Publicidade

Cuiabá, Segunda-feira 16/09/2019

Judiciário - A | + A

OPERAÇÃO RÊMORA 19.08.2019 | 18h00

Permínio é contraditório e MPE alerta sobre perda de acordo

Facebook Print google plus
Jessica Bachega e Pablo Rodrigo

redacao@gazetadigital.com.br

João Vieira

João Vieira

Interrogado na manhã desta segunda-feira (19), o ex-secretário de Educação Permínio Pinto foi contraditório e vago em suas respostas ao Ministério Público Estadual (MPE) e à juíza Ana Cristina Mendes. Por conta da falta de clareza nas declarações, o promotor de Justiça Jaime Romaqueli o alertou de que poderia perde o acordo de delação.

 

Leia também -Permínio e Alan Malouf depõem em audiência na 7ª Vara

 

Além de Permínio, são ouvidos os empresários e delatores Alan Malouf e Giovani Guizardi. O juízo também interroga os ex-servidores da Seduc Fábio Frigeri e Moises Reis.

 

Durante indagação do ex-secretário, o promotor disse que “seo Permínio, o senhor não parece colaborador. Está fugindo das respostas, sendo contraditório. Podendo levar até a rescisão do acordo”.

 

No depoimento de Alan Malouf, o promotor perguntou a ele se o deputado Wilson Santos (PSDB) teria recebido dinheiro do esquema promovido na Seduc, ao que o empresário respondeu que não sabia.

 

O nome do deputado, segundo o promotor de Justiça, foi citado em delação firmada junto ao Ministério Público Federal (MPF) como recebedor da propina paga pelos empresários que integravam o núcleo empresarial da organização criminosa.

 

Permínio e Malouf foram ouvidos na parte da manhã e os demais serão interrogados no período vespertino.

 

Operação Rêmora
A Operação Rêmora investiga um esquema de fraudes em obras de reforma e construção de escolas que inicialmente estavam orçadas em R$ 56 milhões. Diversas empresas compunham, segundo o Ministério Público, um cartel capaz de gerar favorecimentos e desvio de dinheiro público.

 

Os desvios ocorriam por meio de fraude em licitação de obras, com direcionamento para as empreiteiras que pagavam propina ao esquema.

 

O dinheiro angariado voltava para os bolsos dos agentes públicos envolvidos na negociata.

 

Voltar Imprimir

Publicidade

Comentários

Enquete

Quem é o principal culpado pelas queimadas?

Parcial

Edição digital

Segunda-feira, 16/09/2019

imagem
imagem
imagem
imagem
imagem
imagem

Publicidade

btn-4

Indicadores

Milho Disponível R$ 21,10 0,48%

Algodão R$ 90,31 -0,27%

Boi a Vista R$ 135,50 0,06%

Soja Disponível R$ 66,60 0,15%

Publicidade

Classi fácil
btn-loja-virtual

Publicidade

Mais lidas

Publicidade

O Grupo Gazeta reúne veículos de comunicação em Mato Grosso. Foi fundado em 1990 com o lançamento de A Gazeta, jornal de maior circulação e influência no Estado. Integram o Grupo as emissoras Gazeta FM, FM Alta Floresta, FM Barra do Garças, FM Poxoréu, Cultura FM, Vila Real FM, TV Vila Real, o Instituto de Pesquisa Gazeta Dados, Gráfica Millenium e o Portal Gazeta Digital.

Copyright© 2018 - Gazeta Digital - Todos os direitos reservados Logo Trinix Internet

É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem a devida citação da fonte.