Publicidade

Cuiabá, Segunda-feira 24/06/2019

Judiciário - A | + A

Diferença de 1 voto 14.12.2018 | 19h02

Candidato da oposição, José Borges derrota grupo que comanda o Ministério Público há 14 anos

Facebook Print google plus

Divulgação

Divulgação

Com 139 votos, o promotor de Justiça, José Antonio Borges Pereira, conquistou o 1º lugar na lista que será encaminhada ao governador eleito Mauro Mendes (DEM) para escolha do chefe do Ministério Público, para os próximos 2 anos. O segundo colocado, promotor de Justiça e atual procurador-geral de Justiça, Mauro Benedito Pouso Curvo, recebeu 138 votos.

 

Borges era oposição ao grupo de Paulo Prado que tem comandado do Ministério Público há 14 anos. Com a diferença de apenas 1 voto, ele surpreendeu quem acreditava que o escolhido seria o atual chefe do órgão, Mauro Curvo.

 

José Borges irá comandar um R$ 460 milhões por ano. Tradicionalmente, o mais votado da lista costuma ser referendado pelo governador respeitando assim a vontade da maioria dos membros do MP.

 

De acordo com o presidente da Comissão Eleitoral, procurador de Justiça João Augusto Veras Gadelha, o próximo passo será o encaminhamento da lista ao Colégio de Procuradores de Justiça para a devida homologação. A reunião deverá ocorrer na próxima segunda-feira (17).

 

Após a homologação, o procurador-geral de Justiça encaminhará a referida lista ao governador no primeiro dia útil de 2019. Por sua vez, o chefe do Executivo, nesse caso será o democrata Mauro Mendes, terá 15 dias para fazer a escolha. Ele já anunciou que respeitará a vontade da categoria.

 

José Antônio Borges, 53 anos, atua na Promotoria de Justiça de Defesa da Criança e do Adolescente de Cuiabá. Afirmou que foi eleito com a proposta de renovação.

 

“Renovar os quadros dentro do Ministério Público, dentro da administração . Naturalmente, que o hoje o Ministério Público se torna uno, o que tivemos aqui foram apenas divergências de discussões. A partir de amanhã, estaremos novamente unidos e trabalhando em prol da sociedade".

 

AMMP pedirá nomeação de candidato mais votado à presidência da PGJ

 

Marcus Vaillant

Roberto Turin

 Roberto Turin

A Associação Mato-grossense do Ministério Público (AMMP) divulgou nota parabenizando os postulantes à vaga de procurador-geral de Justiça do Estado pela disputa que levou, por apenas um voto de diferença, o promotor José Antônio Borges, à vitória. 

 

“Parabéns aos colegas José Antônio e Mauro Curvo. Vemos que a eleição disputadíssima, e o resultado de apenas um voto de diferença, mostra a grandeza moral e a liderança de ambos os concorrentes. Na qualidade de presidente da AMMP vou conversar pessoalmente com o governador eleito com o intuito de encaminhar o pedido da AMMP e da CONAMP para a nomeação do colega José Antônio, eleito pela maioria da classe. Vamos trabalhar juntos com respeito e independência visando atender aos interesses da sociedade e dos integrantes do nosso valoroso MPMT”, afirma o presidente da Associação, promotor Roberto Turin. (Com assessoria)

Voltar Imprimir

Publicidade

Comentários

GD

GD

Enquete

O que você pensa sobre a recuperação dos canteiros por onde deveria passar o VLT?

Parcial

Edição digital

Segunda-feira, 24/06/2019

imagem
imagem
imagem
imagem
imagem
imagem

Publicidade

btn-4

Indicadores

Milho Disponível R$ 18,50 0,82%

Algodão R$ 93,55 -1,51%

Boi a Vista R$ 136,25 0,00%

Soja Disponível R$ 65,30 -0,15%

Publicidade

Classi fácil
btn-loja-virtual

Publicidade

Mais lidas

Publicidade

O Grupo Gazeta reúne veículos de comunicação em Mato Grosso. Foi fundado em 1990 com o lançamento de A Gazeta, jornal de maior circulação e influência no Estado. Integram o Grupo as emissoras Gazeta FM, FM Alta Floresta, FM Barra do Garças, FM Poxoréu, Cultura FM, Vila Real FM, TV Vila Real, o Instituto de Pesquisa Gazeta Dados, Gráfica Millenium e o Portal Gazeta Digital.

Copyright© 2018 - Gazeta Digital - Todos os direitos reservados Logo Trinix Internet

É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem a devida citação da fonte.