Publicidade

Cuiabá, Segunda-feira 16/09/2019

Política de MT - A | + A

BUSCA E APREENSÃO 19.08.2019 | 13h49

PT cita arbitrariedade em operação da polícia de MT contra deputada federal

Facebook Print google plus

Reprodução/Facebook

Reprodução/Facebook

Bancada do PT na Câmara Federal repudia ação da Polícia Civil na casa da deputada federal Rosa Neide Sandes, durante a Operação Fake Delivery, alvo de busca e apreensão, na manhã desta segunda-feira (19) em Cuiabá.   

 

A operação investiga improbidade administrativa contra Rosa Neide à época em que esteve no comando da Secretaria de Estado de Educação (Seduc).

 

Leia também -  Polícia cumpre mandados na casa da deputada Rosa Neide

 

Em nota, a bancada do PT observa que a parlamentar não é indiciada e não seguou a colaborar para prestar esclarecimentos. 

 

"Se esta ação da Polícia Civil mato-grossense contra a parlamentar for considerada legal, nenhum cidadão ou cidadã no Brasil estará mais a salvo de arbitrariedades de agentes públicos que agem com finalidades políticas", cita a nota assinada pelo líder da bancada, Paulo Pimentel.

 

 

 

 

 

 

Nota de repúdio 

 

A Bancada do PT na Câmara repudia a ação de busca e apreensão realizada nesta segunda-feira (19) na residência da deputada Professora Rosa Neide (PT-MT), sem que a mesma esteja indiciada e jamais tenha se negado a colaborar ou a prestar esclarecimentos sobre o objeto da operação “Fake Delivery”, comandada pela Polícia Civil do estado de Mato Grosso.

 

Todo o Brasil acompanhou nos últimos anos a escalada de arbitrariedades da Operação Lava Jato, sempre a partir de operações espetaculares para gerar manchetes e condenações prévias, perante a opinião pública, de pessoas que eram alvos políticos dos procuradores e do juiz Sergio Moro.

 

Se esta ação da Polícia Civil mato-grossense contra a parlamentar for considerada legal, nenhum cidadão ou cidadã no Brasil estará mais a salvo de arbitrariedades de agentes públicos que agem com finalidades políticas.

 

Em virtude disso, acionaremos os órgãos competentes para que as medidas legais de reparação e responsabilização sejam tomadas contra este flagrante abuso, que justifica ainda mais a aprovação da Lei de Abuso de Autoridade, a “Lei Cancellier”, aprovada pela Câmara dos Deputados na semana passada.

 

Não existe Justiça fora do império a lei e sem respeito ao Estado democrático de Direito!

Brasília, 19 de agosto de 2019.

Dep. Paulo Pimenta (PT-RS)
Líder do PT na Câmara

Voltar Imprimir

Publicidade

Comentários

Enquete

Quem é o principal culpado pelas queimadas?

Parcial

Edição digital

Segunda-feira, 16/09/2019

imagem
imagem
imagem
imagem
imagem
imagem

Publicidade

btn-4

Indicadores

Milho Disponível R$ 18,35 -1,08%

Algodão R$ 91,49 -0,33%

Boi a Vista R$ 128,67 0,23%

Soja Disponível R$ 71,90 -1,37%

Publicidade

Classi fácil
btn-loja-virtual

Publicidade

Mais lidas

Publicidade

O Grupo Gazeta reúne veículos de comunicação em Mato Grosso. Foi fundado em 1990 com o lançamento de A Gazeta, jornal de maior circulação e influência no Estado. Integram o Grupo as emissoras Gazeta FM, FM Alta Floresta, FM Barra do Garças, FM Poxoréu, Cultura FM, Vila Real FM, TV Vila Real, o Instituto de Pesquisa Gazeta Dados, Gráfica Millenium e o Portal Gazeta Digital.

Copyright© 2018 - Gazeta Digital - Todos os direitos reservados Logo Trinix Internet

É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem a devida citação da fonte.