Publicidade

Cuiabá, Sexta-feira 23/08/2019

Mundo - A | + A

Washington 09.08.2019 | 14h19

Itamaraty confirma aval dos EUA para indicação de Eduardo Bolsonaro

Facebook Print google plus

Divulgação

Divulgação

O Ministério das Relações Exteriores informou que recebeu o aval do governo dos Estados Unidos para a indicação do nome do deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) para ser embaixador do Brasil em Washington. A indicação do deputado ao cargo ainda precisa ser apreciada pelo Senado.

 

"O Ministério das Relações Exteriores tem a satisfação de informar que o governo dos Estados Unidos concedeu agrément a Eduardo Bolsonaro como embaixador extraordinário e plenipotenciário do Brasil naquele país. De acordo com a Constituição brasileira, essa designação ainda deverá ser submetida à apreciação do Senado Federal", diz a nota do Itamaraty.

Eduardo se reuniu nesta sexta (9) com o chanceler Ernesto Araújo, no Palácio Itamaraty. 

 

Leia também - Onda de calor mata 45 pessoas em Tóquio em uma semana

 

No dia 26 de julho, o ministro das Relações Exteriores brasileiro confirmou que o Brasil enviou para o governo dos Estados Unidos a consulta para a indicação do deputado federal Eduardo Bolsonaro como embaixador no país norte-americano. Na diplomacia, essa consulta é chamada de agrément.

 

Nesta sexta, o presidente Jair Bolsonaro disse, em conversa com jornalistas em frente ao Palácio da Alvorada, que ficou feliz com o sinal positivo dos Estados Unidos. "Estou muito feliz e tenho certeza de que esses laços de amizade e comerciais com os Estados Unidos serão potencializados com o Eduardo lá [na embaixada]." O presidente destacou ainda que recebeu a resposta escrita pelo próprio presidente Donald Trump, "teve um linguajar pessoal no documento que recebi. Foi pessoal, do próprio punho do Trump. Se ele autorizar, o Filipe Martins [assessor] vai entrar em contato e aí eu mostro a vocês", disse o presidente.

 

Após reunião com o chanceler Ernesto Araújo, no Palácio Itamaraty, Eduardo Bolsonaro disse, em nota, que recebeu “com grande alegria” a notícia da concessão, pelo governo norte-americano, do agrément para sua designação como embaixador do Brasil nos Estados Unidos.

 

“O sinal verde dos Estados Unidos da América, portanto, é motivo de orgulho para mim, ao confirmar o apoio e a confiança já expressas de viva voz pelo Presidente Donald Trump na minha capacidade de ser um representante do Brasil à altura do desafio de construir uma nova relação bilateral. Um sentido verdadeiramente estratégico, para assim aprofundar a

 

cooperação e promover a segurança, a prosperidade e o bem-estar de brasileiros e norte-americanos”, afirmou o deputado.

Ele lembrou que sua indicação deverá ser aprovada pelo Senado. “Caberá ao Senado Federal dar a palavra final e, se meu nome for aprovado, haverá um intenso e árduo trabalho a ser realizado. Tenho consciência de que meu êxito dependerá, sobretudo, da colaboração e do diálogo estreito com o legislativo, os diversos ministérios e as forças vivas da sociedade, notoriamente a comunidade brasileira nos Estados Unidos da América”, completou.

Voltar Imprimir

Publicidade

Comentários

Enquete

Qual seria o maior avanço da ciência?

Parcial

Edição digital

Sexta-feira, 23/08/2019

imagem
imagem
imagem
imagem
imagem
imagem

Publicidade

btn-4

Indicadores

Milho Disponível R$ 22,25 0,23%

Algodão R$ 91,13 -0,04%

Boi a Vista R$ 134,00 0,00%

Soja Disponível R$ 66,00 -1,12%

Publicidade

Classi fácil
btn-loja-virtual

Publicidade

Mais lidas

Publicidade

O Grupo Gazeta reúne veículos de comunicação em Mato Grosso. Foi fundado em 1990 com o lançamento de A Gazeta, jornal de maior circulação e influência no Estado. Integram o Grupo as emissoras Gazeta FM, FM Alta Floresta, FM Barra do Garças, FM Poxoréu, Cultura FM, Vila Real FM, TV Vila Real, o Instituto de Pesquisa Gazeta Dados, Gráfica Millenium e o Portal Gazeta Digital.

Copyright© 2018 - Gazeta Digital - Todos os direitos reservados Logo Trinix Internet

É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem a devida citação da fonte.