Cuiabá, Terça-feira 25/09/2018

Judiciário - A | + A

14.03.2018 | 09h16

Taques pede dispensa em processo sobre grampos e advogados apontam 'medo'

Facebook Print google plus
Divulgação/Secom-VG

O governador Pedro Taques (PSDB) pediu para ser dispensado da condição de testemunha de defesa no processo contra 5 policiais militares, resultado de interceptações ilegais em Mato Grosso. Ele foi arrolado pela defesa do cabo Gerson Corrêa Júnior, mas alega que também é investigado sobre o mesmo esquema criminoso.

A defesa do governador argumentou “conflito de interesses”, tendo em vista que é investigado no mesmo caso no Superior Tribunal de Justiça (STJ). O pedido de dispensa foi apresentado ao juiz da 11ª Vara de Justiça Militar no dia 9 de março, mas apenas na terça-feira (13) foi efetivamente recebido pelo magistrado Murilo Moura Mesquita.

A reportagem entrou em contato com adefesa do cabo Gerson, patrocinada pelos advogados Neyman Monteiro e Tiago Abreu. Sobre o pedido de não comparecimento do governador, ambos afirmaram: que estão analisando o pedido de Taques e reconhecem que a priori ele possui tais direitos. "A defesa tão somente quer questiona-lo e fazer algumas ponderações sobre os fatos. O que nos causa estranheza é que o governador em suas falas sempre usou o proverbio ‘quem não deve não teme”, disseram os advogados.

“Ele está contrariando o proverbio que sempre usa. Ou seja, será que o proverbio em relação ao governador agora é 'quem deve teme'? Na audiência iremos avaliar se insistimos ou não na testemunha, mas deixamos claro que 'quem não deve não teme'”, afirmaram.

A Vara de Justiça Militar segue dando continuidade às audiências no processo criminal contra 5 policiais militares acusados de participação no esquema interceptações que ficou conhecido como grampolândia pantaneira.

No processo são réus os coronéis Zaqueu Barbosa, Evandro Alexandre Ferraz Lesco, Ronelson Jorge de Barros, o tenente-coronel Januário Antônio Batista e o cabo Gerson Luiz Ferreira Corrêa Júnior.

A delega Alana Cardoso, Rafael Meneguine e o delegado-geral Fernando Vasco Spinelli, diretor da Polícia Civil em Mato Grosso, serão ouvidos no dia 16 de março.
 

Voltar Imprimir

Comentários

Enquete

Qual sua opinião sobre o voto nulo e voto em branco?

Parcial

Edição digital

Terça-feira, 25/09/2018

imagem
imagem
imagem
imagem
imagem
imagem
btn-4

Indicadores

Milho Disponível R$ 22.000 -2.000

Algodão R$ 120.170 0.530

Boi a Vista R$ 130.000 0.000

Soja Disponível R$ 69.600 -0.710

Classi fácil
btn-loja-virtual

Mais lidas

O Grupo Gazeta reúne veículos de comunicação em Mato Grosso. Foi fundado em 1990 com o lançamento de A Gazeta, jornal de maior circulação e influência no Estado. Integram o Grupo as emissoras Gazeta FM, FM Alta Floresta, FM Barra do Garças, FM Poxoréu, Cultura FM, Vila Real FM, TV Vila Real, o Instituto de Pesquisa Gazeta Dados, Gráfica Millenium e o Portal Gazeta Digital.

Copyright© 2018 - Gazeta Digital - Todos os direitos reservados Logo Trinix Internet

É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem a devida citação da fonte.