Cuiabá, Terça-feira 23/10/2018

Política de MT - A | + A

12.12.2017 | 19h32

Vereadores de Cuiabá concedem 13º salário para si mesmos

Facebook Print google plus

 A Câmara de Cuiabá aprovou, durante sessão nesta terça-feira (12), um projeto de lei que autoriza o pagamento da Revisão Geral Anual (RGA) dos salários dos vereadores e servidores da Casa, bem como cria o 13º salário para os parlamentares da Capital.

A RGA deverá ser paga de acordo com a variação do Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC), previsto para ser de 4%, com quitação no próximo ano, assim como o 13º salário. Atualmente, os 25 vereadores recebem salários de R$ 15 mil e uma verba indenizatória de R$ 9 mil.

João Vieira

Vereadores concedem 13º salário para si mesmos

O projeto de autoria da Mesa Diretora foi colocado em pauta em regime de urgência e rendeu discussão em plenário. Apenas os vereadores Marcelo Bussiki (PSB), Felipe Wellaton (PV), Elizeu Nascimento (PSDC), sargento Joelson (PSC), Toninho de Souza (PSD) e Mário Nadaf (PV) votaram contra o projeto.

Durante a discussão da matéria, os vereadores Marcelo Bussiki (PSB) e Felipe Wellaton (PV), ambos membros da Comissão de Orçamento, questionaram se o momento seria o ideal para fazer reajustes financeiros, uma vez que o país passa por uma crise. Inclusive, lembraram que a própria Câmara de Cuiabá teve de demitir 460 funcionários da Casa de Leis por falta de recursos.

Leia mais - Câmara oficializa exoneração de 460 servidores; veja nomes

"Mesmo que haja um parecer dando legalidade da procuradoria, optamos por seguir a linha da economicidade dos gastos públicos,  assim como eu e Bussiki votamos contra o desmembramento da secretaria de Comunicação e Governo e a Secretaria dos 300 anos”, destacou Wellaton.

Por outro lado,  os vereadores a favor do projeto justificaram a necessidade de aprovação da matéria sob o argumento de que os salários não são reajustados desde 2014 e que o 13º salário é pago aos deputados estaduais, o que não demonstra ilegalidade. Apesar da discussão, o projeto foi aprovado e deve ser aplicado já no próximo ano.

Consulta ao TCE - O presidente da Câmara de Cuiabá, Justino Malheiros (PV), já demonstrava interesse em criar o 13º salários para os vereadores.  Em agosto, ele realizou duas consultas públicas na Tribunal de Contas do Estado (TCE) a fim de obter um parecer técnico sobre a possibilidade do pagamento do 13º salários aos vereadores.

Leia mais -  Presidente da Câmara quer pagar 'grana extra' aos 25 vereadores

Na consulta pública, Justino questionou se o direito salário 13º salário é extensível aos vereadores e se não há nenhuma vedação contra tal pagamento. Além disso, indagou se o 13º salário é considerado remuneração para fins de observância dos limites com despesa de pessoal.

Na época, em resposta, o conselheiro substituto Luiz Carlos Pereira disse que o presidente Justino não apresentou, de forma precisa, a dúvida quanto à interpretação e aplicação de dispositivos legais e, por isso, a presente consulta "não foi reconhecida". Diante disso, determinou o arquivamento das consultas. (KM)
  

Voltar Imprimir

Comentários

Wilson - 14/12/2017

Está aí mais uma prova da farra com o dinheiro público. Isso por que a câmara disse que não tinha dinheiro para pagar os funcionários e tinha que demitir. Que vergonha!

Carlos - 13/12/2017

nenhum merece ser reeleito...ATENÇÃO POVO ACORDA...bando de pilantras

Mateus Carvalho - 13/12/2017

Ai, logo depois de verificar esse absurdo, vejo que nossa cidade é a 6ª capital brasileira mais endividada segundo o Boletim de Finanças dos Entes Subnacionais. (Matéria Publicada por este Jornal)

Mateus Carvalho - 13/12/2017

É simplesmente um absurdo. Enquanto pessoas passam fome na capital matogrossense ou vivem muitas vezes com a miséria de uma bolsa familia, vem essas escorias e aprovam 13º salário. A cada dia mais triste com nosso país.

Xavier - 13/12/2017

QUANTO A REVISÃO GERAL ANUAL AOS FUNCIONÁRIOS, TUDO BEM, MAS, DÉCIMO TERCEIRO SALÁRIO AOS VEREADORES É ABSURDO; OS VEREADORES DEVERIAM RECEBER POR CADA PROPOSTA POR ELE APRESENTADA, POR CADA SERVIÇO DE FISCALIZAÇÃO FEITA AO EXECUTIVO, QUE É A SUA OBRIGAÇÃO, NÃO UM SALÁRIO MENSAL. TEM VEREADOR QUE ENTRA E SAI (AS VEZES VOLTA) SEM APRESENTAR NADA QUE BENEFICIE A POPULAÇÃO.

5 comentários

1 de 1

GD

GD

Enquete

O país vai voltar a se unir após as eleições?

Parcial

Edição digital

Terça-feira, 23/10/2018

imagem
imagem
imagem
imagem
imagem
imagem
btn-4

Indicadores

Milho Disponível R$ 21,00 -1,87%

Algodão R$ 99,56 -0,31%

Boi a Vista R$ 133,28 1,12%

Soja Disponível R$ 75,00 1,35%

Classi fácil
btn-loja-virtual

Mais lidas

O Grupo Gazeta reúne veículos de comunicação em Mato Grosso. Foi fundado em 1990 com o lançamento de A Gazeta, jornal de maior circulação e influência no Estado. Integram o Grupo as emissoras Gazeta FM, FM Alta Floresta, FM Barra do Garças, FM Poxoréu, Cultura FM, Vila Real FM, TV Vila Real, o Instituto de Pesquisa Gazeta Dados, Gráfica Millenium e o Portal Gazeta Digital.

Copyright© 2018 - Gazeta Digital - Todos os direitos reservados Logo Trinix Internet

É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem a devida citação da fonte.