Cuiabá, Sábado 20/10/2018

Mande seu Whats - A | + A

30.10.2017 | 07h45

Grávida do 5º filho, mãe de 23 anos não consegue laqueadura

Facebook Print google plus
Arquivo Pessoal

Uma mulher de 23 anos, Patrícia Paula, do bairro Jockey Club, em Cuiabá, mãe de 4 filhos e esperando o 5º, quer fazer laqueadura, mas não tem conseguido porque os médicos alegam que é contra a lei.

Ela é de família pobre, dona de casa, casada com um pedreiro desde os 16 anos. Não pode trabalhar também para ajudar no orçamento doméstico justamente por causa das crianças, que não param de nascer. Sem o devido acompanhamento ginecológico na saúde pública, diz que passa mal com pílulas anticoncepcionais e que nunca foi orientada a usar outros métodos.

A lei federal 9.263/96 que versa sobre planejamento familiar proíbe esterilização voluntária de homens e mulheres a não ser que sejam maiores de 25 anos ou que tenham pelo menos 2 filhos vivos. É o caso dela, embora não tenha a idade exigida, tem 4 fihos vivos.

A lei proíbe também que a intervenção seja feita durante o parto. Determina que precisa ser "observado o prazo mínimo de 60 dias entre a manifestação da vontade e o ato cirúrgico". E que, neste período, será propiciado atendimento de equipe multidisciplinar, visando desencorajar a esterilização precoce.

Patrícia mal tem tido pré-natal. Na última gravidez, quando o médico passou um pedido de ultrassom não deu tempo de fazer. "Quando marcaram o bebê já tinha nascido", conta.

Esperando o 5º filho, também não sabe se vai ter menina ou menino e pior ainda não fez os exames que observam a saúde integral da criança, como o morfológico, indicado no 4º ou 5º mês de gestação. "Passo muito mal, tenho muita dor e tontura e fraqueza", comenta Patrícia.

Na casa dela, segundo diz, não é o caso de fome, mas os alimentos, como carne, verduras e frutas, são escassos. Ela dorme em um colchão no chão, com o marido e 2 crianças. As outras duas dormem na única cama da casa, que é de solteiro.

Patrícia pede ajuda com roupinhas de bebê e também para as crianças.

Telefone para contato: (65) 9 9252-7402.

Esta matéria foi produzida através de sugestão de um internauta. Você também pode participar, enviando o pedido ao WhatsApp do Gazeta Digital. Para enviar sugestões, fotos e vídeos o número é (65) 9 9987-2065.

Voltar Imprimir

Comentários

Simone - 30/10/2017

e porque o marido nao faz a vasectomia??? Muito mais facil pra ele, quando ela chegar na idade certa ela faz.

1 comentários

1 de 1

GD

GD

Enquete

Quanto do seu tempo você dedica à diversão?

Parcial

Edição digital

Sábado, 20/10/2018

imagem
imagem
imagem
imagem
imagem
imagem
btn-4

Indicadores

Milho Disponível R$ 20,20 -0,49%

Algodão R$ 119,45 0,53%

Boi a Vista R$ 136,95 -0,76%

Soja Disponível R$ 75,50 0,00%

Classi fácil
btn-loja-virtual

Mais lidas

O Grupo Gazeta reúne veículos de comunicação em Mato Grosso. Foi fundado em 1990 com o lançamento de A Gazeta, jornal de maior circulação e influência no Estado. Integram o Grupo as emissoras Gazeta FM, FM Alta Floresta, FM Barra do Garças, FM Poxoréu, Cultura FM, Vila Real FM, TV Vila Real, o Instituto de Pesquisa Gazeta Dados, Gráfica Millenium e o Portal Gazeta Digital.

Copyright© 2018 - Gazeta Digital - Todos os direitos reservados Logo Trinix Internet

É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem a devida citação da fonte.