Gazeta Digital

Promotor com sinal de embriaguez xinga e humilha policial e fica solto

Gcom/Facebook

Cena de desacato foi filmada

Atualizada às 11h14 - Promotor de Justiça de Guarantã do Norte (715 Km ao Norte de Cuiabá), Fábio Camilo da Silva, em estado aparente de embriaguez ao volante e abordado pela viatura da Polícia Militar, reagiu com violência, desacatando a autoridade policial.

O caso, registrado na final da manhã deste sábado (1), por volta das 11 horas, foi filmado e vem repercutindo desde a noite na Capital e interior e também em grupos de WhatsApp e outras redes sociais.

Em determinado momento do vídeo, o promotor chega a tirar o quepe do policial e jogá-lo ao chão.

Ele estava dirigindo um Hyundai Sedan preto na BR-163 e a abordagem se deu na saída de Terra Nova do Norte 675 Km ao Norte de Cuiabá), em frente a um posto de combustível.

O vídeo, feito em sigilo pelos militares, não capta toda a cena, mas boletim de ocorrência dá detalhes.

De acordo com o documento policial, o promotor tentou retirar a força por várias vezes a arma do soldado Edmilson Roberto Correa, 29. Chegou a dar uma "gravata" nele dizendo que o mataria com a própria arma do militar. No enfrentamento, os dois caíram no chão, detalha o documento.

Dentro do carro do promotor, a PM recolheu uma garrafa de amarula vazia, uma garrafa de wisky Grand Old vazia, uma garrafa de vidro de líquido não identificado, uma garrafa de vinho, 3 latas de energéticos e uma camiseta rasgada.

O promotor, que não foi preso, é acusado de desacato, lesão corporal, ameaça e abuso de autoridade.

O Ministério Público Estadual emitiu nota lamentando a situação.

"O Ministério Público do Estado de Mato Grosso lamenta profundamente a situação ocorrida em Guarantã do Norte e assegura que todas as providências estão sendo tomadas para apuração da conduta do promotor de Justiça substituto e adoção das medidas disciplinares cabíveis.

Destaca, ainda, que trata-se de um fato isolado que não representa a postura adotada diariamente pelos 264 membros da Instituição".

A PM ainda não se manifestou.

Veja o vídeo


Fonte: Gazeta Digital

Visite o website: http://www.gazetadigital.com.br