barra do Garças, FM Poxoréu, Cultura FM, Vila Real FM, TV Vila Real, o Instituto de Pesquisa Gazeta Dados, Gráfica Millenium e o Portal Gazeta Digital.

Copyright© 2018 - Gazeta Digital - Todos os direitos reservados Logo Trinix Internet

É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem a devida citação da fonte.