Publicidade

Cuiabá, Sexta-feira 24/05/2019

Política de MT - A | + A

pedido dos servidores 15.03.2019 | 08h46

Sefaz adia implantação de novo horário de expediente

Facebook Print google plus

OTMAR DE OLIVEIRA

OTMAR DE OLIVEIRA

Atendendo pedido feito por algumas superintendências e agências fazendárias, a direção da Secretaria de Estado da Fazenda (Sefaz) adiou para o dia 25 de março a implantação de seu novo horário de funcionamento, inicialmente programada para esta sexta-feira (15). A mudança visa possibilitar tempo hábil para que todos os servidores fazendários se adequem ao novo expediente.  

 

Leia também -Prefeitura e TCE ajustam detalhes para novo edital de viadutos

 

Na sede o expediente será das 7h30 às 17h30. Já nas Agências Fazendárias (Agenfas), o horário de atendimento ao público será das 8h às 16h, sem fechar para almoço. A alteração será publicada por meio de portaria no Diário Oficial e atende o decreto nº 08/2019, que estabelece diretrizes para controle, reavaliação e contenção das despesas nas repartições públicas estaduais.  

 

A fim de garantir a redução de gastos todo o sistema de iluminação e refrigeração dos complexos da Sefaz será ligado a partir das 7h30 e desligado às 17h30, exceto nos setores onde haja a necessidade de refrigeração constante para manter a infraestrutura de Tecnologia de Informação e Comunicação (TIC).   

 

Para o controle de assiduidade e pontualidade, o sistema eletrônico da Sefaz será parametrizado para o novo horário de expediente de maneira que os servidores efetivos, comissionados e contratados cumpram sua carga diária de trabalho até no máximo às 17h30. O mesmo se aplica aos terceirizados e, no que couber, aos estagiários. Em casos excepcionais, a jornada de trabalho poderá ser flexibilizada por necessidade de serviço, força maior, serviços inadiáveis ou de relevante interesse público.   

 

Para os servidores que desempenham suas atividades no regime de 30 horas semanais, o expediente poderá ser realizado das 7h30 às 13h30 ou das 11h30 às 17h30. Já os servidores que trabalham no regime de 40 horas semanais deverão cumprir a jornada de 8 horas diárias, das 7h30 às 17h30, com intervalo para refeição e descanso de, no mínimo uma hora e, no máximo, duas horas.   

 

A administração fazendária ressalta que todas as definições de ajuste de expediente e de intervalo devem ser realizadas com a anuência do superior hierárquico imediato, observando a rotina e peculiaridade de cada setor.     

 

Nas Agências Fazendárias (Agenfas), da capital e dos municípios do interior, o horário de atendimento ao público também será alterado. Dessa forma, as unidades vão abrir ao público das 8h às 16h, sem fechar para almoço. O encerramento às 16h é o mesmo adotado pelas instituições bancárias. Assim como é praticado em bancos, os servidores fazendários lotados nas agências deverão desempenhar outras atividades fora do horário de atendimento. Dessa forma, o trabalho interno será realizado entre às 7h30 e 8h e entre às 16 h e 17h30 cumprindo, assim, a jornada diária de trabalho.

 

(Com informações da assessoria)

Voltar Imprimir

Publicidade

Comentários

GD

GD

Publicidade

Enquete

O que você pensa sobre a militarização das escolas públicas?

Parcial

Edição digital

Sexta-feira, 24/05/2019

imagem
imagem
imagem
imagem
imagem
imagem

Publicidade

btn-4

Indicadores

Milho Disponível R$ 18,75 0,54%

Algodão R$ 94,10 0,71%

Boi a Vista R$ 136,50 -0,36%

Soja Disponível R$ 64,80 0,31%

Publicidade

Classi fácil
btn-loja-virtual

Publicidade

Mais lidas

Publicidade

O Grupo Gazeta reúne veículos de comunicação em Mato Grosso. Foi fundado em 1990 com o lançamento de A Gazeta, jornal de maior circulação e influência no Estado. Integram o Grupo as emissoras Gazeta FM, FM Alta Floresta, FM Barra do Garças, FM Poxoréu, Cultura FM, Vila Real FM, TV Vila Real, o Instituto de Pesquisa Gazeta Dados, Gráfica Millenium e o Portal Gazeta Digital.

Copyright© 2018 - Gazeta Digital - Todos os direitos reservados Logo Trinix Internet

É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem a devida citação da fonte.