Cuiabá, Quarta-feira 17/10/2018

Judiciário - A | + A

12.06.2018 | 09h05

José Riva e família têm R$ 55 milhões bloqueados

Facebook Print google plus

Na lista dos investigados da Operação Ararath, o ex-deputado José Riva se tornou alvo de uma ação por sonegação fiscal. Uma medida cautelar do Grupo de Operações Especiais de Combate à Fraude Fiscal Estruturada (Goeff) em parceria com a Procuradoria da Fazenda Nacional no Estado de Mato Grosso (PFN/MT) foi deferida e resultou no bloqueio de R$ 55 milhões em bens dele e de membros de sua família.

A investigação está sob sigilo, mas informações obtidas pela reportagem revelam que o imposto não declarado advinha de recursos recebidos supostamente por meio do esquema apurado do Ministério Público Federal (MPF) e Polícia Federal desde 2014.

João Vieira

Na Ararath, políticos e empresários são acusados de criar um sistema de bancos clandestinos para lavar dinheiro de origem ilícita, em sua maioria desviado de cofres públicos.

O próprio ex-deputado confirmou o bloqueio e, sem se estender sobre o assunto, disse que sua defesa já trabalha para reverter a situação. Em nota, o advogado Rodrigo Mudrovitsch disse que a medida cautelar foi deferia pela 4ª Vara Federal de Cuiabá, mas que recorrerá ao Tribunal Regional Federal da 1ª Região, “por meio do recurso de Agravo de Instrumento”.

Mudrovitsch pontuou ainda que as questões fiscais discutidas na cautelar (a suposta sonegação) “ainda se encontram controvertidas na esfera administrativa, sendo certo que os processos lá analisados estão pendentes de julgamento junto ao Conselho Administrativo de Recursos Fiscais”.

Segundo dados do processo, os tributos decorrem da omissão de valores identificados pela Receita Federal através de depósitos de origem não comprovada pelo ex-parlamentar. Boa parte dos valores teria sido fruto de supostos contratos com factorings e empresas de fomento mercantil.

Uma das empresas da família Riva teria sido utilizada para movimentar dinheiro sem origem comprovada, adquirindo um imóvel rural equivalente a mais de 66 mil campos de futebol, no valor de R$ 18,6 milhões.

Além de Riva, tido como gestor da empresa, seus filhos, que figuram como sócios e para quem teria sido destinado parte considerável dos bens, foram alcançados pelo bloqueio. A reportagem não teve acesso aos nomes dos familiares.

No bojo da Operação Ararath, a Polícia Federal apreendeu uma lista com 70 empresas que teriam utilizado recursos oriundos do esquema fraudulento de empréstimos. 

Voltar Imprimir

Comentários

Enquete

Qual sua opinião sobre a polarização neste segundo turno das eleições?

Parcial

Edição digital

Quarta-feira, 17/10/2018

imagem
imagem
imagem
imagem
imagem
imagem
btn-4

Indicadores

Milho Disponível R$ 22,00 -2,00%

Algodão R$ 96,81 -0,95%

Boi a Vista R$ 130,67 -0,25%

Soja Disponível R$ 67,90 0,00%

Classi fácil
btn-loja-virtual

Mais lidas

O Grupo Gazeta reúne veículos de comunicação em Mato Grosso. Foi fundado em 1990 com o lançamento de A Gazeta, jornal de maior circulação e influência no Estado. Integram o Grupo as emissoras Gazeta FM, FM Alta Floresta, FM Barra do Garças, FM Poxoréu, Cultura FM, Vila Real FM, TV Vila Real, o Instituto de Pesquisa Gazeta Dados, Gráfica Millenium e o Portal Gazeta Digital.

Copyright© 2018 - Gazeta Digital - Todos os direitos reservados Logo Trinix Internet

É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem a devida citação da fonte.