Publicidade

Cuiabá, Segunda-feira 24/06/2019

Polícia - A | + A

investigações continuam 05.01.2019 | 11h55

Suspeito de matar professor tinha relacionamento afetivo com a vítima

Facebook Print google plus

Gazeta Digital

Gazeta Digital

Suspeito de matar um professor da Universiade Federal de Mato Grosso Rodrigo  (UFMT), Jose Pozzer, 32, foi preso nesta sexta-feira (4) pela Polícia Civil. 

 

O professor Francisco Moacir Pinheiro Garcia, 53, foi assassinado em dezembro do ano passado.  As investigações foram realizadas pela Delegacia Especializada de Roubos e Furtos (Derf) de Sinop (503 km ao Norte). As diligências contaram com apoio da Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), da Capital.

 

Leia também - Professor da UFMT é assassinado a tiros e instituição decreta luto

 

De acordo com o delegado titular da Derf, Ugo Ângelo Reck de Mendonça, a hipótese inicial era que Francisco tivesse sido vítima de latrocínio (roubo seguido de morte). No entanto, as investigações avançam na possibilidade de se tratar de um homicídio, seguido de furto.

 

Os levantamentos da Derf apontaram que o suspeito Rodrigo Jose Pozzer, 32, residia com a vítima (que era homossexual), possuindo relacionamento afetivo com o professor e o auxiliando em diversos momentos após Francisco se submeter a uma cirurgia em um dos braços.

 

“Temos imagens de câmeras de segurança que apontam que o suspeito foi o último a ser visto, saindo da casa com a vítima. Dois dias após ele reaparece no local, sozinho, com o carro da vítima. Da casa ele subtraiu diversos pertences, como eletrodomésticos”.

 

Em interrogatório, o investigado nega que tenha envolvimento na morte da vítima. Ele afirma que no dia do desaparecimento, levou Francisco em um bar, de onde a vítima teria saído com outras duas pessoas, que posteriormente, disseram a ele que haviam matado o professor.

 

“Rodrigo declarou que após a suposta confissão desses homens, pegou o carro da vítima, o celular e foi pra casa de familiares dormir, não cogitando acionar as forças policiais. Essa versão pouco verossímil. Alias, em todo o depoimento do suspeito estão presentes diversas contradições”, afirma o delegado.

 

O crime segue em investigação para apurar a real motivação, bem como eventual envolvimento de outras pessoas na morte da vítima.

 

A prisão, decorrente de mandado de prisão temporária, foi realizada no pedágio da BR-163 em Sorriso. O suspeito estava com o veículo da vítima, que já estava com placas adulteradas.

 

O caso                                                                                                                                    

O desaparecimento  da vítima foi comunicado na Polícia Judiciária Civil em 20 de dezembro, por uma amiga, que contou que tentou manter contato por ligações e mensagens com o amigo, e uma pessoa respondeu com vários erros de português, o que seria improvável ser a vítima já que é professor.

 

A foto do perfil no whatsapp também tinha sido retirada. O telefone estava dando desligado, o veículo da vítima também não foi encontrado na casa dele. A vítima tinha uma consulta marcada no dia 19/12 devido uma cirurgia que fez no braço, mas a atendente disse que ele havia pedido para remarcar a consulta, pois estava em viagem com problemas pessoais. Na mesma data a vítima falou a parentes que tinha indo na consulta e estava tudo bem, indicando que alguém estava usando o aparelho celular da vítima.  

 

Cinco dias antes da comunicação do desaparecimento (15.12), um corpo foi localizado às margens de uma rodovia entre os municípios de Claudia e União do Sul e estava até então sem identificação.

A amiga da vítima reconheceu o corpo no IML de Sinop como sendo o professor. A vítima teria sido morta com tiro de revólver, calibre 22.

(Com informações da assessoria) 

Voltar Imprimir

Publicidade

Comentários

GD

GD

Enquete

O que você pensa sobre a recuperação dos canteiros por onde deveria passar o VLT?

Parcial

Edição digital

Segunda-feira, 24/06/2019

imagem
imagem
imagem
imagem
imagem
imagem

Publicidade

btn-4

Indicadores

Milho Disponível R$ 25,95 -1,14%

Algodão R$ 100,28 -0,28%

Boi a Vista R$ 134,82 -0,13%

Soja Disponível R$ 65,10 0,00%

Publicidade

Classi fácil
btn-loja-virtual

Publicidade

Mais lidas

Publicidade

O Grupo Gazeta reúne veículos de comunicação em Mato Grosso. Foi fundado em 1990 com o lançamento de A Gazeta, jornal de maior circulação e influência no Estado. Integram o Grupo as emissoras Gazeta FM, FM Alta Floresta, FM Barra do Garças, FM Poxoréu, Cultura FM, Vila Real FM, TV Vila Real, o Instituto de Pesquisa Gazeta Dados, Gráfica Millenium e o Portal Gazeta Digital.

Copyright© 2018 - Gazeta Digital - Todos os direitos reservados Logo Trinix Internet

É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem a devida citação da fonte.