Publicidade

Cuiabá, Segunda-feira 19/08/2019

Política de MT - A | + A

Caixa preta 23.04.2019 | 08h59

Vereador acusa Santa Casa de negar acesso a documentos

Facebook Print google plus

Marcus Vaillant

Marcus Vaillant

O vereador e médico Ricardo Saad (PSDB) acusou a Santa Casa de Misericórdia de Cuiabá de negar acesso da Câmara de Vereadores a documentos e contas da instituição. O parlamento municipal abriu uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) para investigar a situação da Santa Casa, mas, segundo Saad, tem dificuldades para conseguir informações sobre a real situação do hospital.

 

Durante a reunião com o ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, na tarde de segunda-feira (22), onde estiveram presentes deputados estaduais, outros vereadores, senadores e representantes do Executivo estadual e municipal, o vereador criticou a postura da instituição, que mesmo com mais de um mês de portas fechadas ainda não disponibilizou documentos e balanços contábeis.

 

Leia também - Ministro diz que não manda recurso sem abertura de contas da Santa Casa

 

“Está tendo CPI e várias vezes estamos pedindo documentos e não estão sendo dados. A população tem o direito de saber o que está acontecendo na Santa Casa. Não sou a favor dela estar fechada. Sou a favor de mostrar o que está acontecendo”, afirmou o vereador.

 

Segundo Saad, sem essa abertura de contas não é possível destinar recursos para a instituição, até porque não se sabe se isso resolverá o problema. “Porque corremos o risco de dar dinheiro para o que está morto e matar os hospitais que estão na UTI. Todos os filantrópicos estão com dificuldade, mas os outros prestaram as contas bonitinho”.

 

Para o vereador, a instituição vem utilizando essa estratégia há algum tempo e recebendo recursos sem dar a devida prestação de contas, o que causou o atual problema. “A vida inteira a Santa Casa foi vivendo de emendas. Eles foram fazendo puxadinho e terceirizando serviços da Santa Casa inteira. O que fizeram com todas as emendas? Porque não abrem as contas? São dúvidas que a Câmara tem”.

 

Representantes da Santa Casa presentes na reunião afirmaram que a instituição está de portas abertas para a realização de auditorias e que a instituição não é de responsabilidade apenas da diretoria, mas também do Estado, município e governo Federal. No entanto, esses representantes não explicaram porque o plano de ação ainda não foi apresentado.

Voltar Imprimir

Publicidade

Comentários

Jornal do Meio Dia - JM

Jornal do Meio Dia - JM

GD

GD

Enquete

Já começaram as discussões para as eleições municipais de 2020. Você pretende acompanhar?

Parcial

Edição digital

Segunda-feira, 19/08/2019

imagem
imagem
imagem
imagem
imagem
imagem

Publicidade

btn-4

Indicadores

Milho Disponível R$ 21,90 0,92%

Algodão R$ 90,03 0,52%

Boi a Vista R$ 133,14 -0,22%

Soja Disponível R$ 66,20 -0,38%

Publicidade

Classi fácil
btn-loja-virtual

Publicidade

Mais lidas

Publicidade

O Grupo Gazeta reúne veículos de comunicação em Mato Grosso. Foi fundado em 1990 com o lançamento de A Gazeta, jornal de maior circulação e influência no Estado. Integram o Grupo as emissoras Gazeta FM, FM Alta Floresta, FM Barra do Garças, FM Poxoréu, Cultura FM, Vila Real FM, TV Vila Real, o Instituto de Pesquisa Gazeta Dados, Gráfica Millenium e o Portal Gazeta Digital.

Copyright© 2018 - Gazeta Digital - Todos os direitos reservados Logo Trinix Internet

É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem a devida citação da fonte.