Cuiabá, Sexta-feira 19/04/2019

Política de MT - A | + A

21.07.2016 | 09h20

Taques diz que agiu contra fraudes na Seduc

Facebook Print google plus

Após a prisão do ex-secretário de Estado Educação, Permínio Pinto, que compôs o staff inicial do governo de Pedro Taques (PSDB), o Gabinete de Comunicação (Gcom) emitiu nota, no início da noite desta quarta-feira (20), afirmando que o Governo agiu para afastar supostas irregularidades na Secretaria de Estado de Educação (Seduc) e que mantem compromisso com o combate à corrupção.

Pinto foi preso no período da tarde desta quarta-feira na segunda fase da Operação Rêmora. Ele é apontado como o "cabeça" de um esquema ilegal, para favorecer empreiteiras. A intenção, conforme investigou o Grupo de Atuação Especial e Combate ao Crime Organizado (Gaeco), do Ministério Público Estadual (MPE), era fraudar licitações de obras escolares.

Em maio deste ano, mediante as prisões feitas na primeira fase da mesma operação, e a suspeita de que o então secretário minimamente sabia das transações ilegais na Seduc, ele anunciou, de imediato, a saída da pasta, em tom de decisão pessoal.

Um servidor da Seduc, Wander Luiz dos Reis, acusado de participar do esquema, também acabou sendo afastado. No dia 5 de maio, foi preso em um hotel de luxo em Natal (RN) onde estava de férias com a família.

“As medidas adotadas pelo Governo de Mato Grosso diante dos indícios de irregularidades também incluem o encaminhamento das informações à Delegacia Fazendária, em janeiro deste ano, pelo Gabinete de Transparência e Combate à Corrupção (GTCC). Quatro procedimentos de auditoria foram instaurados pela Controladoria Geral do Estado (CGE) também com a finalidade de apurar os fatos”, diz trecho da nota.

Leia a Nota de Esclarescimento na íntegra.

Governo reafirma compromisso no combate à corrupção

Para efeitos de publicidade e transparência, o Governo de Mato Grosso vem a público reafirmar o compromisso de combater a corrupção e as irregularidades na administração pública.

Com relação ao desdobramento da Operação Rêmora, deflagrada nesta quarta-feira (20.07) pelo Grupo de Atuação Especial Contra o Crime Organizado (Gaeco), o Governo informa que adotou todas as medidas necessárias para afastar as supostas irregularidades nos procedimentos licitatórios alvos de investigação.

Um dia após a deflagração da primeira fase da Operação, em maio deste ano, o então secretário de Educação, Permínio Pinto, se afastou do cargo. Um servidor da Seduc supostamente envolvido em irregularidades já havia sido afastado do cargo.

As medidas adotadas pelo Governo de Mato Grosso diante dos indícios de irregularidades também incluem o encaminhamento das informações à Delegacia Fazendária, em janeiro deste ano, pelo Gabinete de Transparência e Combate à Corrupção (GTCC). Quatro procedimentos de auditoria foram instaurados pela Controladoria Geral do Estado (CGE) também com a finalidade de apurar os fatos.

Além disso, o Governo encaminhou todos os documentos necessários ao Ministério Público, contribuindo com a investigação.

O Governo de Mato Grosso continuará empenhado em trabalhar para combater qualquer irregularidade na administração e reforça o compromisso de contribuir com os órgãos de investigação e controle.

 

Voltar Imprimir

Comentários

Chico Ferreira

Chico Ferreira

GD

GD

Enquete

O que você pensa sobre a obsessão por tirar selfies?

Parcial

Edição digital

Sexta-feira, 19/04/2019

imagem
imagem
imagem
imagem
imagem
imagem
btn-4

Indicadores

Milho Disponível R$ 19,60 1,55%

Algodão R$ 92,23 0,03%

Boi a Vista R$ 131,00 0,00%

Soja Disponível R$ 58,50 0,86%

Classi fácil
btn-loja-virtual

Mais lidas

O Grupo Gazeta reúne veículos de comunicação em Mato Grosso. Foi fundado em 1990 com o lançamento de A Gazeta, jornal de maior circulação e influência no Estado. Integram o Grupo as emissoras Gazeta FM, FM Alta Floresta, FM Barra do Garças, FM Poxoréu, Cultura FM, Vila Real FM, TV Vila Real, o Instituto de Pesquisa Gazeta Dados, Gráfica Millenium e o Portal Gazeta Digital.

Copyright© 2018 - Gazeta Digital - Todos os direitos reservados Logo Trinix Internet

É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem a devida citação da fonte.