Publicidade

Cuiabá, Domingo 15/09/2019

Judiciário - A | + A

JÚRI ADIADO 18.08.2019 | 09h41

"Me sinto incapaz, impotente", desabafa mãe de irmãos atropelados por fazendeiro

Facebook Print google plus

Reprodução

Reprodução

"Me sinto incapaz, impotente", afirma Rosineia Guimarães, que está em campanha nas redes sociais para que o assassinato de seus 2 filhos não seja esquecido. Há 12 anos, os irmãos Diego Guimarães Bittencourt e Katherine Louise Bittencourt foram atropelados, em frente da casa em que residiam em Poconé (100 km de Cuiabá) e o motorista Celzair Ferreira de Santana ainda não foi julgado.

 

Leia também -Acusado de matar irmãos alega problemas de saúde e júri é adiado pela 2ª vez

 

Marcado para a última sexta-feira (16), o júri popular foi adiado pela segunda vez. Agora o réu alegou problemas de saúde e pediu nova data.

 

Desde que soube do novo adiamento a mãe tem compartilhado informações e matéria sobre o caso nas redes sociais. Ela até escreveu um artigo sobre o crime e o sentimento que carrega nesses anos em que sofre a ausência dos filhos.

 

“A demora por justiça causa em mim angustia e sofrimento moral, que é um desrespeito a dignidade da pessoa humana. E ele sempre tentando procrastinar o processo”, diz a mãe.

 

A ação contra o pecuarista tramitava em Poconé, porém devido à comoção causada na cidade, ela foi remanejada para Cuiabá.

 

“Não consigo entender e aceitar como pode esse assassino matar meus filhos dessa forma e nada acontecer. Já se passaram 12 anos do ocorrido”, desabafa.

 

Conforme a ação, duplo homicídio aconteceu em um das ruas da cidade, bem próximo a casa onde a família residia.

 

Os irmãos transitavam em uma moto, quando foram atingidos e arremessados pela caminhonete dirigida pelo réu. Ele saia de um evento de leilões, onde tinha consumido bebidas alcoólicas e estava em alta velocidade quando bateu nas vítimas.

Após a batida, o motorista continuou o trajeto e só parou ao colidir com um poste de energia. Ele fugiu sem prestar socorro.

 

“Meu coração está despedaçado. Me sinto incapaz, impotente. Sem palavras que eu possa expressar a imensa dor e sofrimento”, finaliza.

 

Ainda não há nova data para o julgamento do réu.

Voltar Imprimir

Publicidade

Comentários

ISABEL GOMES PINTO FEITOSA DE FREITAS - 19/08/2019

Onde está a justiça? Condena esse porcaria a revelia.

1 comentários

1 de 1

Jornal do Meio Dia - JM

Jornal do Meio Dia - JM

GD

GD

Enquete

Turismo internacional cresce no mundo, mas recua no Brasil segundo a Organização Mundial do Turismo. Qual a principal causa?

Parcial

Edição digital

Domingo, 15/09/2019

imagem
imagem
imagem
imagem
imagem
imagem

Publicidade

btn-4

Indicadores

Milho Disponível R$ 18,65 -1,32%

Algodão R$ 115,19 1,09%

Boi a Vista R$ 133,40 -0,30%

Soja Disponível R$ 58,50 -1,68%

Publicidade

Classi fácil
btn-loja-virtual

Publicidade

Mais lidas

Publicidade

O Grupo Gazeta reúne veículos de comunicação em Mato Grosso. Foi fundado em 1990 com o lançamento de A Gazeta, jornal de maior circulação e influência no Estado. Integram o Grupo as emissoras Gazeta FM, FM Alta Floresta, FM Barra do Garças, FM Poxoréu, Cultura FM, Vila Real FM, TV Vila Real, o Instituto de Pesquisa Gazeta Dados, Gráfica Millenium e o Portal Gazeta Digital.

Copyright© 2018 - Gazeta Digital - Todos os direitos reservados Logo Trinix Internet

É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem a devida citação da fonte.