Publicidade

Cuiabá, Segunda-feira 19/08/2019

Judiciário - A | + A

'Pirotecnia no Gaeco' 17.07.2019 | 14h58

Cabo confessa falsificação para atender promotor de Justiça

Facebook Print google plus

João Vieira

João Vieira

(Atualizada às 15h21) Após denúncia do governador Pedro Taques, por meio de ofício, ao promotor Marco Aurélio, Gerson foi afastado das funções. E Gaeco simulou auditoria no sistema guardião, as simulações foram feitas pelo cabo Torezan, que tinha muita experiência em tecnologia de informação.

 

(Atualizada às 15h17)"Não há dúvida de que a Rede Globo era privilegiada nas informações do Gaeco. Enquanto a maioria dos repórteres que aqui estão não estavam as 5, 6 da amanhã na porta do Gaeco. A Rede Globo estava para acompanhar operações".

 

Cabo Gerson pontua que após o vazamento do áudio, o promotor Marcos Regenoldi o procurou dizendo que a PJC também estava interceptando Silval e quis culpar a polícia pela divulgação da conversa.

 

(Atualizada às 15h11) Sobre a Operação Imperador, cabo Gerson contou que a ação que culminou com a prisão de José Riva foi explorada inesgotávelmente e encaminhada para o Fantástico.


"Os áudios foram moldados a chamada do Fantástico. O programa foi ao ar um dia depois da operação e nossas imagens usadas".

 

Cita Marcos Bilhões, Samuel frungilo e Marco Aurélio na divulgação de áudios. Segundo ele, conversa de Silval Barbosa e o desembargador Marcos Machado foi vazada pelos promotores. O volume de ligações entre o magistrado e governador aumenta muito um dia após a prisão de Roseli Barbosa. "A ligação foi tratada como material precioso pelo Gaeco, que pede o recorte dos áudios".

 

"Tal áudio foi divulgado tempos depois para prejudicar o desembargador Marcos Machado". A conversa foi vazada para a TVCA. 

 

(Atualizada às 14h53) -  O cabo cita vazamento de informações. Gerson afirma que era corriqueiro o uso midiático das ações do Gaeco, infringindo a constituição e expondo os alvos para atender fins políticos. As ações do Gaeco foram usadas como pirotecnia. Todos os áudios captados nas escutas foram usados indevidamente pelo promotor Marco Aurélio de Castro. 

 

Em seu primeiro depoimento, Gerson falou sobre atentado a segurança da então juíza Selma Arruda, mas não houve investigação. Ele conta que, em meados de 2015, chegou ao conhecimento da juíza informações sobre o possível assassinato dela.

 

Estes fatos foram narrados ao promotor de Justiça  Marco Aurélio, que mandou Gerson falar com a juíza sobre o fato. "Eu fiz um relatório sobre os fatos. Minucioso, mas fantasioso, porque não guardavam relação com a verdade dos fatos. Foram incluídas informações para subsidiar interceptações contra Antônio Carlos Molas, sua esposa Silvia Milas,  Silval Barbosa, Antônio Barbosa". 

 

"Queria bisbilhotar a vida de Filadelfo, considerado o novo Arcanjo, de Toninho Barbosa e outros assuntos notadamente políticos".   

 

Gerson falsificou relatório sobre o atentado de Selma para citar pessoas que Marco Aurélio queria ouvir. "A Barriga de Aluguel não começou na PM, ela existe no Gaeco há muito tempo", acusa o cabo. Nada do que Gerson falou da primeira vez foi investigado. "Se tudo que eu falo é requentado, eu vou esquentar. Porque o que eu vou falar, não disse antes".

 

Detalhes no vídeo

Vídeo

Voltar Imprimir

Publicidade

Comentários

Enquete

Já começaram as discussões para as eleições municipais de 2020. Você pretende acompanhar?

Parcial

Edição digital

Segunda-feira, 19/08/2019

imagem
imagem
imagem
imagem
imagem
imagem

Publicidade

btn-4

Indicadores

Milho Disponível R$ 22,30 -0,67%

Algodão R$ 90,81 -0,08%

Boi a Vista R$ 134,32 0,06%

Soja Disponível R$ 70,25 0,72%

Publicidade

Classi fácil
btn-loja-virtual

Publicidade

Mais lidas

Publicidade

O Grupo Gazeta reúne veículos de comunicação em Mato Grosso. Foi fundado em 1990 com o lançamento de A Gazeta, jornal de maior circulação e influência no Estado. Integram o Grupo as emissoras Gazeta FM, FM Alta Floresta, FM Barra do Garças, FM Poxoréu, Cultura FM, Vila Real FM, TV Vila Real, o Instituto de Pesquisa Gazeta Dados, Gráfica Millenium e o Portal Gazeta Digital.

Copyright© 2018 - Gazeta Digital - Todos os direitos reservados Logo Trinix Internet

É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem a devida citação da fonte.