Publicidade

Cuiabá, Segunda-feira 16/09/2019

Variedades - A | + A

sucesso no mercado 08.08.2019 | 17h53

Tati Zaqui fala sobre Neymar, turnê no Japão e música para filme

Facebook Print google plus

Divulgação

Divulgação

O funk vive momento especial: além do sucesso no mercado interno, tem atingido também o exterior, em especial Europa e América Latina. Porém, em uma mini-turnê, Tati Zaqui vai explorar uma praça que até consome muita música brasileira, mas dá prioridade a outros ritmos, como bossa nova, MPB e heavy metal: o Japão.

 

Leia também - Polícia prende cadeirante acusado de matar jovem

 

Segundo a cantora, serão oito apresentações por lá, com início na sexta-feira (9), em Gunma, e término na mesma cidade, no dia 18. Nesse meio tempo, ela passará por Nagoya, Fuji, Toyohashi, Sazuka e Zama.

 

O reconhecimento do outro lado do mundo, a cantora credita ao sucesso que as playlists de plataformas de streaming atingem na atualidade. Na visão de Tati, a divulgação de músicas de artistas de vários países e estilos numa só coletânea ajuda na divulgação fora dos países de origem. "Hoje, chego a locais em que ouvintes só têm a chance de conhecer minha música assim, de uma forma mais passiva. Depois que eles entram em contato com o som, procuram outras coisas no meu perfil e acabam gostando. Hoje, o funk, o pop e o reggaeton atingem o mundo todo por conta disso, dessas listas", analisa a MC, que recentemente entrou no top 200 do Spotify com Pique de Novela, parceria com Don Juan.

 

Para ela, trata-se de um momento inédito nos seis anos de carreira. Isso porque pôde, pela primeira vez, desfrutar de plateias tão diferentes e tocar no exterior com mais frequência. "Os funkeiros trabalharam muito para atingir esse patamar, mas mesmo assim ainda é difícil de acreditar quem temos atingido. É uma fase de ouro", revela.

 

E Tati reconhece que ser mulher tem um peso maior para se destacar no estilo. Quando iniciou no funk, o gênero ainda engatinhava para dar espaço para as cantoras. Se hoje Anitta, Lexa, Ludmilla, Loma e a própria Tati ganharam espaço nesse gênero ainda predominantemente masculino, no início da década a luta para essa conquista não foi simples. "Embora eu sempre tenha sido respeitada no meio, tinha flyer que a única mulher entre os MCs era eu. Tinha show sem mulher nenhuma na equipe. As cantoras dessa época quebraram algumas barreiras. É legal ver o lugar que a Anitta chegou, por exemplo", comenta.

 

Mas se hoje Tati conseguiu fixar o nome entre as fukeiras mais populares do Brasil, o sucesso quase foi interrompido no começo, em 2015. Isso porque o primeiro hit dela, Parara Timbum, foi proibido por usar samples da música Hey Ho, que integra a trilha sonora da animação Branca de Neve e Os Sete Anões.

 

Tati Zaqui gravou a música sem pedir autorização para os autores (Larry Morey e Frank Churchill) e registrou a composição em seu próprio nome. Os autores discordaram do conteúdo da letra e fizeram um acordo com a funkeira, que foi amigável. "Foi um verdadeiro banho de água fria. Porque a gente passa a vida toda buscando um hit e, quando ele vem, é proibido. Mas serviu para eu aprender também. Ninguém mandou eu mexer com essa música que ninguém mais lembrava a existência, né?", ironiza a cantora.

 

Mas apesar desse percalço, a vida de Tati, que era de uma família de classe média baixa de São Caetano do Sul (SP), mudou bastante e para melhor desde então. "Todos meus sonhos foram realizados. E os da minha família também. Às vezes, alguém chega e diz: 'Você acha que seu pai se orgulha do que você faz?' Eu não acho, eu tenho certeza que ele se orgulha, sim. E não só ele. Minha mãe, minha tia que mudou do Paraná para cá com a minha ajuda. Enfim, várias pessoas", admite.

 

Intimidade e exposição

No Instagram de Tati Zaqui, não é incomum a cantora expor detalhes da vida particular. Mas algumas coisas ela prefere manter em sigilo. Ou quase.

 

A vida amorosa, por exemplo, é um assunto estável da história dela. Até porque a maior parte da vida pública da cantora foi ao lado do cantor MC Kauan, com quem rompeu o noivado em 2018. Depois, ela namorou o meio-campista Yan, que à época estava no Santos.

 

Mas dois rolos com famosos vieram à tona muito depois de acontecer: com Gabriel Medina e Neymar.

A funkeira, no entanto, diz que escondeu esses envolvimentos porque não gosta de usar isso como vitrine ou para se promover. "O Neymar e eu ficamos quando estávamos solteiros. Não tem nada de mais aí. Demos uns beijos em uma festa e acabou. Não falei nada antes, porque também pensei nele. Não queria expor o jogador na época", explica ela, que ficou com Neymar em janeiro de 2019, dois meses após o fim do namoro do craque com Bruna Marquezine.

 

Mas Tati garante que, nos próximos meses, não tentará esconder nada do que acontecer na vida amorosa. "Eu estou solteira. Pode ser que muitas coisas sejam reveladas", deixa no ar.

 

Enquanto não acontece nada nessa área, ela comemora ao menos a realização de um sonho: ter um vínculo com o personagem Chuck, O Brinquedo Assassino. A cantora foi convidada para gravar uma música promocional para o filme, que terá uma continuação com estreia nos cinemas brasileiros em 22 de agosto. "Sempre curti demais o personagem e por isso fiquei feliz de ter sido chamada. E a música é tão boa, que talvez vire até um sucessinho", aposta.

Voltar Imprimir

Publicidade

Comentários

Enquete

Quem é o principal culpado pelas queimadas?

Parcial

Edição digital

Segunda-feira, 16/09/2019

imagem
imagem
imagem
imagem
imagem
imagem

Publicidade

btn-4

Indicadores

Milho Disponível R$ 21,85 -0,91%

Algodão R$ 95,03 0,69%

Boi a Vista R$ 136,00 0,31%

Soja Disponível R$ 64,90 -0,08%

Publicidade

Classi fácil
btn-loja-virtual

Publicidade

Mais lidas

Publicidade

O Grupo Gazeta reúne veículos de comunicação em Mato Grosso. Foi fundado em 1990 com o lançamento de A Gazeta, jornal de maior circulação e influência no Estado. Integram o Grupo as emissoras Gazeta FM, FM Alta Floresta, FM Barra do Garças, FM Poxoréu, Cultura FM, Vila Real FM, TV Vila Real, o Instituto de Pesquisa Gazeta Dados, Gráfica Millenium e o Portal Gazeta Digital.

Copyright© 2018 - Gazeta Digital - Todos os direitos reservados Logo Trinix Internet

É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem a devida citação da fonte.