Gazeta Digital

Candidatos se dizem preparados com propostas e ataques são esperados

Chico Ferreira

Chico Ferreira

Na reta final das eleições, os candidatos ao governo do Estado se reúnem para o último debate da TV Vila Real, Canal 10, nesta sexta-feira (28). A semana foi de preparação, segundo as equipes de marketing, cuja intenção é aproveitar o espaço para apresentar propostas e convencer o eleitor ainda indeciso.

 

De acordo com Bruno Bini, marqueteiro de Wellington Fagundes (PR), será mantida a linha propositiva. A avaliação é que o crescimento do republicano nas pesquisas é a demonstração de que o eleitor espera menos críticas e mais propostas.

 

“A prioridade é apresentar as propostas dele para um Estado melhor para todos. Qualquer crítica, caso apareça, será política, o que faz parte do debate. Wellington está preparado para responder qualquer questionamento que seja feito e vê no debate a oportunidade importante para os candidatos se apresentarem de maneira transparente frente ao cidadão”, disse.

A intenção do candidato pelo Democratas, Mauro Mendes, é semelhante. Marqueteiro de sua campanha, Antero Paes de Barros destaca, contudo, que o ex-prefeito já espera ser alvo de ataques e que, se isso ocorrer, estará pronto para mostrar os fatos e desmentir os adversários. “Nosso objetivo é manter a mesma linha de antes: mostrar e debater as propostas para Mato Grosso”, enfatizou.

 

Gustavo Vandoni, que coordena a equipe de marketing de Pedro Taques (PSDB), afirmou que o governador se sente à vontade nos debates e vê neles oportunidade para apresentar suas propostas. “A preparação dele sempre é mais na forma do que no conteúdo. Ele tem o conteúdo de cabeça. Sabe todos os números e conhece cada detalhe dos números da gestão”, disse.

 

Por meio da assessoria, Arthur Nogueira (Rede) disse que vai manter a postura de todos os debates: “apresentar suas propostas, mostrar as realidades e, acima de tudo, respeitar o cidadão”, disse. “Assim como no primeiro debate deve abordar relevantes temas, trazendo a realidade da administração pública”, completou.
Na mesma linha, a equipe de Moisés Franz (PSOL) afirmou que o candidato deve continuará propositivo.

 

Estrutura

 

O debate terá inicio às 11 horas. Os candidatos serão dispostos no cenário conforme ordem definida por sorteio, sendo, no sentido horário: Pedro Taques, Mauro Mendes, o mediador, Moisés Franz, Wellington Fagundes e Arthur Nogueira.

urante o debate, será proibido o uso de ponto eletrônico, celular ou qualquer outro tipo de comunicação com os assessores. Os candidatos também não podem apresentar qualquer objeto e/ou documento que não seja o programa de governo ou papéis para anotação. O candidato que descumprir esta norma será punido com o corte de áudio e vídeo e perderá a vez de falar, seja para perguntar ou responder.

Os tempos estabelecidos para responder, comentar ou perguntar devem ser cumpridos rigorosamente, sob pena de ter o som do microfone cortado. Uma campainha será acionada quando faltar 15 segundos para expirar o tempo.

 

O programa será dividido em quatro blocos. Os direitos de resposta estão previstos somente em caso de ofensa. Cabe ao ofendido solicitar e ao mediador arbitrar a ocorrência ou não de ofensa.


Fonte: Gazeta Digital

Visite o website: http://www.gazetadigital.com.br