Cuiabá, Sábado 22/09/2018

Política de MT - A | + A

14.11.2017 | 16h04

Oposição ameaça ir à Justiça para decidir membros da CPI do Paletó

Facebook Print google plus
João Vieira

CPI do Paletó já causa discórdia entre vereadores opositores e governistas

Os vereadores da oposição na Câmara Municipal de Cuiabá ameaçam entrar na Justiça caso a Mesa Diretora coloque os parlamentares da base do prefeito Emanuel Pinheiro (PMDB) como membros na Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) do Paletó instaurada para investigar o gestor flagrado em vídeo recebendo maços de dinheiro e guardando no paletó na época em que exercia mandato como deputado estadual.

"Todos os vereadores tiveram mais de 60 dias para assinar a CPI. Quando a oposição conseguiu as 9 assinaturas necessárias os outros vereadores vieram assinar também. Protocolamos um documento ao presidente da Câmara, solicitando que ele observe o protocolo original da CPI que tem apenas 9 assinaturas", disse o vereador Dilemário Alencar (Pros).

Durante sessão desta terça-feira (14) a Mesa Diretora leu um parecer da Procuradoria-Geral da Casa, na qual explica que após ser lido em plenário o requerimento pode receber novas assinaturas para que a investigação não seja conduzida apenas por quem tem interesse no processo.

Os 9 parlamentares que protocolaram o pedido questionam o parecer. O motivo da discórdia se deve ao fato de que após o grupo de oposição ter conseguido a quantidade de assinaturas para criar a CPI, outros 11 vereadores governistas decidiram também assinar o documento e agora querem disputar a relatoria da investigação.

"Se for diferente, poderemos judicializar esse caso. Porque assinaram só depois? Não quero fazer juízo de valor, mas é muito estranho e não queremos que se torne uma CPI chapa branca", ressaltou Alencar. O presidente da Casa, vereador Justino Malheiros (PV) afirmou que vai responder a consulta feita pelos vereadores da oposição.

A investigação que foi proposta pelo vereador Marcelo Bussiki (PSB) precisava de 9 assinaturas para ser instaurada na Casa de Leis. Depois de 2 meses após sua propositura, o vereador Toninho de Souza (PSD) deixou a base do prefeito e juntou ao grupo favorável à CPI. Durante a semana outros 11 vereadores que fazem parte do grupo de aliança ao prefeito também assinaram o pedido.

A iniciativa para a criação de uma CPI ocorreu após um vídeo do prefeito ter sido divulgado em rede nacional. Nas imagens o peemedebista aparece recebendo maços de dinheiro do ex-chefe de gabinete Silvio Correia. Os recursos seriam de um possível mensalinho que era pago aos deputados estaduais na gestão Silval Barbosa (PMDB).

Voltar Imprimir

Comentários

jose antonio silva - 14/11/2017

Esses EDIS p.... perceberam que a treta deles com o alcaide foi descoberta e ficam fazendo teatro. Tudo na tentativa de enganar o povo (eleitores)! Mas as bobeiras desse povo acabou, abriram os olhos! É uma pena que só se passou um ano e teremos que aguentá-los por mais tres!

1 comentários

1 de 1

Enquete

O horário político no rádio e TV está sendo útil na sua escolha pelos candidatos?

Parcial

Edição digital

Sábado, 22/09/2018

imagem
imagem
imagem
imagem
imagem
imagem
btn-4

Indicadores

Milho Disponível R$ 26.000 -1.140

Algodão R$ 121.110 0.520

Boi a Vista R$ 129.000 0.000

Soja Disponível R$ 71.800 1.130

Classi fácil
btn-loja-virtual

Mais lidas

O Grupo Gazeta reúne veículos de comunicação em Mato Grosso. Foi fundado em 1990 com o lançamento de A Gazeta, jornal de maior circulação e influência no Estado. Integram o Grupo as emissoras Gazeta FM, FM Alta Floresta, FM Barra do Garças, FM Poxoréu, Cultura FM, Vila Real FM, TV Vila Real, o Instituto de Pesquisa Gazeta Dados, Gráfica Millenium e o Portal Gazeta Digital.

Copyright© 2018 - Gazeta Digital - Todos os direitos reservados Logo Trinix Internet

É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem a devida citação da fonte.