Cuiabá, Quinta-feira 15/11/2018

Polícia - A | + A

31.01.2018 | 15h54

Suspeito de matar namorada asfixiada é procurado e tem histórico criminal

Facebook Print google plus
Divulgação/PJC-MT

A Polícia Civil divulgou foto antiga de Maikon Junior da Silva Dantas, 30, para ajudar nas buscas.

Maikon Junior da Silva Dantas, 30, é procurado pela Delegacia Especializada de Homicídio e Proteção a Pessoa (DHPP) por suspeita de ter matado, por asfixia, a namorada Vanessa Tito Poquiviqui Ramos, 21. A vítima foi encontrada morta na manhã desta quarta-feira (31), no bairro 3 Barras, em Cuiabá, onde moravam juntos há cerca de 1 mês.

A mãe do suspeito localizou o corpo da vítima por volta das 8h30 e acionou a polícia. De acordo com os peritos, a jovem estava na cama do quarto de casal, com 2 lesões no rosto, um corte de faca no queixo e outro nos olhos. A vítima estava com a blusa levantada, seios amostra e só de calcinha.

Segundo informações preliminares, Vanessa morava há cerca de 1 mês na casa dos pais do namorado, Maikon Junior, principal suspeito do crime. Ele tem quatro passagens policiais, sendo três por violência doméstica, com vítimas diferentes, mas nenhuma contra a jovem morta, conforme a Polícia Civil.

A Delegacia da Mulher de Cuiabá informou não haver nenhum registro de violência praticada contra Vanessa, vítima de feminicídio desta manhã.

Buscas são realizadas para prender o suspeito. De acordo com a delegada Alana Cardoso, caso não seja encontrado para autuação em flagrante terá o pedido de prisão representado.

Ficha criminal

Entre os crimes praticados anteriormente por Maikon, o primeiro foi registrado em 2009, por lesão corporal, com procedimento realizado pela Delegacia da Mulher de Cuiabá, tendo sido condenado nesse processo e, posteriormente, beneficiado com uso de tornozeleira.

Em 2011 respondeu procedimento na 2ª Delegacia de Polícia do Carumbé, por porte ilegal de arma de fogo de uso permitido, Lei 10826/03.

A terceira incidência criminal tramitou pela Delegacia Especializada dos Direitos da Criança e do Adolescente (Deddica), no crime de lesão corporal e injúria contra uma menor de idade.

A quarta passagem também está inserida na violência doméstica, no crime de lesão corporal. A autuação ocorreu no dia 5 de outubro de 2017, em inquérito na Delegacia da Mulher de Cuiabá. (Com informações da assessoria)

Voltar Imprimir

Comentários

Chico Ferreira

Chico Ferreira

GD

GD

Enquete

Como serão as festas e confraternizações de fim de ano depois da polarização eleitoral?

Parcial

Edição digital

Quinta-feira, 15/11/2018

imagem
imagem
imagem
imagem
imagem
imagem
btn-4

Indicadores

Milho Disponível R$ 18,75 -0,27%

Algodão R$ 90,83 0,14%

Boi a Vista R$ 134,75 1,32%

Soja Disponível R$ 72,50 -0,68%

Classi fácil
btn-loja-virtual

Mais lidas

O Grupo Gazeta reúne veículos de comunicação em Mato Grosso. Foi fundado em 1990 com o lançamento de A Gazeta, jornal de maior circulação e influência no Estado. Integram o Grupo as emissoras Gazeta FM, FM Alta Floresta, FM Barra do Garças, FM Poxoréu, Cultura FM, Vila Real FM, TV Vila Real, o Instituto de Pesquisa Gazeta Dados, Gráfica Millenium e o Portal Gazeta Digital.

Copyright© 2018 - Gazeta Digital - Todos os direitos reservados Logo Trinix Internet

É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem a devida citação da fonte.