Publicidade

Cuiabá, Sábado 24/08/2019

Política de MT - A | + A

Contas no vermelho 15.07.2019 | 09h23

Mauro Mendes decide até quarta sobre prorrogação de decreto de calamidade

Facebook Print google plus

João Vieira

João Vieira

O governador Mauro Mendes (DEM) tem até a próxima quarta-feira (17) para decidir se prorroga ou não o decreto de estado de calamidade financeira, que foi instaurado em janeiro e aprovado pela Assembleia Legislativa de Mato Grosso.

 

Na semana passada, Mendes disse que estava avaliando os números com sua equipe econômica para decidir se prorroga por mais 180 dias o decreto.

 

Leia também - Incentivos fiscais atuais tornam concorrência desleal, argumenta Sefaz

 

A medida tinha como principal objetivo forçar o governo do presidente Jair Bolsonaro (PSL) a repassar o Auxílio Financeiro de Fomento às Exportações (FEX), de 2018 e do atual, avaliados em cerca de R$ 900 milhões.

 

Porém, até o momento, a União não deu sinais de repassar o FEX e ainda não reconheceu o decreto de calamidade financeira. O decreto também impede que todas as secretarias possam contrair novas despesas, além de redução de gastos com custeio.

 

Mendes alega que o decreto é necessário por conta da crise financeira e fiscal do Estado, já que teria assumido dívidas, estimadas em R$ 4 bilhões, deixadas pela administração anterior. Já este ano, estão previstas despesas acima da arrecadação, ocasionando déficit de R$ 1,7 bilhão.

 

Junto com o decreto de calamidade financeira, Mendes decretou internamente várias medidas para diminuir os gastos públicos, avaliando todas as licitações em curso, programadas e contratos já firmados com empresas privadas.

 

O chefe da Casa Civil, Mauro Carvalho, disse recentemente que a equipe econômica vem analisando todos os dados para que Mendes decida sobre o assunto.

 

‘O Estado continua com uma situação financeira delicada. Ainda estamos com salários escalonados e isso tem dificultado muito”, disse.

 

Apesar disso, o Estado vem diminuindo os atrasos no pagamento de fornecedores e diminuindo despesas. ‘O decreto nos ajudou nisso, mas ainda é preciso manter a seriedade e trabalhar muito para superarmos esta fase’, completa.

Voltar Imprimir

Publicidade

Comentários

Jornal do Meio Dia - JM

Jornal do Meio Dia - JM

GD

GD

Enquete

Qual seria o maior avanço da ciência?

Parcial

Edição digital

Sábado, 24/08/2019

imagem
imagem
imagem
imagem
imagem
imagem

Publicidade

btn-4

Indicadores

Milho Disponível R$ 20,20 0,50%

Algodão R$ 92,39 0,56%

Boi a Vista R$ 129,75 -0,19%

Soja Disponível R$ 67,70 -1,60%

Publicidade

Classi fácil
btn-loja-virtual

Publicidade

Mais lidas

Publicidade

O Grupo Gazeta reúne veículos de comunicação em Mato Grosso. Foi fundado em 1990 com o lançamento de A Gazeta, jornal de maior circulação e influência no Estado. Integram o Grupo as emissoras Gazeta FM, FM Alta Floresta, FM Barra do Garças, FM Poxoréu, Cultura FM, Vila Real FM, TV Vila Real, o Instituto de Pesquisa Gazeta Dados, Gráfica Millenium e o Portal Gazeta Digital.

Copyright© 2018 - Gazeta Digital - Todos os direitos reservados Logo Trinix Internet

É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem a devida citação da fonte.