Cuiabá, Sábado 23/03/2019

Política de MT - A | + A

comunicado 12.01.2019 | 08h31

Mendes pede compreensão aos fornecedores para manter serviços

Facebook Print google plus
Arthur Santos da Silva

arthur@gazetadigital.com.br

João Vieira

João Vieira

O governador Mauro Mendes (DEM) divulgou comunicado aos fornecedores do estado, durante a noite de sexta-feira (11), reforçando que os restos a pagar estão acima da capacidade econômica atual. A expectativa é que os serviços básicos sejam mantidos mesmo com atrasos nos pagamentos.  

 

Leia também - Adjunta da Sinfra, secretaria do VLT é extinta por Mendes

 

A mensagem clara, buscando recuperar a confiança de todos os envolvidos, cita ainda a dívida pública na ordem de R$ 3,9 bilhões. Medidas para recuperação foram apresentadas.   

 

O comunicado tenta mostrar atos recentes a quem mais importa: os fornecedores. A agenda do governador na última semana foi cheia. Em reunião realizada na quarta-feira (9), no Palácio Paiaguás, os deputados estaduais conferiram os detalhes de quatro projetos encaminhados à Assembleia Legislativa e que buscam melhorar a economia e o equilíbrio fiscal do Estado.  

 

Mauro e o vice-governador, Otaviano Pivetta (PDT), ressaltaram a importância da aprovação dos projetos, que tratam da reforma administrativa do Governo, da reedição do Fundo Estadual de Transportes e Habitação (Fethab), da Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF) e dos critérios para a concessão da Revisão Geral Anual (RGA) dos servidores.   O conjunto de projetos foi denominado “Pacto por Mato Grosso”, pois alcança todos os Poderes, sendo um plano para sair da situação de crise.   

 

“Estamos tratando a situação com a seriedade que ela merece e há apenas uma forma que conhecemos para equacionar tudo isso: é colocar Deus na frente e trabalhar”, salientou o governador.    

 

Confira o comunicado:         

 

Assumimos o Governo no último dia primeiro de janeiro em uma situação financeira que todos os fornecedores de Mato Grosso conhecem. Com restos a pagar na ordem de R$ 3,9 bilhões. 

 

Os números se tornaram públicos na última semana, após darmos transparência ao cenário econômico e de gestão que encontramos no Estado. 

 

São empresas e prestadores de serviço dos mais variados segmentos, que mantêm toda a estrutura do Estado em pleno funcionamento. Desde serviços básicos e importantes como limpeza, alimentação e fornecimento de material de expediente, a compra de medicamentos, locação de viaturas e prestação de serviços médicos e hospitalares. 

 

Os restos a pagar estão acima da capacidade econômica atual e, por isso, tomamos medidas drásticas e aguardamos a aprovação da Assembleia Legislativa de Mato Grosso.  

 

Entre as medidas estão o corte no número de cargos comissionados, de gratificação e contratados; a redução de 24 para 15 no número de secretarias e a extinção de seis empresas públicas; a criação da Lei de Responsabilidade Fiscal Estadual, que estabelece normas de finanças públicas que propiciarão a contenção do déficit financeiro, reequilíbrio entre receitas e despesas e recuperação da capacidade de investimento público; estamos propondo também o aumento na contribuição do setor do Agronegócio, com o Novo Fethab, bem como outros ajustes na Tributação para a elevação da receita. Iremos implementar um gigantesco programa de combate à sonegação fiscal. 

 

Todas essas medidas visam o reequilíbrio financeiro do Estado, com a contribuição de todos os setores da sociedade. Nossa expectativa é que, se tudo for aprovado na Assembleia, possamos dar início ao processo de reorganização das contas públicas, com a entrada de mais recursos financeiros nos cofres do Estado e a diminuição dos gastos públicos. 

 

Com essas ações acima, queremos demonstrar aos senhores que estamos trabalhando para criar todas as condições necessárias para estancar o crescimento dos restos a pagar e dar início ao processo de quitação dos débitos, para que a população não sofra com a interrupção dos serviços públicos.  

 

Estamos tratando a situação com a seriedade que ela merece e há apenas uma forma que conhecemos para equacionar tudo isso: é colocar Deus na frente e trabalhar.  

 

Contamos com a parceria e que depositem um crédito de confiança em nosso trabalho. 

 

Mauro Mendes 

 

Governador de Mato Grosso

Voltar Imprimir

Comentários

Chico Ferreira

Chico Ferreira

GD

GD

Enquete

Os esforços do Papa Francisco para acabar com a pedofilia na igreja católica serão bem sucedidos?

Parcial

Edição digital

Sábado, 23/03/2019

imagem
imagem
imagem
imagem
imagem
imagem
btn-4

Indicadores

Milho Disponível R$ 23,10 -0,65%

Algodão R$ 115,18 1,08%

Boi a Vista R$ 129,23 -0,68%

Soja Disponível R$ 66,20 0,15%

Classi fácil
btn-loja-virtual

Mais lidas

O Grupo Gazeta reúne veículos de comunicação em Mato Grosso. Foi fundado em 1990 com o lançamento de A Gazeta, jornal de maior circulação e influência no Estado. Integram o Grupo as emissoras Gazeta FM, FM Alta Floresta, FM Barra do Garças, FM Poxoréu, Cultura FM, Vila Real FM, TV Vila Real, o Instituto de Pesquisa Gazeta Dados, Gráfica Millenium e o Portal Gazeta Digital.

Copyright© 2018 - Gazeta Digital - Todos os direitos reservados Logo Trinix Internet

É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem a devida citação da fonte.