Cuiabá, Sexta-feira 14/12/2018

Polícia - A | + A

CNH fraudada 05.12.2018 | 07h44

Candidatos pagavam até 4 mil para 'tirar' carteira sem passar por testes

Facebook Print google plus

João Vieira

João Vieira

Esquema de fraudes na obtenção da Carteira Nacional de Habilitação (CNH), alvo da operação “Mão Dupla”, deflagrada nesta quarta-feira (5), pela Polícia Civil, investiga pagamentos de valores que variavam de R$ 1 mil a R$ 4 mil para aprovações sem a necessidade de testes.  

 

Leia também - Operação prende 25 pessoas por fraudes em exames de habilitação no Detran

 

Os valores, que podiam variar de acordo com a condição financeira do candidato, eram pagos aos representantes das autoescolas, que por sua vez repassavam aos servidores da banca examinadora do Detran. A afirmação é embasada em depoimento de 21 candidatos interrogados pela Civil.   

 

Divulgação/ PJC-MT

Operação Mão Dupla

 

A mão dupla investiga crimes de corrupção ativa e passiva, inserção de dados falsos no sistema Detrannet e organização criminosa.   

 

A operação cumpre 60 ordens judiciais, sendo 25 mandados de prisão preventiva e 35 buscas e apreensões nas cidades de Cuiabá, Várzea Grande, São Félix do Araguaia, Chapada dos Guimarães, Campo Verde, Tangará da Serra, Juína e Rondonópolis. Os mandados foram expedidos pela 7ª Vara Criminal de Cuiabá.   

 

Do total, 20 servidores do Detran-MT (Cuiabá e Tangará da Serra) e 15 particulares em colaboração, que são instrutores e donos de autoescola, com atuação conjunta de  servidores que montaram um “verdadeiro balcão de negócios” dentro do órgão para o comércio de CNH’s.  

 

 As investigações iniciaram com informações repassadas pela Coordenadoria de Fiscalização de Credenciados do  Departamento Estadual de Trânsito (Detran-MT), e denúncias que chegaram à Especializada, sobre a venda ilícita de Carteira Nacional de Habilitação (CNH).   

 

A organização criminosa operava no agenciamento de candidatos que não detém capacidade técnica, para serem aprovados nos exames práticos e teóricos de direção veicular. Eles eram cooptados a fazer o pagamento da CNH, sem necessidade de realizar os testes, apenas assinavam as listas de presença e os laudos de provas. Após iam embora sem realizá-los.     

 

Os valores, que podiam variar de acordo com a condição financeira do candidato, eram pagos aos representantes das autoescolas, que por sua vez repassavam aos servidores da banca examinadora do Detran.   

 

Segundo a apuração, os examinadores usavam proprietários ou instrutores de centros de formação de condutores (autoescolas) como intermediários, os quais ofertavam os serviços para os clientes, fazendo a arrecadação do dinheiro, e, em alguns casos, repassando a parcela do examinador, “agindo de forma organizada e estruturada para o cometimento das fraudes apuradas, desrespeitando as regras e os procedimentos necessários para a obtenção da CNH.   

 

Com base nas confissões e outros elementos de prova, a apuração confirmou que 30 candidatos foram beneficiados com as fraudes.  

 

 

 

(Com informações da assessoria de imprensa)

 

Voltar Imprimir

Comentários

London - 05/12/2018

Esse tipo de crime deveria ser considerado hediondo, pois esses imbecis irresponsáveis ao conseguirem a CNH, saem por aí e matam, alejam, destroem familias inteiras.

1 comentários

1 de 1

Chico Ferreira

Chico Ferreira

GD

GD

Enquete

Qual sua opinião sobre os ministros escolhidos por Jair Bolsonaro?

Parcial

Edição digital

Sexta-feira, 14/12/2018

imagem
imagem
imagem
imagem
imagem
imagem
btn-4

Indicadores

Milho Disponível R$ 18,75 2,46%

Algodão R$ 92,03 -0,08%

Boi a Vista R$ 130,88 0,00%

Soja Disponível R$ 68,50 -0,22%

Classi fácil
btn-loja-virtual

Mais lidas

O Grupo Gazeta reúne veículos de comunicação em Mato Grosso. Foi fundado em 1990 com o lançamento de A Gazeta, jornal de maior circulação e influência no Estado. Integram o Grupo as emissoras Gazeta FM, FM Alta Floresta, FM Barra do Garças, FM Poxoréu, Cultura FM, Vila Real FM, TV Vila Real, o Instituto de Pesquisa Gazeta Dados, Gráfica Millenium e o Portal Gazeta Digital.

Copyright© 2018 - Gazeta Digital - Todos os direitos reservados Logo Trinix Internet

É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem a devida citação da fonte.