Cuiabá, Sexta-feira 19/04/2019

Política de MT - A | + A

12.10.2016 | 09h48

Oposição na AL critica falta de investimentos na saúde

Facebook Print google plus

Atrasos nos repasses para hospitais públicos do Estado virou tema de discussão entre os deputados da oposição Zeca Viana (PDT) e Janaina Riva (PMDB) e o líder do governo na Assembleia Legislativa, Dilmar Dal’Bosco (DEM). O assunto foi debatido na sessão plenária desta quarta-feira (11).

Janaina Riva comentou que uma denuncia foi protocolada no Ministério Público Estadual (MPE) e na Procuradoria Geral de Justiça (PGJ) pelo secretário municipal de Saúde, Ary Soares de Souza Junior, em onde ele fala da gravidade da situação e informa já ter encaminhado duas notificações extrajudiciais à Secretaria Estadual de Saúde pela falta de repasses de R$ 15 milhões. “Está causando pânico, chocou Mato Grosso. O secretário denunciou a calamidade da saúde pública na Capital e está fazendo referencia em todos os hospitais regionais que também sofre com atrasos”, discursou.

Para a deputada, o Executivo não estaria tratando a saúde pública como prioridade.

O deputado Zeca Viana também discursou contra o governo e orientou o secretário de Estado de Saúde, João Batista Pereira da Silva, a pedir exoneração do cargo, porque existe um pedido da Controladoria Geral da União (CGU) solicitando explicações de R$ 25 milhões repassados pelo governo Federal para serem investidos em programas contra o combate ao aedes aegypti (mosquito-da-dengue). “A CGU notificou a secretaria porque a União quer explicações dos gastos, porque não tem comprovante de nada do uso deste recurso para combater o mosquito-da-dengue, a Zica vírus. Eu disse para o secretário João Batista, que é uma pessoa que eu conheço para tomar cuidado ao risco de ser preso. O Taques não está preocupado com isso. Ele está na Zona de conforto e sabe que isso não o atinge, mas sim o secretário”, criticou.

O primeiro-secretário da Casa, Nininho comentou em poucas palavras que em Rondonópolis, a situação da saúde pública é preocupante. “ A parte para Cuiabá o Estado disse que está quitando, mas em Rondonópolis, a preocupação é grande, existe a questão da paralisação dos médicos. A situação é preocupante e temos que achar soluções”, lamentou.

O líder do governo, Dilma Dal’Bosco atribuí a culpa do caos na saúde ao ex-governador Silval Barbosa (PMDB), preso há mais de um ano por corrupção.

“Esse governo desviou dinheiro de vários fundos, como do Fundo da Erradicação da Pobreza e outros.Usaram o Fethab para quitar folha salarial de servidores. Não tinha compromisso algum com equilíbrio. Para aumentar salários de categoria deixava os sindicatos decidirem como queriam os aumentos que foram descontrolados. Eu era oposição a este governo. Temos que ter seriedade e reconhecer que esses problemas foram herdados”, criticou.

Dilmar lembrou ainda que o governo anterior, deixou atrasar os repasses aos municípios em 1 ano. E na saúde os atrasos duraram quase 5 meses. “Depois eles queriam pagar 50% as cidades e depois queriam dar 50% em óleo diesel. Temos que achar a solução para esses problemas. Não tem como comparar, deixaram tudo pra este governo”, finalizou.

 

 

Voltar Imprimir

Comentários

Chico Ferreira

Chico Ferreira

GD

GD

Enquete

O que você pensa sobre a obsessão por tirar selfies?

Parcial

Edição digital

Sexta-feira, 19/04/2019

imagem
imagem
imagem
imagem
imagem
imagem
btn-4

Indicadores

Milho Disponível R$ 20,00 0,25%

Algodão R$ 90,72 0,19%

Boi a Vista R$ 129,47 0,00%

Soja Disponível R$ 68,00 -1,16%

Classi fácil
btn-loja-virtual

Mais lidas

O Grupo Gazeta reúne veículos de comunicação em Mato Grosso. Foi fundado em 1990 com o lançamento de A Gazeta, jornal de maior circulação e influência no Estado. Integram o Grupo as emissoras Gazeta FM, FM Alta Floresta, FM Barra do Garças, FM Poxoréu, Cultura FM, Vila Real FM, TV Vila Real, o Instituto de Pesquisa Gazeta Dados, Gráfica Millenium e o Portal Gazeta Digital.

Copyright© 2018 - Gazeta Digital - Todos os direitos reservados Logo Trinix Internet

É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem a devida citação da fonte.