Cuiabá, Terça-feira 16/10/2018

Mundo - A | + A

09.02.2018 | 16h08

Trump defende secretário afastado por acusação de agredir ex-esposas

Facebook Print google plus

Em entrevista nesta sexta-feira (9), o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, disse que não sabia sobre as acusações contra o ex-secretário de gabinete da Casa Branca, Rob Porter.

Reprodução

Trump disse que não sabia sobre as acusações contra o ex-secretário de gabinete da Casa Branca, Rob Porter.

O assessor se desligou do governo na quarta-feira, após suas duas ex-esposas darem entrevistas à imprensa norte-americana relatando que Porter as agrediu durante os respectivos casamentos. O presidente, no entanto, pareceu acreditar mais nas palavras dele.

"Soube recentemente do que aconteceu e lamento muito, mas certamente desejo o melhor a ele, que está passando por um período difícil. Ele trabalhou muito bem quando estava na Casa Branca, e terá uma carreira maravilhosa pela frente. Foi muito triste saber disso tudo e ele está muito triste agora. Ele também diz que é inocente, acho que vocês precisam se lembrar disso. Ontem ele disse com muita veemência que é inocente", disse Trump, segundo a imprensa norte-americana.

O incidente está afetando intensamente não só a imagem da Casa Branca, mas a do chefe de gabinete de Trump, John Kelly. Nesta sexta, o Washington Post noticiou que Kelly tentou mudar mais uma vez a versão dos fatos sobre o caso Porter.

Em uma reunião de equipe na Casa Branca, John Kelly teria dito aos funcionários que mandou afastar Porter do governo apenas 40 minutos após descobrir as denúncias de suas ex-esposas. O que não é verdade.


Logo após a divulgação das denúncias na terça-feira, Kelly divulgou um comunicado em que afirma que Rob Porter "é um homem de honra e verdadeira integridade e não posso elogiá-lo o suficiente. Ele é um amigo, um confidente e um profissional em quem confio. Tenho orgulho em trabalhar a seu lado".

Na quarta, quando foi publicada uma foto de Colbie Holderness, primeira esposa de Porter, com o olho roxo após levar um soco do então marido, o então secretário de gabinete deixou o cargo. Sara Sanders, porta-voz da Casa Branca, chegou a dizer no dia que Rob Porter tinha tomado a decisão de se afastar, mesmo tendo apoio de seus superiores.

Segundo o Post, funcionários da Casa Branca estão incrédulos com as mudanças de narrativa de Kelly, e o chefe de gabinete começa a ser mais questionado.

Rob Porter foi o 37º funcionário de alto escalão a deixar a administração Trump em 13 meses de governo. 

Voltar Imprimir

Comentários

Enquete

Na França, quem assoviar para mulher na rua pode ser multado

Parcial

Edição digital

Terça-feira, 16/10/2018

imagem
imagem
imagem
imagem
imagem
imagem
btn-4

Indicadores

Milho Disponível R$ 22,05 -0,68%

Algodão R$ 100,58 -0,27%

Boi a Vista R$ 127,00 0,79%

Soja Disponível R$ 72,00 -0,69%

Classi fácil
btn-loja-virtual

Mais lidas

O Grupo Gazeta reúne veículos de comunicação em Mato Grosso. Foi fundado em 1990 com o lançamento de A Gazeta, jornal de maior circulação e influência no Estado. Integram o Grupo as emissoras Gazeta FM, FM Alta Floresta, FM Barra do Garças, FM Poxoréu, Cultura FM, Vila Real FM, TV Vila Real, o Instituto de Pesquisa Gazeta Dados, Gráfica Millenium e o Portal Gazeta Digital.

Copyright© 2018 - Gazeta Digital - Todos os direitos reservados Logo Trinix Internet

É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem a devida citação da fonte.