Cuiabá, Sábado 15/12/2018

Zine - A | + A

11.09.2005 | 03h00

Pitty lança Anacrônico

Facebook Print google plus

A roqueira Pitty está de volta com o novo CD Anacrônico (Deckdisc), o segundo dela e banda. Na verdade, ela nunca saiu do ar. Emendou shows e mais shows de sua turnê anterior, Admirável Chip Novo, e abocanhou troféus nas mais diversas premiações musicais, passando por VMB, da MTV (para o qual ela concorre novamente este ano), Multishow e Dynamite. Incansável, ela estréia novo show com repertório que inclui Anacrônico, o CD anterior e mais algumas "surpresinhas", antecipa.

Comparado ao álbum de estréia, Anacrônico parece ter herdado pouca coisa, talvez não mais do que os temas recorrentes nas letras assinadas em grande parte pela própria cantora, que gosta de escrever pensamentos seus. "Faço críticas, falo de liberdade, o jeito que a gente vive", descreve. "São letras um pouco autobiográficas, não estou contando histórias isoladas."

Questionamentos de seu íntimo que, segundo ela, podem encontrar eco em quem os ouve. Para ela, este é certamente um dos motivos pelos quais os adolescentes a coloquem no topo de suas preferências musicais. "Eles levantam esses tipos de questão, isso ocorre com muita gente."

Mas se em Admirável... Pitty e companhia pegavam mais leve musicalmente falando, em canções melódicas como "Semana Que Vem", no novo álbum, a cantora subverte o caminho natural esperado de sua carreira e pega pesado no som. É pancadaria pura. Algo que Pitty gostaria de ter feito antes, mas acreditava não ter know-how e estrada suficiente para colocar em prática.

"Não foi algo consciente fazer esse CD mais pesado, não foi verbalizado. Acabou ficando do jeito que eu sempre quis, mas para onde não sabia chegar", explica ela. "Os temas são parecidos com os do primeiro disco, só a forma de falar é que mudou."

Produzido por Rafael Ramos e masterizado em Los Angeles por Brian Gardner (que trabalhou com nomes como David Bowie e Foo Fighters), Anacrônico cresce em uma fúria roqueira incontida em músicas como "Memórias", "Déjà Vu", "Ahhhh...!"

Pitty grita - e segura a onda. Expõe mais sua voz, a mesma que chamou a atenção de roqueiros como a representante-mor Rita Lee. Sempre que é indagada sobre algum artista de destaque no cenário, Rita dá um jeito de incluir o nome de Pitty.

Baiana de personalidade, a cantora faz um panorama atual do rock no Brasil e vê uma evolução na cena. "Algumas bandas underground estão tendo visibilidade, como Dead Fish, Leela, Cachorro Grande." Palavras de quem emergiu desse mesmo cenário underground. Um dos grupos citados, o Cachorro Grande, aliás, está fazendo a abertura dos shows de divulgação deste novo trabalho.

Voltar Imprimir

Comentários

Chico Ferreira

Chico Ferreira

GD

GD

Enquete

Projeto de lei aumenta em quatro vezes pena de maus tratos contra animais

Parcial

Edição digital

Sábado, 15/12/2018

imagem
imagem
imagem
imagem
imagem
imagem
btn-4

Indicadores

Milho Disponível R$ 23,00 -0,86%

Algodão R$ 117,24 -0,22%

Boi a Vista R$ 129,25 -0,49%

Soja Disponível R$ 68,00 -1,73%

Classi fácil
btn-loja-virtual

Mais lidas

O Grupo Gazeta reúne veículos de comunicação em Mato Grosso. Foi fundado em 1990 com o lançamento de A Gazeta, jornal de maior circulação e influência no Estado. Integram o Grupo as emissoras Gazeta FM, FM Alta Floresta, FM Barra do Garças, FM Poxoréu, Cultura FM, Vila Real FM, TV Vila Real, o Instituto de Pesquisa Gazeta Dados, Gráfica Millenium e o Portal Gazeta Digital.

Copyright© 2018 - Gazeta Digital - Todos os direitos reservados Logo Trinix Internet

É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem a devida citação da fonte.