Publicidade

Cuiabá, Segunda-feira 19/08/2019

Judiciário - A | + A

hc negado 13.02.2019 | 08h00

Supremo mantém prisão do desembargador Evandro Stábile

Facebook Print google plus

Otmar de Oliveira

Otmar de Oliveira

O ministro Ricardo Lewandowski, do Supremo Tribunal Federal (STF), negou habeas corpus pela liberdade do desembargador aposentado compulsoriamente em Mato Grosso, Evandro Stábile.  

 

Leia também - Ministra manda desembargador preso em MT cumprir pena em presídio comum

 

O atual presidente do STF, Dias Toffoli, havia negado o habeas corpus durante período de recesso, no mês de janeiro de 2019. Procedimento comum, o processo foi redistribuído ao gabinete de Ricardo Lewandowski para reavaliação.   

 

“Entendo que, com o trânsito em julgado da sentença penal condenatória, torna-se possível o início da execução da pena, sem qualquer afronta à garantia constitucional da presunção de inocência”, afirmou Lewandowski, legítimo relator do caso.

 

Stábile cumpre pena de 6 anos de reclusão em regime inicial fechado. Ex-presidente do Tribunal Regional Eleitoral de Mato Grosso (TRE-MT), ele foi condenado por aceitar e cobrar propina em troca de decisão judicial.      

 

O crime de corrupção passiva foi descoberto no curso das investigações da operação Asafe, na qual a Polícia Federal apurou um esquema de venda de sentenças.     

 

Na época da condenação, em 2015, a  relatora da ação penal, ministra Nancy Andrighi, apontou que o desembargador aceitou e cobrou propina para manter a prefeita de Alto Paraguai (218 km a médio-norte de Cuiabá) no cargo. Ela perdeu as eleições, mas o vencedor teve o mandato cassado por suposto abuso de poder econômico.      

 

O desembargador aposentado está preso desde o mês de setembro de 2018. A decisão que negou o habeas corpus é do dia 1º de fevereiro. Por decisão de Nancy Andrighi, o condenado cumpre pena em presídio comum.  

Voltar Imprimir

Publicidade

Comentários

Jornal do Meio Dia - JM

Jornal do Meio Dia - JM

GD

GD

Enquete

Já começaram as discussões para as eleições municipais de 2020. Você pretende acompanhar?

Parcial

Edição digital

Segunda-feira, 19/08/2019

imagem
imagem
imagem
imagem
imagem
imagem

Publicidade

btn-4

Indicadores

Milho Disponível R$ 19,20 1,59%

Algodão R$ 90,40 -0,17%

Boi a Vista R$ 136,33 0,37%

Soja Disponível R$ 65,00 -0,99%

Publicidade

Classi fácil
btn-loja-virtual

Publicidade

Mais lidas

Publicidade

O Grupo Gazeta reúne veículos de comunicação em Mato Grosso. Foi fundado em 1990 com o lançamento de A Gazeta, jornal de maior circulação e influência no Estado. Integram o Grupo as emissoras Gazeta FM, FM Alta Floresta, FM Barra do Garças, FM Poxoréu, Cultura FM, Vila Real FM, TV Vila Real, o Instituto de Pesquisa Gazeta Dados, Gráfica Millenium e o Portal Gazeta Digital.

Copyright© 2018 - Gazeta Digital - Todos os direitos reservados Logo Trinix Internet

É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem a devida citação da fonte.