Cuiabá, Sábado 22/09/2018

Política de MT - A | + A

05.12.2017 | 10h41

Nova reunião da CPI do Paletó decidirá se sessões serão abertas

Facebook Print google plus
Rodinei Crescêncio

Emanuel será investigado após acusação de Silval de recebimento de mensalinho

Após a repercussão negativa de que a Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) do Paletó trabalharia secretamente, responsáveis pela investigação do prefeito de Cuiabá, Emanuel Pinheiro, devem se reunir nesta quarta-feira (6) para definir sobre a abertura das sessões.

O vereador de Cuiabá, Adevair Cabral (PSDB), que fez a sugestão de sessões reservadas, afirmou voltar atrás para que as oitivas sejam franqueadas ao público e à imprensa.

Otmar Oliveira

Adevair já admite que sessões podem ser abertas

"A comissão reuniu os três membros e decidiu que as oitivas seriam reservadas. Vamos ter outra reunião administrativa e podemos colocar aberta a todos. A gente queria preservar as pessoas que vão fazer os depoimentos. Mas já que querem que seja aberto, então pode ser, se isso for definido então que seja assim", disse o parlamentar.

Na primeira reunião dos membros na última semana, também ficou definido que as sessões administrativas ocorrerão todas às quartas-feiras, sendo restritas aos membros da CPI para definição de estratégias e deliberações de pautas.

As reuniões ordinárias, que seriam abertas com presença de vereadores e público em geral, ficaram marcadas para às sextas-feiras. Porém, as oitivas ocorreriam somente para vereadores e servidores que estarão trabalhando. Além disso, ficou vedada a gravação de vídeo nas sessões.

"Eu me posicionei que fossem as oitivas fossem abertas. Na primeira reunião foram feitas as sugestões e amanhã vamos deliberar se serão abertas ou fechadas. Mas vamos definir que tudo será aberto e caso algum dos membros queira que alguma oitiva seja fechada, terá que solicitar por requerimento com as justificativas", disse o presidente da CPI, vereador Marcelo Bussiki (PSB).

Ednei Rosa/Câmara de Cuiabá

Bussiki esclarece que existe a possibilidade de algum depoimento ser fechado

O grupo de 9 vereadores, que assinaram previamente o pedido de investigação, ainda avalia se entra na Justiça para conseguir mudar a composição da CPI, que tem como relator e membro, dois parlamentares da base do prefeito: Adevair Cabral (PSDB) e Mário Nadaf (PV).

A investigação foi proposta por Marcelo Bussiki (PSB) e visa investigar a conduta do prefeito Emanuel Pinheiro (PMDB), filmado na época em que era deputado estadual recebendo maços de dinheiro e guardando no paletó.

O ex-governador Silval Barbosa afirmou em delação premiada que o dinheiro era propina paga por ele em troca de apoio político na Assembleia Legislativa. 

Voltar Imprimir

Comentários

Enquete

O horário político no rádio e TV está sendo útil na sua escolha pelos candidatos?

Parcial

Edição digital

Sábado, 22/09/2018

imagem
imagem
imagem
imagem
imagem
imagem
btn-4

Indicadores

Milho Disponível R$ 22.300 -1.980

Algodão R$ 100.280 -0.280

Boi a Vista R$ 131.000 0.000

Soja Disponível R$ 70.000 -0.710

Classi fácil
btn-loja-virtual

Mais lidas

O Grupo Gazeta reúne veículos de comunicação em Mato Grosso. Foi fundado em 1990 com o lançamento de A Gazeta, jornal de maior circulação e influência no Estado. Integram o Grupo as emissoras Gazeta FM, FM Alta Floresta, FM Barra do Garças, FM Poxoréu, Cultura FM, Vila Real FM, TV Vila Real, o Instituto de Pesquisa Gazeta Dados, Gráfica Millenium e o Portal Gazeta Digital.

Copyright© 2018 - Gazeta Digital - Todos os direitos reservados Logo Trinix Internet

É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem a devida citação da fonte.