Publicidade

Cuiabá, Terça-feira 26/05/2020

Colunas e artigos - A | + A

23.05.2020 | 11h06

Como se diferenciar no home office em momento de quarentena

Facebook Print google plus

Pedro Superti

Divulgação

Divulgação

O avanço do novo coronavírus no Brasil fez com que muitas pessoas mudassem de rotina, inclusive no trabalho. Diversas empresas estão aderindo ao home office para evitar que seus funcionários saiam de casa, seguindo as recomendações mundiais de distanciamento e isolamento para evitar a propagação da doença.


O empreendedor que quiser se destacar terá de saber como fazer a diferença. Não importa se você está na sede da sua empresa, na sua casa ou em algum outro lugar do mundo. É possível competir com o resto do mercado e continuar registrando números positivos mesmo se o trabalho for feito de forma remota.


A quarentena forçou o mercado a enfrentar não apenas uma mudança técnica, mas também uma mudança de mentalidade. Em muitas empresas a equipe ainda é monitorada com um comportamento característico da Era Industrial, com um supervisor ou gerente de olho nos funcionários para garantir que todos sejam produtivos.


Esse comportamento já está ultrapassado faz tempo. O colaborador precisa fazer parte da equipe porque ele acredita na missão da empresa e está motivado a fazer um bom trabalho. É responsabilidade do empreendedor saber filtrar os candidatos e escolher as pessoas certas não só para a função, mas para ser parte do time da empresa.


Agora, com os funcionários trabalhando de casa, o empreendedor tem novas tarefas: saber delegar atividades, administrar a equipe à distância, monitorar resultados e confiar que o colaborador cumprirá prazos e será produtivo mesmo sem ninguém para cobrá-lo durante o processo.


É justamente nessa parte que a maioria dos empresários peca. O colaborador não tem que ser cobrado durante seu processo de trabalho, ele deve ser cobrado nos resultados. Assim, ele será mais produtivo.


Para que o trabalho home office tenha resultado, o empreendedor precisa ser claro ao passar novas tarefas. Também será necessário compreender que não é possível ficar o tempo todo em cima do funcionário cobrando para que ele as execute. O ideal é combinar horários fixos diários de entrega, por exemplo: sempre no final do dia. Assim, o funcionário pode usar seu dia da forma como preferir desde que entregue o trabalho no horário combinado.

 

Outro ponto que deve ser levado em conta é entender que essa é uma mudança para todos: da mesma forma que o empresário terá de se adaptar, o funcionário também vai enfrentar a mesma fase de mudanças. 

 

A rotina mudou para todo mundo. As pessoas vão trabalhar em casa com uma série de distrações, como filhos, animais de estimação e demandas do lar que não faziam parte da equação quando o trabalho era no escritório. Por isso, é fundamental que a empresa seja paciente para respeitar o período de adaptação da equipe dentro desse novo contexto.

Mas não estamos falando de um quadro temporário. Essa será uma mudança permanente que irá alterar a configuração de muitas empresas. O home office traz uma série de benefícios, como não perder mais tempo no trânsito, economizar com o deslocamento e refeições. Além disso, muitos funcionários reconhecem que sua produtividade é melhor e mais efetiva em casa, fatores que contribuem para que o home office vire uma rotina.


Muitos empresários estão achando que essa é apenas uma fase, mas é preciso entender que os hábitos vão se alterar drasticamente a partir de agora e muitos trabalhadores não vão ver mais necessidade de estar presencialmente no escritório e com razão. A qualidade de vida dos que trabalham em casa é muito maior e essa vai se tornar uma necessidade na vida das pessoas. A empresa que não souber se adaptar e responder a essas demandas corre o risco de perder boa parte dos seus talentos.

 

Pedro Superti é especialista em diferenciação e a principal referência do Brasil no assunto. 

Voltar Imprimir

Publicidade

Comentários

Enquete

A constante troca de ministros pelo presidente Jair Bolsonaro compromete a sua gestão?

Parcial

Edição digital

Terça-feira, 26/05/2020

imagem
imagem
imagem
imagem
imagem
imagem

Publicidade

btn-4

Indicadores

Milho Disponível R$ 22,70 2,25%

Algodão R$ 90,36 -0,04%

Boi a Vista R$ 136,67 0,00%

Soja Disponível R$ 66,40 0,15%

Publicidade

Classi fácil
btn-loja-virtual

Publicidade

Mais lidas

Publicidade

O Grupo Gazeta reúne veículos de comunicação em Mato Grosso. Foi fundado em 1990 com o lançamento de A Gazeta, jornal de maior circulação e influência no Estado. Integram o Grupo as emissoras Gazeta FM, FM Alta Floresta, FM Barra do Garças, FM Poxoréu, Cultura FM, Vila Real FM, TV Vila Real, o Instituto de Pesquisa Gazeta Dados, Gráfica Millenium e o Portal Gazeta Digital.

Copyright© 2019 - Gazeta Digital - Todos os direitos reservados Logo Trinix Internet

É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem a devida citação da fonte.