Publicidade

Cuiabá, Sábado 24/08/2019

Polícia - A | + A

CASA DO SUSPEITO 19.07.2019 | 11h11

DNA confirma que ossada é de mulher desaparecida em 2013

Facebook Print google plus

João Vieira

João Vieira

Exame de DNA confirmou, na manhã desta sexta-feira (19), que os restos mortais encontrados em 13 de maio, enterrados no quintal de uma casa no bairro Nova Conquista, em Cuiabá, é de Talissa de Oliveira Ormond, desaparecida desde 2013.

 

De acordo com o delegado Fausto Freitas, da Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), o inquérito que investiga a morte da jovem foi concluído. 

 

O acusado do crime foi preso em flagrante por ocultação de cadáver e homicídio qualificado. 

 

Leia também - DNA confirma que ossada é de mulher desaparecida em 2014

 

“Vamos juntar outros documentos colhidos nesse período ao inquérito e encaminhar ao Ministério Público Estadual, para que o suspeito também possa ser denunciado por essa morte”, disse o delegado. 

 

Consta na investigação da Polícia Civil que Talissa desapareceu em 8 de julho de 2013. 

 

Ela tinha 22 anos na época. Sua mãe foi quem procurou à polícia para registrar o desaparecimento, que segundo ela, teria saído para trabalhar e, no fim do dia, foi vista com Adilson Pinto da Fonseca, com quem ela manteve um relacionamento amoroso. 

 

A última pista de Talissa veio um dia depois, quando ela ligou no trabalho pedindo por socorro e desapareceu depois. 

 

Homicida

 

Contra Adilson pesa ainda a morte e ocultação de cadáver da sua ex-mulher, Benildes Batista de Almeida.

 

Os restos mortais foram encontrados no dia 14 de maio, também em seu quintal, próximo à ossada de Talissa.

 

Quando as ossadas foram encontradas, Adilson disse ao delegado Fausto que a morte de Talissa foi acasionada pela chegada de Benildes no Brasil.   

 

O delegado lembrou que matar a jovem foi uma forma de "se livrar" de qualquer situação que pudesse comprometer seu relacionamento com Benildes.  

 

Já a morte de Benildes ocorreu após uma discussão entre ela e o suspeito. A vítima foi morta na casa dela, com os filhos dormindo no quarto ao lado.   

 

Adilson foi preso em flagrante pelo crime de ocultação de cadáver, mas também vai responder pelo crime de feminicídio. Ele segue preso e passará por julgamento.

Voltar Imprimir

Publicidade

Comentários

Jornal do Meio Dia - JM

Jornal do Meio Dia - JM

GD

GD

Enquete

Qual seria o maior avanço da ciência?

Parcial

Edição digital

Sábado, 24/08/2019

imagem
imagem
imagem
imagem
imagem
imagem

Publicidade

btn-4

Indicadores

Milho Disponível R$ 22,70 1,11%

Algodão R$ 92,36 0,71%

Boi a Vista R$ 135,00 0,75%

Soja Disponível R$ 67,70 -0,15%

Publicidade

Classi fácil
btn-loja-virtual

Publicidade

Mais lidas

Publicidade

O Grupo Gazeta reúne veículos de comunicação em Mato Grosso. Foi fundado em 1990 com o lançamento de A Gazeta, jornal de maior circulação e influência no Estado. Integram o Grupo as emissoras Gazeta FM, FM Alta Floresta, FM Barra do Garças, FM Poxoréu, Cultura FM, Vila Real FM, TV Vila Real, o Instituto de Pesquisa Gazeta Dados, Gráfica Millenium e o Portal Gazeta Digital.

Copyright© 2018 - Gazeta Digital - Todos os direitos reservados Logo Trinix Internet

É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem a devida citação da fonte.