Publicidade

Cuiabá, Quarta-feira 21/08/2019

Política de MT - A | + A

para viabilizar MT 21.04.2019 | 08h10

Silval diz que dívida com o Bank of America foi necessária para viabilizar Mato Grosso

Facebook Print google plus

João Vieira

João Vieira

O ex-governador Silval Barbosa voltou a defender o contrato que realizou com o Bank of America em 2012, quando vendeu parte da dívida pública com a União. De acordo com ele, Mato Grosso conseguiu se viabilizar nos últimos anos graças à contratação da dívida dolarizada.

 

Leia também - ‘Quero retomar a minha vida’, diz Silval sobre liberdade

 

Segundo Silval, em 2012 a dívida era de cerca de R$ 5 bilhões com o governo federal e consumia 15% da receita líquida do Estado. "Pagava por ano a média de R$ 1,2 bilhão. Quando eu destravei essa dívida, aí começou a valer os contratos", disse o ex-governador.

 

O chefe do Palácio Paiaguás ainda afirmou que a transação teve o aval da União e que os US$ 479 milhões financiados com o Bank of America - aproximadamente R$ 1 bilhão à época - foram depositados diretamente no caixa do governo federal.

 

"Eu não peguei um centavo. Foi direto para a União para destravar e pagar os resíduos. Isso foi super viável, quem critica é porque não conhece. A variação do dólar existe, tanto para o Estado, quanto para qualquer um que faz o negócio", afirmou.

 

Sobre a crítica de que o dólar subiu muito falta do chamado Hedge Cambial - operação que tem por finalidade proteger o valor de um ativo – o ex-governador respondeu. "Em 10 anos de dívida não se faz trava de hedge. Por isso que 10 anos não tem e é dolarizada".

 

Silval ainda salientou que quando assinou o contrato com o banco estrangeiro, colocou uma cláusula contratual que permitia o Estado negociasse a compra dessa dívida novamente e um outro indexador.

 

"É o que o Mauro Mendes fez, ou está fazendo, ou deixa de fazer, também não é problema meu", disse se referindo ao pedido de autorização aprovado pela Assembleia para o governo faça um empréstimo de até U$S 300 milhões para quitar a dívida com o Bank of America.

 

"Nós só fizemos dolarizado porque só achamos o Banco of America que operou aí e era nesse sistema. Eu queria viabilizar o Estado como viabilizamos”, completou.

Voltar Imprimir

Publicidade

Comentários

Marcos Justos - 21/04/2019

Quem é Silval Barbosa na ordem do dia? Ladrão, Corrupto, Destrui as ruas de Cuiabá e VG, e está aí solto. Pior ainda é a imprensa dar Voz a um Bandido desse. Gazeta, vê se para de dar espaço a este malandro!! PF e Pc, tá na hora de investiga a imprensa que da espaço para bandido se auto promover!

Sampaio - 21/04/2019

Com certeza que foi necessário para suas contas e isso ficou provado né , e viabilizou seu patrimônio muito bem ... cara de pau , deveria sumir ,desaparecer escafeder, daqui e voltar pro buraco que saiu...

2 comentários

1 de 1

Jornal do Meio Dia - JM

Jornal do Meio Dia - JM

GD

GD

Enquete

Depois da Alemanha, a Noruega suspendeu repasses para a conservação da floresta Amazônica

Parcial

Edição digital

Quarta-feira, 21/08/2019

imagem
imagem
imagem
imagem
imagem
imagem

Publicidade

btn-4

Indicadores

Milho Disponível R$ 18,40 -0,27%

Algodão R$ 93,05 -0,01%

Boi a Vista R$ 135,94 0,04%

Soja Disponível R$ 68,40 1,26%

Publicidade

Classi fácil
btn-loja-virtual

Publicidade

Mais lidas

Publicidade

O Grupo Gazeta reúne veículos de comunicação em Mato Grosso. Foi fundado em 1990 com o lançamento de A Gazeta, jornal de maior circulação e influência no Estado. Integram o Grupo as emissoras Gazeta FM, FM Alta Floresta, FM Barra do Garças, FM Poxoréu, Cultura FM, Vila Real FM, TV Vila Real, o Instituto de Pesquisa Gazeta Dados, Gráfica Millenium e o Portal Gazeta Digital.

Copyright© 2018 - Gazeta Digital - Todos os direitos reservados Logo Trinix Internet

É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem a devida citação da fonte.