Publicidade

Cuiabá, Segunda-feira 16/09/2019

Política de MT - A | + A

equilíbrio de forças 16.08.2019 | 21h53

Líderes do DEM selam paz com nova mudança em diretório

Facebook Print google plus
Janaiara Soares e Noelma Oliveira

redacao@gazetadigital.com.br

Chico Ferreira

Chico Ferreira

Após desentendimentos devido à nomeação dos novos membros do diretório provisório do DEM em Cuiabá no início da semana, lideranças da sigla se reuniram, no começo da noite desta sexta-feira (16), para discutir o assunto que, aparentemente, terminou de forma pacífica, porém com nova composição à direção da sigla, com alguns integrantes indicados pelo grupo do irmãos Jayme Campos e Júlio Campos.

 

A reunião ocorreu no gabinete do presidente da Assembleia Legislativa, Eduardo Botelho, com a presença do senador Jayme Campos, o presidente estadual do partido, Fábio Garcia, o ex-senador Júlio Campos, entre outros novos membros do partido. 

 

Leia também - Governador joga ‘bomba’ das eleições nas mãos de Fábio Garcia

 

Contudo, foi mantida a maioria ligada ao governador Mauro Mendes, mas com mudanças significativas na composição. O chefe de Gabinete de Mendes, Alberto Machado, o Beto 2 a 1, segue na presidência, tendo como vice-presidente o advogado João Celestino, amigo pessoal dos Campos. Na secretaria-geral foi mantido o assessor especial do presidente da AL, Domingos Sávio Parreira, assim como o tesoureiro, o advogado Pascoal Santullo Neto, amigo pessoal do governador. 

 

As principais mudanças foram registradas entre os membros da sigla, que têm direito a voto em decisões. Além da ex-deputada Chica Nunes, indicada anteriomente, passam a integrar o diretório, o ex-prefeito de Cuiabá, Rodrigues Palma, o secretário de Infraestutura e Logística, Marcelo Olivera, o Marcelo Padeiro, o servidor desta pasta, Thiago França, e os secretários adjuntos da gestão de Mauro, Alan Porto e Paulo Traven. 

 

Também constam como membros, Márcia Campos, irmã de Jayme, Leonardo Botelho, Rodrigo Vandoni e Humberto da Costa e Silva. 

 

José Rodrigues Rocha Nunes, que estava na indicação anterior, deixou a função por ter sido aprovado pela Assembleia   Legislativa, como novo diretor da Ager. 

 

"Contemplou todo mundo, tudo certo, tudo numa boa e agora vamos trabalhar", disse Fábio Garcia. Júlio Campos não havia gostado nada da composição anterior, na qual sequer foi chamado para conversar e teria sido decidido apenas pelo grupo mais ligado ao governador. 

 

Conforme Garcia, sobre as críticas, faz parte para quem está na vida pública ou quem tem que tomar alguma decisão. "A gente não agrada a todos, mas tenho convicção de que estou tentando fazer o melhor para o partido e melhor por Cuiabá", resumiu Fábio. 

 

 

Voltar Imprimir

Publicidade

Comentários

Enquete

Quem é o principal culpado pelas queimadas?

Parcial

Edição digital

Segunda-feira, 16/09/2019

imagem
imagem
imagem
imagem
imagem
imagem

Publicidade

btn-4

Indicadores

Milho Disponível R$ 23,35 0,86%

Algodão R$ 119,16 -0,22%

Boi a Vista R$ 129,67 1,34%

Soja Disponível R$ 66,60 0,45%

Publicidade

Classi fácil
btn-loja-virtual

Publicidade

Mais lidas

Publicidade

O Grupo Gazeta reúne veículos de comunicação em Mato Grosso. Foi fundado em 1990 com o lançamento de A Gazeta, jornal de maior circulação e influência no Estado. Integram o Grupo as emissoras Gazeta FM, FM Alta Floresta, FM Barra do Garças, FM Poxoréu, Cultura FM, Vila Real FM, TV Vila Real, o Instituto de Pesquisa Gazeta Dados, Gráfica Millenium e o Portal Gazeta Digital.

Copyright© 2018 - Gazeta Digital - Todos os direitos reservados Logo Trinix Internet

É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem a devida citação da fonte.