Gazeta Digital

Vulnerabilidade social reduz 31% na Grande Cuiabá

A região do Vale do Rio Cuiabá reduziu 31% o Índice de Vulnerabilidade Social (IVS) em dez anos. A pesquisa foi divulgada nesta segunda-feira (5) pelo Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea). A coleta de dados foi realizada entre 2000 e 2010. No índice, quanto mais próximo de zero, menor a vulnerabilidade da região.

O Vale do Rio Cuiabá, composto pelos municípios de Cuiabá, Várzea Grande, Santo Antônio do Leverger e Nossa Senhora do Livramento, apresentou resultado de 0,284 de IVS que representa baixa vulnerabilidade social.

Com isso, esta região ocupa o 2º lugar no ranking nacional, perdendo apenas para a Região Metropolitana de Porto Alegre que registrou o IVS de 0,270 também considerado uma baixa vulnerabilidade segundo os pesquisadores.

Em 2000 o IVS do Vale do Rio Cuiabá era de 0,412, número considerado alto. Já em 2010 o registro foi de 0,284 que representa baixa vulnerabilidade. O índice é composto por 16 indicadores divididos em três dimensões: Infraestrutura Urbana, Capital Humano, e Renda e Trabalho.

Em 2000 e 2010, foi registrada a redução da vulnerabilidade social, na dimensão foi o Renda e Trabalho, que recuou 0,156.

A desigualdade social em Cuiabá no ano 2000 variava entre 0,152 e 0,718, sendo que a metade das Unidades de Desenvolvimento Humano (UDHs) possuía IVS concentrado, entre 0,263 e 0,468. Em 2010 variava entre 0,096 e 0,431, com índice concentrado 0,180 e 0,309. É possível notar uma redução neste fator que contribuiu para a diminuição da vulnerabilidade social.

Já no caso dos municípios do entorno da capital (Várzea Grande, Santo Antônio do Leverger e Nossa Senhora do Livramento) o UDHs possuía IVS concentrado entre 0,373 e 0,571 no ano de 2000, neste período IVS variou entre 0,254 e 0,684. Já em 2010 o intervalo ficava entre 0,304 e 0,404 com variação entre 0,151 e 0,525.

A partir destes dados é possível concluir que o Índice de Vulnerabilidade Social no conjunto de desigualdade social reduziu mais na capital do que nos municípios do entorno de Cuiabá.

Outra dimensão do Índice de Vulnerabilidade Social é o "capital humano", que reúne indicadores de saúde e educação. Mortalidade infantil, crianças fora da escola, maternidade precoce, analfabetismo, mães que abandonam os estudos para chefiar a casa e jovens sem ocupação formal são quesitos avaliados pela pesquisa.

Neste fator a Região do Vale do Rio Cuiabá registrou em 2000 um índice de  0,429. Já em 2010 registrado
IVS = 0,292. A variação deste dez anos representa 0,137 com redução de 31,9%. Está dimensão foi responsável por 34% da melhora da vulnerabilidade social. 

O Índice de Vulnerabilidade Social foi analisado nas regiões metropolitanas de Belém, Belo Horizonte, Vale do Rio Cuiabá, Curitiba, Distrito Federal (RIDE-DF), Fortaleza, Goiânia, Manaus, Natal, Porto Alegre, Recife, Rio de Janeiro, Salvador, Grande São Luís, São Paulo e Grande Vitória e de suas Unidades de Desenvolvimento Humano.

Confira o ranking de redução da vulnerabilidade social

Reprodução

Confira o Índice de Vulnerabilidade Social das cidades analisadas pelo Ipea. 

 


Fonte: Gazeta Digital

Visite o website: http://www.gazetadigital.com.br