Gazeta Digital

Motorista é condenado por matar estudante com tiro na cabeça em lanchonete

Divulgação/ TJMT

Divulgação/ TJMT

A Justiça condenou o motorista Luciano Rocha de Moura, 30, a 12 anos de prisão pelo assassinato do estudante Mauro Henrique Alves Pereira, 25. O réu foi submetido a  júri popular na quarta-feira (15), em sessão presidida pela juíza Mônica Catarina Perri, da Primeira Vara Criminal de Cuiabá.

 

O acusado foi interrogado e admitiu a autoria do crime, mas que agiu em legítima defesa. Contou que pensou que a vítima iria investir contra ele e decidiu atirar primeiro.

 

O crime ocorreu em 29 de dezembro de 2012, em uma lanchonete da Avenida Dante de Oliveira, no bairro Eldorado, em Cuiabá.

 

A vítima estava no comércio, com a namorada, quando o réu chegou na garupa de uma moto. Ele desceu, com o capacete ainda na cabeça, e foi em direção a vítima, que estava sentada lanchando.

 

O homem deu dois tiros na vítima, um na cabeça e outro no peito de Mauro.

 

Em interrogatório, o acusado disse que chegou ao local e viu a vítima. Nesse momento a namorada de Mauro se moveu, e o acusado achou que ela estava passando uma arma para o companheiro. Então, atirou enquanto a vítima estava sentada e deu outro tiro no momento em que ela se levantava.

 

O réu disse que há meses era ameaçado pelo rival por causa de uma suspeita de furto de drogas.

 

Testemunhas disseram que o acusado passava com o comparsa Dhenner Martins Amorim, na moto, quando viu a vítima e decidiu descer para mata-la. O homem se aproximou da vítima e disparou duas vezes, a menos de 2 metros de distância. Mauro morreu no local.

 

Conforme a ação, o crime foi motivado por vingança, uma vez que havia briga por drogas entre o acusado e a vítima. Mauro desconfiava que Luciano teria furtado seus entorpecentes e uma arma.

 

Conforme a ação, a pena estabelecida considerou o homicídio por motivo torpe, que dificultou a defesa da vítima, que estava sentada comendo.

 

Luciano responde a outros processos no Fórum de Cuiabá por roubo e estelionato.


Fonte: Gazeta Digital

Visite o website: http://www.gazetadigital.com.br