Cuiabá, Segunda-feira 10/12/2018

Política de MT - A | + A

Após operação policial 06.12.2018 | 11h54

Possas vai rever contratos da saúde e cogita demitir servidores não concursados

Facebook Print google plus
Arthur Santos da Silva

arthur@gazetadigital.com.br

Reprodução

Reprodução

O secretário de Saúde Luiz Antônio Possas de Carvalho, nomeado interinamente nesta quarta-feira (5) pelo prefeito de Cuiabá, Emanuel Pinheiro (MDB), prometeu rever todos os contratos alvos da Polícia Civil (PJC) durante a Operação Sangria, desencadeada na terça-feira (4). Além de combater possíveis fraudes, Possas já pensa em cortes de servidores contratados, assunto judicializado recentemente pelo Ministério Público Estadual (MPE).

 

Leia tambem - Emanuel Pinheiro anuncia Luiz Antônio Possas na Saúde de forma interina

 

O médico Huark Correia ocupava a Saúde até ser alvo de operação deflagrada pela Delegacia Fazendária da Polícia Civil. Investigação apura irregularidades em licitações e contratos firmados com as empresas Proclin, Qualycare e a Prox Participações. Conforme informado pela Polícia Civil, um dos alvos era justamente o ex-secretário, suspeito der sócio oculto da Proclin.   

 

As ações do novo gestor prometem ser imediatas. “Eu vou revisar tudo. Não só com a empresa Proclin. Vou revisar todos os contratos existentes com a Saúde. Essa é a determinação do prefeito. Nós vamos trabalhar de acordo com o ritmo que nós vamos conseguir imprimir. Eu gosto de um ritmo ‘meio’ acelerado. Eu gosto de tudo para ontem. Não gosto de nada para amanhã”, explicou ao .   

 

Ainda sobre questões passadas, a Secretaria de Saúde foi alvo de ação proposta pelo Ministério Público. O órgão vê improbidade administrativa no número excessivo de contratações temporárias de servidores. Em meados de 2018 existiam 2,6 mil contratos temporários na pasta.   

 

Segundo Luiz Antônio Possas, haverá enxugamento. “Farei cortes imediatamente. Vou apresentar uma relação ao prefeito, na semana que vem, dos cortes necessários. E sentar com o Ministério Público para poder repactuar essa nova ótica que a gente vai imprimir. Colocar cronograma para realização de concursos e o que for terceirizado colocar para eles. De forma bem transparente, da forma que sempre gostei de ser”, enfatizou. “Nós temos que ter responsabilidade e não paralisar os hospitais”, complementou.   

 

O nome escolhido deve representar a prefeitura na conclusão de um projeto que é considerado um dos mais importantes das últimas décadas: a inauguração do novo pronto-socorro. A expectativa é que a entrega do espaço seja realizada até o dia 29 de dezembro, com a presença do presidente Michel Temer (MDB). Segundo Possas, a nomeação recente não atrasará o cronograma, visto que ele fazia parte do projeto.   

 

“Eu já fazia parte da comissão para inauguração do novo pronto-socorro. Então eu já estou bem por dentro dos procedimentos e aos tramites que estão sendo feitos lá. Agora eu pretendo só acelerar para cumprir esse compromisso do prefeito”, finalizou o secretário.  

Voltar Imprimir

Comentários

Chico Ferreira

Chico Ferreira

GD

GD

Enquete

Qual o futuro do Partido dos Trabalhadores?

Parcial

Edição digital

Segunda-feira, 10/12/2018

imagem
imagem
imagem
imagem
imagem
imagem
btn-4

Indicadores

Milho Disponível R$ 21,20 0,71%

Algodão R$ 91,14 -0,31%

Boi a Vista R$ 134,50 0,45%

Soja Disponível R$ 66,60 0,91%

Classi fácil
btn-loja-virtual

Mais lidas

O Grupo Gazeta reúne veículos de comunicação em Mato Grosso. Foi fundado em 1990 com o lançamento de A Gazeta, jornal de maior circulação e influência no Estado. Integram o Grupo as emissoras Gazeta FM, FM Alta Floresta, FM Barra do Garças, FM Poxoréu, Cultura FM, Vila Real FM, TV Vila Real, o Instituto de Pesquisa Gazeta Dados, Gráfica Millenium e o Portal Gazeta Digital.

Copyright© 2018 - Gazeta Digital - Todos os direitos reservados Logo Trinix Internet

É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem a devida citação da fonte.