Cuiabá, Quarta-feira 20/02/2019

Política de MT - A | + A

SEGUNDO MENDES 07.02.2019 | 07h25

Executivo queria reduzir incentivos, mas AL tirou do projeto, diz Mendes

Facebook Print google plus

João Vieira

João Vieira

Os incentivos fiscais com previsão de R$ 3,4 bilhões para 2019 estavam programados para sofrer reduções nos projetos encaminhados pelo governo do Estado à Assembleia Legislativa. No entanto, o corte de 15% nas renúncias fiscais foi retirado do texto pelos deputados. O governador Mauro Mendes garante que o recuo ainda será feito.

 

Em entrevista ao Jornal do Meio Dia, da TV Vila Real, na quarta-feira (6), o governador voltou a falar dos incentivos, que foram alvo de críticas dos servidores públicos quando o pagamento da Revisão Geral Anual (RGA) estava em debate.

 

Leia também - Governo sanciona LRF estadual e tira FEX do cálculo para RGA

 

“Nós colocamos na lei que mandamos estimativa de corte de 15% e a Assembleia infelizmente fez uma emenda supressiva e tirou isso da lei. Mas independente da lei, nós estaremos trabalhando, porque aquilo que estiver errado, não tenha dúvida que nós iremos cortar, revisar e modificar para o bem do estado de Mato Grosso”, afirmou Mendes.

 

Apesar de falar em cortes, o governador pediu cautela da população, pois muitos incentivos impactariam diretamente na mesa, e no bolso, da sociedade. “Tem incentivo fiscal para cesta básica, para remédios e estão nesse cálculo. Aqui em Mato Grosso o Prodeic é de R$ 1,8 bilhão, menos da metade desse grande número. Os demais são incentivos fiscais para toda a população. Se eu tirar esses incentivos, o custo da cesta básica, do arroz, do feijão, da carne, vai crescer no estado”.

 

Mesmo com o aumento da arrecadação vinda da arrecadação fiscal, Mendes afirma que nem tudo será usado para benefícios dos servidores, como o pagamento da RGA.

 

“O servidor merece o nosso respeito, nós estamos fazendo isso para equilibrar o Estado e voltar a pagar salário em dia. Mas, Mato Grosso tem mais de três milhões de habitantes e todo cidadão paga essa conta. Nós temos que controlar bem o Estado, se não cobra mais imposto e não devolve serviço, como não tem devolvido serviço com qualidade”, afirmou Mendes.

Voltar Imprimir

Comentários

Chico Ferreira

Chico Ferreira

GD

GD

Enquete

Abriria mão de direitos como 13º e FGTS por uma remuneração maior?

Parcial

Edição digital

Quarta-feira, 20/02/2019

imagem
imagem
imagem
imagem
imagem
imagem
btn-4

Indicadores

Milho Disponível R$ 17,00 -3,41%

Algodão R$ 90,72 0,19%

Boi a Vista R$ 136,33 -1,21%

Soja Disponível R$ 64,50 -0,15%

Classi fácil
btn-loja-virtual

Mais lidas

O Grupo Gazeta reúne veículos de comunicação em Mato Grosso. Foi fundado em 1990 com o lançamento de A Gazeta, jornal de maior circulação e influência no Estado. Integram o Grupo as emissoras Gazeta FM, FM Alta Floresta, FM Barra do Garças, FM Poxoréu, Cultura FM, Vila Real FM, TV Vila Real, o Instituto de Pesquisa Gazeta Dados, Gráfica Millenium e o Portal Gazeta Digital.

Copyright© 2018 - Gazeta Digital - Todos os direitos reservados Logo Trinix Internet

É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem a devida citação da fonte.