Publicidade

Cuiabá, Terça-feira 01/12/2020

Colunas e artigos - A | + A

07.10.2020 | 10h28

O silogismo

Facebook Print google plus

Renato Gomes Nery

Silogismo é uma linha de raciocínio lógico, cujo precursor é Aristóteles, que parte de premissas (informações/proposições) para se chegar a uma conclusão. Este modelo é normalmente seguido pelas pessoas para tomarem as suas decisões.

As decisões que tomamos, às vezes, partem de premissas falsas que somente vão ser constatadas muito tempo depois, quando o desastre já será inevitável. Premissas equivocadas/falsas levam a opções equivocadas. Há poucos anos a canto da sereia de um político paz e amor, nos levou a acreditar nele (proposições) e entronizá-lo no cargo máximo da nação. Este seria, na época, o maior político que o Brasil já teve. Entretanto, constatou-se depois que se tratava de um fogo fátuo e ele foi parar no xilindró.

 

Na mesma linha, anos depois, a elegeu-se, por expressiva maioria, um pretenso mito detentor de uma varinha de condão que iria resolver todos os nossos problemas, como se o país não existisse antes dele. Os seus seguidores o acham dotado de predicados excepcionais, contrariados por seu comportamento excêntrico, suas decisões controvertidas e pela incredulidade da comunidade internacional.

 

O certo é que continuamos a chafurdar na lama da miséria e do subdesenvolvimento, pois não acertamos a mão para encontrar as premissas verdadeiras do silogismo. Estamos sempre sendo induzidos ao equívoco. O que acontece conosco para estarmos sendo sempre iludidos pelos encantadores de serpentes? Talvez a nossa propensão macunaímica em acreditar em promessas simplistas e na lábia de caudilhos e salvadores da pátria.

 

Um país da dimensão e complexidade do Brasil não é para amadores, mas para excelentes administradores e estadistas. A pergunta é de saber onde está gente? Por exemplo, Os Churchills, os Lincolns, as Margarets Tatchers e as Ângelas Merkels! Eu não saberia responder, mas tenho a impressão de que se fosse perguntado, eu talvez arriscasse a dizer: eles ainda não nasceram! Portanto, é preciso ter fé, paciência e esperar o tempo - que é o senhor de tudo - faça a sua parte e, nesse ínterim, façamos como no samba: a gente vai levando!

 

P.S - Noticia-se que o governo quer prorrogar o auxílio emergencial da pandemia sacrificando outras despesas essenciais e compromissos já firmados, tornando-se o transitório em permanente. Demonstra-se que não há segurança jurídica e tudo pode mudar ao sabor das conveniências. Gera-se a insegurança e afugenta-se deliberadamente o capital privado que poderia gerar o desenvolvimento, renda e empregos. Explora-se o povo, sob falaciosos argumentos de protegê-lo, com a deliberada intenção de se manter no poder. Enfim, dar-se o peixe em vez de ensinar a pescar. O cinismo continua o mesmo!

 

Renato Gomes Nery é advogado em Mato Grosso. 

Voltar Imprimir

Publicidade

Comentários

Enquete

Com o resultado da eleição, você acredita em uma Cuiabá melhor a partir de 2021

Parcial

Edição digital

Terça-feira, 01/12/2020

imagem
imagem
imagem
imagem
imagem
imagem

Publicidade

btn-4

Indicadores

Milho Disponível R$ 60,50 -0,82%

Algodão R$ 127,85 0,33%

Boi à vista R$ 254,60 0,64%

Soja Disponível R$ 154,50 0,32%

Publicidade

Classi fácil
btn-loja-virtual

Publicidade

Mais lidas

Publicidade

O Grupo Gazeta reúne veículos de comunicação em Mato Grosso. Foi fundado em 1990 com o lançamento de A Gazeta, jornal de maior circulação e influência no Estado. Integram o Grupo as emissoras Gazeta FM, FM Alta Floresta, FM Barra do Garças, FM Poxoréu, Cultura FM, Vila Real FM, TV Vila Real 10.1, TV Pantanal 22.1, o Instituto de Pesquisa Gazeta Dados, Gráfica Millenium e o Portal Gazeta Digital.

Copyright© 2020 - Gazeta Digital - Todos os direitos reservados Logo Trinix Internet

É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem a devida citação da fonte.