Cuiabá, Sábado 15/12/2018

Natureza - A | + A

08.03.2011 | 03h00

Vegetação do Cristalino ganha manual

Facebook Print google plus

Um minucioso e inédito levantamento da flora amazônica mato-grossense será apresentado à sociedade através de um manual intitulado Vegetação e Plantas do Cristalino, a ser lançado pela Fundação Ecológica Cristalino, em Alta Floresta. O trabalho é resultado do Programa Flora Cristalino, o primeiro projeto de larga escala de levantamento florístico do sul da Amazônia visando à preservação de sua diversidade vegetal, ainda praticamente desconhecida e altamente ameaçada por invasões, desmatamentos e queimadas ilegais. Os estudos foram realizados para a elaboração do Plano de Manejo de 3 reservas de patrimônio particular natural (RPPN) que fazem divisa com o Parque Estadual Cristalino, a 70 quilômetros de Alta Floresta. São duas RPPNs estaduais e uma federal. Semana passada o governo de Mato Grosso reconheceu oficialmente (decreto nº 55 de 28/02) a RPPN Cristalino I, com 2.445 hectares. Ao seu lado está a RPPN Cristalino, reconhecida em 1997 pelo Instituto Brasileiro de Meio Ambiente (Ibama) e com 670 hectares.

O Programa Flora Cristalino, iniciado em 2006, é uma parceria entre a Fundação Ecológica Cristalino, Royal Botanic Gardens, Kew (Reino Unido) e Fauna & Flora International, com o apoio da Secretaria Estadual de Meio Ambiente (Sema/MT), Universidade do Estado de Mato Grosso (Unemat), Rio Tinto e o Cristalino Jungle Lodge. Entre os expressivos resultados destaca-se o levantamento florístico de mais de 1.370 espécies de plantas que contribuiu com a formação do primeiro herbário da Amazônia Meridional, estando depositado na Unemat - campus de Alta Floresta. Foram descobertas até agora 8 novas espécies para a ciência. Os dados foram incorporados aos Planos de Manejo da RPPN Cristalino e estão à disposição dos gestores do Parque Estadual Cristalino. Esta iniciativa irá agregar inestimável conhecimento sobre a biodiversidade do sul da Amazônia.

A bióloga Denise Sasaki, que na época coordenou os estudos de campo, relatou durante o trabalho que, além das espécies novas, o projeto revelou também 10 espécies não encontradas antes em Mato Grosso. Foram encontradas espécies de distribuição restrita ou coletas raras no Brasil.

A região do Cristalino, localizada no extremo norte do estado, mais especificamente nos municípios de Novo Mundo e Alta Floresta, constitui umas das áreas mais importantes para conservação na Amazônia brasileira devido ao alto grau de pressão antrópica a que está submetida e à sua elevada biodiversidade. É considerada uma das áreas prioritárias para a conservação, segundo o Ministério do Meio Ambiente (MMA). O termo região do Cristalino é usualmente utilizado para referir-se à porção mato-grossense da bacia do rio Cristalino, um afluente do Teles Pires que nasce na Serra do Cachimbo, no sul do estado do Pará, e também à parte da bacia do rio Nhandu, um outro afluente do Teles Pires.

Voltar Imprimir

Comentários

Chico Ferreira

Chico Ferreira

GD

GD

Enquete

Projeto de lei aumenta em quatro vezes pena de maus tratos contra animais

Parcial

Edição digital

Sábado, 15/12/2018

imagem
imagem
imagem
imagem
imagem
imagem
btn-4

Indicadores

Milho Disponível R$ 20,10 0,50%

Algodão R$ 89,87 -0,54%

Boi a Vista R$ 134,51 0,05%

Soja Disponível R$ 66,40 0,15%

Classi fácil
btn-loja-virtual

Mais lidas

O Grupo Gazeta reúne veículos de comunicação em Mato Grosso. Foi fundado em 1990 com o lançamento de A Gazeta, jornal de maior circulação e influência no Estado. Integram o Grupo as emissoras Gazeta FM, FM Alta Floresta, FM Barra do Garças, FM Poxoréu, Cultura FM, Vila Real FM, TV Vila Real, o Instituto de Pesquisa Gazeta Dados, Gráfica Millenium e o Portal Gazeta Digital.

Copyright© 2018 - Gazeta Digital - Todos os direitos reservados Logo Trinix Internet

É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem a devida citação da fonte.