Cuiabá, Terça-feira 23/10/2018

Casa e Cia - A | + A

21.04.2010 | 03h00

Tinta é feita com óleo de cozinha reciclado

Facebook Print google plus

Há 20 anos no mercado das tintas, a Maxvinil se destaca no Centro-Oeste com um projeto inovador. O Vale Óleo Ecológico surgiu com a vontade da empresa em contribuir para a sustentabilidade e proteção do meio ambiente. Aliada a isto, o projeto traz uma economia tanto para a empresa, quanto para os clientes que colaboram com a matéria-prima.

Em implantação há cerca de um mês na capital, o projeto visa coletar óleo e gordura vegetais usados no comércio e em residências para reciclar e transformar o material em tinta. Segundo Ricardo Palma, responsável pelo marketing, o óleo é a matéria prima-base da resina, essencial na fabricação da tinta. Assim, o projeto objetiva não só a reciclagem, mas também uma economia no custo da produção.

A processo começa na coleta do óleo no comércio e residenciais. Os interessados em participar, receberão recipientes identificados com um selo Vale Óleo Ecológico para o armazenamento do óleo. O recolhimento do material será feito por caminhões da empresa que passarão nos locais periodicamente.

Cada 50 litros de óleo coletado, dá direito a um cupom que bonificará o portador na retirada de produtos Maxvinil. Esta iniciativa do grupo é para estimular a conscientização sustentável e a ação social em prol do meio ambiente evitando a poluição do ar, do solo e dos rios. O processo de reciclagem e limpeza dos produtos coletados é feito em duas etapas em um espaço de 300 metros quadrados, especialmente criado para esta função, e dura em torno de um dia. Óleos e gorduras são despejados em grandes recipientes que suportam até 8 mil litros e passam pelo aquecimento em seguida a limpeza. No aquecimento há a mistura de produtos para a eliminação de impurezas. Na limpeza são usados água raz e soluções para a excreção dos produtos anteriormente usados.

Limpo e pronto para usar, o óleo é destinado à produção de resinas nos reatores para serem usadas na fabricação de novas tintas imobiliárias. Conforme Ricardo, este processo não influi na qualidade e durabilidade da tinta, bem como na variação das cores. "O processo de fabricação é o mesmo e a tinta fabricada também. A única diferença é que o óleo novo que usávamos para a criação da resina agora é reciclado", garante.

Podem ser fabricados cerca de 100 mil litros de tinta por mês, mas o preço dos produtos não sofreram modificações nos valores. As tintas feitas a partir da reciclagem podem ser encontradas em qualquer uma das lojas da Maxvinil, mas ainda não possuem um selo de identificação, pois trata-se de um projeto novo.

Além de gerar receita e promover novos empregos, esta é uma ideia que o grupo pretende explorar mais. "Podemos contribuir para melhorar a situação do ambiente e é isso que esperamos quando usamos os óleos reciclados. Todos sairão ganhando", conclui.

Serviço:

Coleta de óleo - (65)3611-3050

Maxvinil Tintas (65) 3611-3030

Voltar Imprimir

Comentários

Enquete

O país vai voltar a se unir após as eleições?

Parcial

Edição digital

Terça-feira, 23/10/2018

imagem
imagem
imagem
imagem
imagem
imagem
btn-4

Indicadores

Milho Disponível R$ 23,00 0,00%

Algodão R$ 99,52 -0,31%

Boi a Vista R$ 135,76 0,78%

Soja Disponível R$ 71,80 -0,28%

Classi fácil
btn-loja-virtual

Mais lidas

O Grupo Gazeta reúne veículos de comunicação em Mato Grosso. Foi fundado em 1990 com o lançamento de A Gazeta, jornal de maior circulação e influência no Estado. Integram o Grupo as emissoras Gazeta FM, FM Alta Floresta, FM Barra do Garças, FM Poxoréu, Cultura FM, Vila Real FM, TV Vila Real, o Instituto de Pesquisa Gazeta Dados, Gráfica Millenium e o Portal Gazeta Digital.

Copyright© 2018 - Gazeta Digital - Todos os direitos reservados Logo Trinix Internet

É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem a devida citação da fonte.