Cuiabá, Quarta-feira 24/04/2019

Política de MT - A | + A

Rodovias 14.04.2019 | 12h45

Mauro diz que ineficiência do Estado justifica terceirização

Facebook Print google plus
Thalyta Amaral e Pablo Rodrigo

redacao@gazetadigital.com.br

Divulgação/Assessoria

Divulgação/Assessoria

Uma das marcas do governo Mauro Mendes (DEM) deve ser a concessão, em larga escala, de rodovias estaduais para a iniciativa privada. O governador afirma que por causa da ineficiência do Estado é necessário fazer parcerias com empresas privadas para garantir melhorias nas estradas de Mato Grosso, pois atualmente existem mais de 23 mil quilômetros de rodovias não pavimentadas.

 

“O estado brasileiro é muito ineficiente. Ele gasta muito dentro da máquina. A infraestrutura aqui em Mato Grosso nós temos muita demanda, nós temos ai 23 mil quilômetros de rodovias estaduais não pavimentadas e o estado não tem, e no universo de algumas décadas não terá o dinheiro para fazer todas essas obras”, afirma Mendes.

 

Leia também - Estado diminui rombo nas contas e investe R$ 2 milhões

 

Ele dá exemplos de outras áreas que foram melhoradas pela terceirização, o que mostraria a importância desse tipo de medida pelo governo. “O grande exemplo disso tem sido os aeroportos brasileiros, o sistema de telecomunicações do país, que após as privatizações e concessões, passaram a ser fornecido com muito mais qualidade com o mesmo preço e em alguns, o preço até caiu”.

 

Para decidir sobre as concessões, a Secretaria de Estado de Infraestrutura (Sinfra) está realizando um levantamento sobre as rodovias e a viabilidade de terceirização de cada uma. “Eles estão olhando primeiro aquelas de maiores tráfegos, de maio demanda, em região de potencial futuro de crescimento”.

 

O governador enfatiza que na atual realidade do Estado, essa é a melhor alternativa. “Escolher o caminho das concessões, das privatizações, tem se mostrado ao longo dos anos um excelente caminho. Porque muito das vezes o cidadão paga o mesmo preço, mas ele tem os serviços de qualidade”.

Voltar Imprimir

Comentários

Pedro - 15/04/2019

Mas....e o IPVA e o Fethab vão continuar existindo? Somos obrigados a pagar para terceiros o que seria obrigação do Estado uma vez que esse custo já estaria imbutido nos tributos que pagamos.

1 comentários

1 de 1

Chico Ferreira

Chico Ferreira

GD

GD

Enquete

Qual deveria ser a punição para torcedores que brigam durante e após os jogos?

Parcial

Edição digital

Quarta-feira, 24/04/2019

imagem
imagem
imagem
imagem
imagem
imagem
btn-4

Indicadores

Milho Disponível R$ 21,05 -2,09%

Algodão R$ 94,98 0,53%

Boi a Vista R$ 136,20 -0,10%

Soja Disponível R$ 65,70 -0,45%

Classi fácil
btn-loja-virtual

Mais lidas

O Grupo Gazeta reúne veículos de comunicação em Mato Grosso. Foi fundado em 1990 com o lançamento de A Gazeta, jornal de maior circulação e influência no Estado. Integram o Grupo as emissoras Gazeta FM, FM Alta Floresta, FM Barra do Garças, FM Poxoréu, Cultura FM, Vila Real FM, TV Vila Real, o Instituto de Pesquisa Gazeta Dados, Gráfica Millenium e o Portal Gazeta Digital.

Copyright© 2018 - Gazeta Digital - Todos os direitos reservados Logo Trinix Internet

É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem a devida citação da fonte.