Publicidade

Cuiabá, Segunda-feira 16/09/2019

Política de MT - A | + A

Sem férias 16.08.2019 | 08h11

Vereador apresenta projeto para acabar com recesso na Câmara

Facebook Print google plus

João Vieira

João Vieira

Com o intuito de por fim ao recesso parlamentar do meio do ano, o vereador Mario Nadaf (PV) apresentou, durante a sessão plenária de quinta-feira (15), um projeto de lei que altera o artigo 8ª caput, da Lei Orgânica do município.

 

Com a alteração, o dispositivo passaria a vigorar com a seguinte redação: “A Câmara Municipal de Cuiabá reunir-se-á anualmente, na sede do município, de 02 de fevereiro a 22 de dezembro”.

 

Atualmente, a Lei Orgânica da Capital prevê 15 dias de recesso parlamentar no meio do ano, de 30 de junho a 1º de agosto. A propositura do vereador Nadaf prevê a suspensão deste recesso, permitindo que os trabalhos do Parlamento não sejam interrompidos.

 

Leia também - Câmara de Várzea Grande reprova redução de vereadores em sessão

 

Para o parlamenta, este recesso prejudica o andamento dos trabalhos pela paralisação das atividades parlamentares neste período. “Além do mais, o recesso no meio do ano atinge somente aos vereadores e não a todos os funcionários da Câmara, que continuam trabalhando normalmente, uma contradição as leis trabalhistas do Brasil, pois todos os trabalhadores tem direito garantido de um mês de férias anual”, acrescenta o vereador.

 

Diante disso, Nadaf acredita que a extinção do recesso parlamentar de julho é conseqüência da conscientização política de cada vereador visando atender plenamente os princípios constitucionais da Igualdade, Eficiência e Economicidade, norteadores das ações da administração pública.

 

“Essas iniciativas de mudanças são fundamentais na ética, na moral e na transparência dos fatos, buscando sempre a valorização da comunidade”, finalizou Nadaf.

 

A proposta recebeu 15 assinaturas e passa a tramitar no Parlamento Municipal. O presidente da Casa, vereador Misael Galvão (PSB) foi um dos primeiros parlamentares a ofertar apoio à proposta. Para ele, a medida irá ampliar o alcance dos trabalhos que já vem sendo desempenhados pelo Legislativo.

 

“Realmente não á necessidade desta paralisação no meio do ano. Neste período nós continuamos trabalhando, mas de forma interna. Com essa alteração, poderemos continuar com os debates, audiências públicas e sessões plenárias, o que é mais produtivo para a nossa população”, disse.

 

O projeto segue agora para análise da Comissão de Constituição, Justiça e Redação (CCJR), que irá avaliar a constitucionalidade da proposta e emitir um parecer, que deverá ser votado em plenário.

 

Caso seja aprovado, a matéria segue então para analise das Comissões temáticas. Após isso ele deve ser votado em definitivo.

Voltar Imprimir

Publicidade

Comentários

Enquete

Quem é o principal culpado pelas queimadas?

Parcial

Edição digital

Segunda-feira, 16/09/2019

imagem
imagem
imagem
imagem
imagem
imagem

Publicidade

btn-4

Indicadores

Milho Disponível R$ 19,30 1,05%

Algodão R$ 93,12 0,55%

Boi a Vista R$ 133,61 0,08%

Soja Disponível R$ 67,64 -0,54%

Publicidade

Classi fácil
btn-loja-virtual

Publicidade

Mais lidas

Publicidade

O Grupo Gazeta reúne veículos de comunicação em Mato Grosso. Foi fundado em 1990 com o lançamento de A Gazeta, jornal de maior circulação e influência no Estado. Integram o Grupo as emissoras Gazeta FM, FM Alta Floresta, FM Barra do Garças, FM Poxoréu, Cultura FM, Vila Real FM, TV Vila Real, o Instituto de Pesquisa Gazeta Dados, Gráfica Millenium e o Portal Gazeta Digital.

Copyright© 2018 - Gazeta Digital - Todos os direitos reservados Logo Trinix Internet

É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem a devida citação da fonte.