Cuiabá, Quarta-feira 19/09/2018

Variedades - A | + A

21.06.2018 | 11h06

Terror e comédia marcam as estreias de cinema desta semana

Facebook Print google plus

Duas novidades que vem gerando polemica chegam aos cinemas neste fim de semana. Uma delas é o terror Hereditário, dirigido pelo novato Ari Aster, que vem sendo considerado um novo clássico do genero. O filme traz Toni Collette em uma atuação comparável a de Sexto Sentido, que lhe rendeu indicação ao Oscar. Num clima bem mais ameno, a comédia Sexy Por Acidente, de Abby Kohn e Marc Silverstein, busca divertir mas tem sido acusado de zombar de mulheres fora dos ideais de beleza.

Hereditário (Hereditary) vem sendo apontado pela crítica como uma obra-prima que está revolucionando o cinema de terror, com a garantia de bons sustos e muita tensão. “Queria fazer um filme que permanecesse na memória dos espectadores que ficam atormentados ao assisti-lo, como um pesadelo que vai bem mais além do terror”, definiu o diretor Ari Aster, que até então havia assinado apenas curtas, entre eles o polemico The Strange Thing About The Johnsons (2011).

Dos mesmos produtores de outro elogiado filme de terror, A Bruxa (The Witch), Hereditário deixou o público do Festival de Sundance boquiaberto. Aster apresenta uma visão tormentosa e angustiante de um colapso doméstico, transformando a tragédia familiar em algo sinistro e psicologicamente inquietante.

Talvez por isso o longa de Aster venha experimentando situações tão diferentes relacionadas aos críticos e ao público. Os primeiros tem elogiado bastante a habilidade do diretor em criar climas que funcionam muito bem para o que se propõem. Mas os espectadores não tem reagido tão bem, especialmente em relação ao desfecho da história.

Na trama, quando a matriarca da família Graham morre, sua neta adolescente Charlie (Milly Shapiro), assim como a mãe Annie (Toni Collette), o pai Steve (Gabriel Byrne) e o irmão Peter (Alex Wolff), começam a desvendar segredos familiares sombrios e cada vez mais terríveis sobre seus antepassados.

Quanto mais eles descobrem sobre o passado, mais eles tentam se livrar do terrível e infeliz destino que herdaram.

Mesmo após sua partida, a matriarca, permanece como se fosse uma sombra sobre a família, especialmente sobre a solitária adolescente Charlie, por quem ela sempre manteve uma estranha fascinação. Com um crescente terror tomando conta da casa, a família explora lugares mais escuros de seu lar e de sua mente.

Mensagem distorcida
Quando o primeiro trailer de Sexy Por Acidente (I Feel Pretty) saiu muita gente se disse ansiosa para conferir a hilária história. Mas houve também uma enxurrada de críticas ao que foi considerada uma depreciação das mulheres fora do peso ideal. O que a protagonista Amy Schumer tratou de rebater. Segundo a atriz, o que o longa quer passar é justamente o contrário.

Em Sexy Por Acidente ela é Renee Bennett, uma mulher comum que luta com sentimentos de insegurança e inadequação no dia a dia. A nova-iorquina solteira se olha no espelho e não se acha atraente ou interessante o suficiente por conta dos quilinhos a mais. Ela, naturalmente, vai em busca de mudar essa situação como tantas outras, recorrendo a academia. E é justamente nesse templo do culto ao corpo escultural que ela encontra alívio para seus problemas de aceitação.

No afa de emagrecer rápido, ela exagera e acaba caindo da bicicleta ergométrica e batendo a cabeça. Socorrida pela colegas de academia, Renee acorda totalmente mudada, acreditando ser a mulher mais capaz e bonita do mundo. Agora, quando se olha no espelho, ela ve uma outra Renee, a que sempre quis ser. Com isso, começa a viver a vida mais confiante e sem medo das falhas e dos olhares das outras pessoas.

Acredita piamente que sua aparencia mudou, mas depois descobre que isso nunca aconteceu. Percebe que tudo está relacionado a forma como encara o mundo e as pessoas a sua volta. Que a verdadeira autoestima não segue padrões impostos pela sociedade. (Com assessoria)

 

Voltar Imprimir

Comentários